Trabalhando com plano de manutenção no SQL Server

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (0)  (0)

Este artigo traz um resumo referente às funcionalidades utilizadas na criação de um plano de manutenção para uma instância SQL Server. Serão apresentadas informações sobre cada uma das tarefas disponíveis na criação, entre outras informações.

Artigo do tipo Tutorial
Recursos especiais neste artigo:
Conteúdo sobre boas práticas.
Trabalhando com plano de manutenção no SQL Server
Plano de manutenção trata-se de pacotes de tarefas utilizadas para automatizar processos dentro de uma instância de banco de dados. Com ele é possível agendar a execução de backups completos, diferenciais e de log de transações em um mesmo pacote, sendo executados em horários distintos. Em caso de erro em alguma tarefa, também é possível enviar notificações a operadores, tornando o monitoramento mais efetivo.

Este artigo traz um resumo referente às funcionalidades utilizadas na criação de um plano de manutenção para uma instância SQL Server. Serão apresentadas informações sobre cada uma das tarefas disponíveis na criação, bem como informações sobre como efetuar o agendamento de execução das tarefas e envio dos resultados por e-mail através de um operador cadastrado. Serão apresentadas também algumas considerações sobre possíveis erros que podem acontecer para, por exemplo, um agendamento não estar sendo executado.

Em que situação o artigo será útil
Este artigo será útil para administradores de banco de dados (DBA) no entendimento referente ao funcionamento dos planos de manutenção. Esta atividade é essencial para mantermos o banco operacional e evitarmos problemas maiores.

A manutenção é uma área essencial quando lidamos com qualquer componente presente em um sistema de software. Sob a perspectiva do desenvolvimento, a manutenção pode ser definida como atividade durante a qual ocorrem modificações em um ou mais artefatos resultantes do desenvolvimento de um software, buscando mantê-lo disponível, corrigir suas falhas, melhorar seu desempenho e adequá-lo aos requisitos novos ou modificados. Além disso, ela é entendida como sendo o custo associado à modificação de um sistema de software ou componente depois de entregue para corrigir falhas, melhorar o desempenho ou outros atributos, ou para adaptá-lo a um ambiente modificado. Sob essa perspectiva, a manutenção é muitas vezes categorizada em:

· Corretiva: correção de erros/falhas;

· Adaptativa: adaptação do software para acomodar mudanças em seu ambiente externo, i.e. uma nova plataforma (hardware, sistema operacional) ou mudanças nas regras de negócio, leis, políticas governamentais etc.;

· Evolutiva (ou perfectiva): acréscimo de funcionalidades, não previstas em seu documento de requisitos original;

· Preventiva (reengenharia): o software é modificado para oferecer uma base melhor para futuras manutenções. Ou seja, para melhorar a sua confiabilidade ou manutenibilidade futura.

Sob a perspectiva do banco de dados, manter a performance, segurança dos dados e planejar o backup dos dados são tarefas do DBA. Para que todas estas rotinas sejam feitas de forma simples, é disponibilizado com o SQL Server a funcionalidade de plano de manutenção (também chamado de Maintenance Plan), no qual consiste em um conjunto de tarefas que são executadas contra um ou mais banco de dados.

Os planos de manutenção são pacotes do SQL Server Integration Services (SSIS) que criam fluxos de trabalho necessários para garantir que o banco de dados possa ser otimizado, protegido (através das tarefas de backup) e verificado a respeito de possíveis inconsistências de dados. Para criar planos de manutenção, pode-se utilizar duas formas, seja utilizando o assistente de criação do plano de manutenção, no qual o SQL Server Management Studio guia o DBA por todas as opções necessárias para a criação do plano de manutenção, bem como a criação do plano de manutenção utilizando a superfície de design, onde será apresentada uma tela como a de criação de fluxo de trabalho do SQL Server Integration Services. Através dela podem ser definidas as tarefas a serem utilizadas, especificações dos fluxos de trabalho e configurações de saída de relatório, como a gravação em um diretório localizado no servidor ou envio de e-mails com os resultados das tarefas para os responsáveis. As duas de trabalho são interessantes, ficando a decisão de qual é a melhor baseada na preferência pessoal do DBA responsável.

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?