Sybase Adaptive Server Enterprise - Revista SQL Magazine 91 - Parte 2

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (0)  (0)

É sempre muito importante conhecer as características e funcionalidades de vários Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados, pois em muitos casos a escolha de qual o SGBD ideal a ser usado se torna fator crucial no desenvolvimento de um projeto.

Artigo no estilo Curso

De que se trata o artigo

É sempre muito importante conhecer as características e funcionalidades de vários Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados, pois em muitos casos a escolha de qual o SGBD ideal a ser usado se torna fator crucial no desenvolvimento de um projeto ou implementação de solução para a empresa em que trabalhamos ou prestamos consultoria.

Neste contexto, este artigo apresentará uma introdução ao Sybase Adaptive Server em sua versão Enterprise. Apresentaremos uma definição do que é o Sybase Adaptive Server Enterprise, suas versões e algumas de suas funcionalidades.


Em que situação o tema é útil

Nos momentos em que um projeto está sendo desenvolvido ou uma solução está sendo implementada, tomar a decisão de qual Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados utilizar se torna uma atividade bastante difícil, principalmente quando sabemos que existem vários SGBDs mas não possuímos o conhecimento necessário de cada um deles para tomar a decisão.

Resumo DevMan

Este artigo apresenta uma visão geral do Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados Sybase Adaptive Server Enterprise. Será apresentado um pouco de sua história recente, principais características e funcionalidades. Funcionalidades como In-Memory Databases, Archive Databases, Mirrored Devices, Named Caches, Resource Manager fazem do Sybase ASE um SGBD bastante poderoso que concorre de igual para igual com os SGBDs mais renomados do mercado.

Na primeira parte desta série apresentei uma visão geral do Sybase ASE e também mostrei o passo-a-passo de uma instalação completa. Agora já temos o Sybase ASE instalado, e como primeira tarefa de administração, precisamos iniciá-lo. Este será o tema discutido neste nosso artigo.

Mas antes disso, gostaria de mostrar algumas características do Sybase ASE:

1. O Servidor Sybase é composto por:

1. dois processos (servidor de dados e servidor de backup);

2. storage que irá “acomodar” os arquivos do banco de dados;

3. arquivo de configuração onde são encontrados todos os atributos do servidor de banco de dados.

2. Área de memória que é composta por:

1. program area (área de programas): local onde o executável do servidor de banco de dados fica armazenado;

2. cache de dados: armazena as páginas de dados recentemente acessadas no banco de dados.

3. Processamento de transações: todas as transações são gravadas no cache de dados e logo após no log de transações e, finalmente, em disco. Quando um rollback é executado, as páginas são descartadas do cache de dados.

Estas são apenas algumas das características do Sybase ASE, porém necessárias para que iniciemos a utilização do banco de dados.

Iniciando o Sybase ASE

Para que todos os aplicativos de linha de comando do Sybase ASE funcionem, todas as variáveis de ambiente devem estar corretas. Para facilitar este passo, após uma instalação com sucesso do Sybase ASE é criado um arquivo no diretório de instalação com as variáveis de ambiente corretas, com o nome padrão de SYBASE.env, como está na Listagem 1. Com o comando source do Linux, as informações deste arquivo são importadas para as variáveis do ambiente.

Listagem 1. Verificação das variáveis de ambiente do Sybase ASE 15.5.

  1.  [sybase@CentOS ~]$ ls /opt/sybase
  2.  AMCP      ASEP      collate  data        DBISQL      interf.old    jConnect-7_0  jutils-2_0  locales  OCS-15_0  SYBASE.csh  Sybase_Install_Registry  sybuninstall  UAF-2_5
  3.  ASE-15_0  charsets  config   DataAccess  interfaces  jConnect-6_0  jre32         jutils-3_0  log      shared    SYBASE.env  SYBASE.sh                SYSAM-2_0     WS-15_0
  4.  [sybase@CentOS ~]$ cat /opt/sybase/SYBASE.env 
  5.  SYBASE_JRE6_32=/opt/sybase/shared/JRE-6_0_6_32BIT
  6.  SYBASE_JRE6=/opt/sybase/shared/JRE-6_0_6_32BIT
  7.  SYBASE=/opt/sybase
  8.  SYBASE_OCS=OCS-15_0
  9.  INCLUDE=/opt/sybase/OCS-15_0/include:$INCLUDE
  10.    LIB=/opt/sybase/OCS-15_0/lib:$LIB
  11.    PATH=/opt/sybase/OCS-15_0/bin:$PATH
  12.    LD_LIBRARY_PATH=/opt/sybase/OCS-15_0/lib:/opt/sybase/OCS-15_0/lib3p:$LD_LIBRARY_PATH
  13.    PATH=/opt/sybase/UAF-2_5/bin:$PATH
  14.    SYBASE_UA=/opt/sybase/UAF-2_5
  15.    SYBASE_PLATFORM=linux
  16.    LD_LIBRARY_PATH=/opt/sybase/DataAccess/ODBC/lib:$LD_LIBRARY_PATH
  17.    SCROOT=/opt/sybase/shared/sybcentral600
  18.    SYBROOT=/opt/sybase
  19.    PATH=/opt/sybase/DBISQL/bin:$PATH
  20.    SYBASE_ASE=ASE-15_0
  21.    PATH=/opt/sybase/ASEP/bin:$PATH
  22.    PATH=/opt/sybase/ASE-15_0/bin:/opt/sybase/ASE-15_0/install:$PATH
  23.    SYBASE_JRE_RTDS=/opt/sybase/shared/JRE-6_0_6_32BIT
  24.    LD_LIBRARY_PATH=/opt/sybase/ASE-15_0/lib:$LD_LIBRARY_PATH
  25.    LD_POINTER_GUARD=0
  26.    SYBASE_WS=WS-15_0
  27.    PATH=/opt/sybase/ASE-15_0/jobscheduler/bin:$PATH
  28.    [sybase@CentOS ~]$ source /opt/sybase/SYBASE.env 
  29.    [sybase@CentOS ~]$ echo $SYBASE
  30.    /opt/sybase 
"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?