Value

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (0)  (0)

Veja neste artigo o comando Value(), a sua utilidade e como utiliza-lo.

 

Hoje vamos mostrar como utilizar o comando VALUE(), e qual sua utilidade.

 

Podemos usar o VALUE da seguinte forma, chamando o PROGRAMA ou PROCEDURE que foi gravado na variável.

 

Lembramos que o comando value tem a finalidade de fazer com que o comando onde ele é usado, considere o valor do parâmetro passado e não o próprio parâmetro.

 

A sintaxe para se passar o parametro usando RUN VALUE() é a mesma que usando somente o RUN.

 

Veja os Exemplos abaixo:

 

1.     Sem usar a opção VALUE():

 

DEFINE VARIABLE i AS INTEGER     NO-UNDO.

DEFINE VARIABLE j AS INTEGER     NO-UNDO.

 

RUN calcula.p(INPUT i, OUTPUT j).

 

         Neste exemplo chamamos o programa calcula.p passando os parametros I (de entrada) e J (e saída).

 

2.     Com a opção VALUE():

 

DEFINE VARIABLE cNomePrograma AS CHARACTER   NO-UNDO.

DEFINE VARIABLE i AS INTEGER     NO-UNDO.

DEFINE VARIABLE j AS INTEGER     NO-UNDO.

ASSIGN

   cNomePrograma = "calcula.p".

RUN VALUE(cNomePrograma)(INPUT i, OUTPUT j).

 

Neste exemplo, também chamamos o programa calcula.p passando os parametros I (de entrada) e J (e saída), mas só o chamamos por que usamos a opção value.

Se tentássemos chamar assim:

 

RUN cNomePrograma(INPUT i, OUTPUT j).

 

Estaríamos chamando um programa ou procedure de nome cNomePrograma.

 

Conheça o Blog de Progress http:\\progressetecnologia.blogspot.com

 

Abraços e até o próximo artigo.

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?