Startup no Oracle

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (2)  (0)

Conheça as opções de Startup do Oracle Database.

Conheça as opções de Startup do Oracle Database

 

O Startup é o comando que inicia uma instância Oracle.

Apesar de ser simples a sintaxe do comando e seu objetivo, ele apresenta algumas opções importantes onde poderá lhe auxiliar muito dependendo do que você precisa realizar.

 

 

Startup Nomonount

 

Essa opção é útil quando você precisar subir apenas a instância, ou seja, somente a estrutura lógica de memória do Oracle Database.

 

O que ocorre:

         - Leitura do arquivo de inicialização SPFILE.ora ou PFILE.ora;

- Alocação de uma área na memória do servidor que a partir desse momento irá se chamar SGA (System Global Área);

         - Inicializa os principais “background process”:

-> SMON: System Monitor

-> PMON: Process Monitor

-> DBW0: Database Writer

-> LGWR: Log Writer

-> CKPT: Checkpoint

-> ARC0: Archiver

         - Abre os arquivos de ALERT e TRACE

 

Startup Mount

 

É útil para você realizar uma série de tarefas administrativas, pois o banco está montado, porém não está aberto para os usuários finais. Algumas das tarefas que pode ser feita nessa fase é renomear data files e redo; ativar e desativar opções de arquivamento de redo logs; entre outras.

 

O que ocorre:

         - Associação do banco de dados em uma instância já iniciada;

- Abertura dos “Control Files” especificados no arquivo de parâmetros Init.ora;

- Através dos “Control Files” é obtido os nomes e status dos Data Files e Redo Logs, porém, nesse momento não é verificado a se existe esses arquivos fisicamente.

 

 

Startup Open

 

Após esse comando o banco de dados fica “aberto” para todos os usuários utilizar.

 

         O que ocorre:

         - Checagem da Integridade do Banco;

         - Abertura dos Data Files;

         - Abertura dos Redo Logs;

 

Nesse momento o Oracle Database verifica se é possível abrir todos os Data Files e Redo Logs. Se todos os arquivos estiverem sincronizados o banco será “aberto” caso contrário o Oracle irá tentar realizar o Recovery, se conseguir ele abrirá o banco, caso ele não conseguir ele irá apresentar uma mensagem dizendo o motivo pelo qual ele não conseguiu realizar a operação OPEN.

 

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?