Testes Exploratórios - Revista Engenharia de Software Magazine 52

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (2)  (0)

Este artigo apresenta o tema teste exploratório, possibilitando o entendimento da técnica e suas teorias, mostrando também a sua aplicabilidade prática.

De que se trata o artigo

O ato de testar consiste em buscar no sistema informações que garantam a qualidade do produto que está sendo desenvolvido. Na comunidade de software diversas técnicas auxiliam a busca dos temidos "bugs", que vão desde a verificação do código até a utilização de ferramentas direcionada pelo know how do testador. Diante deste cenário, este artigo apresenta o tema teste exploratório, possibilitando o entendimento da técnica e suas teorias, mostrando também a sua aplicabilidade prática.

Em que situação o tema é útil

Os testes convencionais possuem uma forte dependência da estabilidade dos requisitos. Em cenários de instabilidade no escopo, as chances dos testes planejados serem instáveis são muito grandes. Os testes exploratórios têm sua utilidade justamente neste contexto. Por não considerarem o planejamento prévio dos testes como uma de suas atividades, a criação e a execução ocorrem ao mesmo tempo, aumentando o entendimento do sistema, identificando a raiz dos problemas e possibilitando criar casos de testes algumas vezes mais efetivos.

Resumo DevMan

Em organizações que possuem projetos com prazos extremamente curtos, a fase que logo é sacrificada são os testes. Uma das atividades que asseguram a qualidade do software, também é a mais hostilizada entre os integrantes do projeto. Um processo de desenvolvimento de software maduro reduz a entrada de bugs, mas não os tornam perfeitos. Os bons softwares têm defeitos, entretanto são de baixa criticidade. Softwares isentos de erros podem sinalizar duas situações: uma implementação perfeita ou um teste mal planejado. Considerando que a primeira situação não existe, testes são de fundamental importância para qualificar o produto desenvolvido. Neste artigo iremos abordar este conceito, aplicabilidade, técnica, e qual a melhor formar de executar os testes exploratórios.

Autores: Eliza Inêz. A. de Brito, Rafaela de Cássia. A. dos Santos, Welita Luisa X. Mendes e Rodrigo Oliveira Spínola

A comunidade de software vem passando por grandes transformações que podem ser observadas tanto na organização da produção, como no aumento da demanda por produtos que atendam aos padrões de qualidade e que sejam desenvolvidos no menor tempo possível.

A competitividade direciona as empresas a ter um perfil mais dinâmico e sistêmico. Portanto, as empresas estão diversificando cada vez mais as técnicas de testes na produção de software. Comprovada a sua importância, a etapa de testes começa a ter a mesma visibilidade que as outras fases. É possível verificar um crescimento de ferramentas que auxiliam nessas atividades, técnicas sendo desenvolvidas e as organizações cada vez mais criteriosas com a fase de qualificação do produto.

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?