Microsoft .NET, apresentando C#(csharp)

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (0)  (0)

Principais idéias sobre o .NET. Conheça esta iniciativa da Microsoft.

Microsoft .NET, apresentando C#

Principais idéias sobre o .NET. Conheça esta iniciativa da Microsoft

 

Anderson Lebler

Introdução

Em junho de 2000 a Microsoft anunciou a sua iniciativa .NET, uma nova visão para abranger a Internet e a World Wide Web no desenvolvimento, engenharia e uso de software. Um dos aspectos mais relevantes da relativamente nova estratégia .NET é a sua independência de uma plataforma ou linguagem específica. Existem varias linguagens que estão habilitadas que podem ser utilizadas para se desenvolver aplicações .NET, tais como C#, Visual C++ .NET, Visual Basic .NET, entre outras. Parte da iniciativa compreende a tecnologia ASP(Active Server Pages).NET da Microsoft que permite aos programadores desenvolver aplicativos para a Web.

 

Web Services

Um componente importante da arquitetura .NET são os serviços da Web. Uma frase muito utilizada em varias publicações é: “A iniciativa .NET é a visão da Microsoft de um mundo onde o software se transforma em serviços, na verdade pequenos componentes que podem ser utilizados por qualquer aplicação”.

Por exemplo, uma empresa brasileira poderia utilizar um serviço que está residente em um servidor localizado na Inglaterra, serviço este que pode ser, por exemplo, a validação de uma transação via cartão de credito. Resumindo, por Web Services, pode-se compreender um serviço que pode ser acessado via Internet ou qualquer Intranet.

 

Reutilização de software

O .NET abrange a idéia de reutilização de software através dos Web Services. Quando muitas empresas compartilham (de forma gratuita ou remunerada) os serviços oferecidos pelos produtos de outras, o usuário final acaba por experimentar uma nova situação. Por exemplo um único programa poderia gerenciar restituição de impostos, pagamentos de contas , investimentos e empréstimos, valendo-se de serviços da Web de outras empresas. Ainda mais, um comerciante pretende criar um site Web de comércio eletrônico (e-commerce), ele poderia comprar serviços da Web para pagamento de cartão de credito on-line, autenticação de usuários, segurança de redes, banco de dados para seu estoque, entre varias outras possibilidades.  

 

Acesso a dados universal

Outro conceito básico da estratégia .NET é a maneira de como os dados são acessados, se existem duas cópias de um mesmo arquivo(computador pessoal e o da empresa, por exemplo), a versão mais antiga deveria ser constantemente atualizada (sincronizada). Se as versões separadas do arquivo são diferentes (dessincronizados)nos colocamos a mercê de uma situação que pode vir a levar a erros (informações redundantes). No .NET, os dados podem residir em um único repositório central, em vez de estar distribuído. Qualquer dispositivo conectado com a Internet poderia acessar os dados (respeitando um conjunto de regras, é claro), os quais seriam formatados para serem exibidos em qualquer dispositivo que os acessasse. Por exemplo, um mesmo documento poderia ser acessado e editado por um PC, por um PDA, ou mesmo um telefone celular.

 

Common Language Runtime - CLR

O CLR é um ambiente de execução, pode-se dizer que é a parte central do .NET, o qual dá suporte às linguagens habilitadas. Para que uma linguagem seja habilitada ao .NET, seu compilador deve gerar o chamado código Microsoft Intermediate Language (MSIL), abreviado como Intermediate Language (IL), este código é então executado pelo CLR.

Esta idéia é amplamente conhecida pelos programadores Java. A própria Microsoft não nega que sua proposta se assemelha muito a Maquina Virtual Java que executa o Byte Code.

 

.NET Framework Class Library

 Um dos elementos mais importantes do Framework .NET é justamente a .NET Framework Class Library, que nada mais é do que uma coleção de classes e tipos intimamente integrada com o ambiente de execução.

Os programadores .NET podem utilizar esta qualquer um destas classes ou tipos para desenvolver os seus programas. Ao ser disponibilizado aos programadores estas classes e tipo, facilitamos, e muito, suas vidas, pois grande parte de funcionalidade necessária é fornecida diretamente pelo Framework .NET e, o mais importante, é utilizada de uma maneira padronizada, pois as classes são utilizadas da mesma maneira, independentemente da linguagem.

 

Uma breve introdução à linguagem de programação C#

O C# é a nova linguagem da Microsoft, apresentada juntamente com o Framework .NET.

Durante o projeto da linguagem ficou definido que a linguagem deveria ser:

·        Orientada a objetos;

·        Dirigida por eventos;

·        Mesmo poder na resolução de problemas do C++;

·        Mesma facilidade de uso que o VB.

Como um breve exemplo será apresentado o clássico Hello World escrito em C#.

 

Para compilar o programa é necessário configurar a variável PATH do Windows. Após feito isto salve o código em um arquivo .cs, abra um prompt de comando e na pasta onde o arquivo foi salvo digite csc , será criado um arquivo com o mesmo nome do arquivo .cs mas com a extensão .exe que deve ser executado de maneira usual.

 

Configurando a variável PATH no Windows XP

Siga os passos:

- Painel de Controle -> Sistema -> Avançado -> Variáveis de Ambiente;

- Na variável de sistema PATH acrescente, ao final da lista de valores, o separador ; (ponto-e-vírgula), seguido do caminho " C:\WINDOWS\Microsoft.NET\Framework\".

 

 

 

using System;

class HelloWorld

{

    //este programa é o classico Hello World

    public static void Main(String[] args)

    {

        string str = "Hello World";

        Console.WriteLine(str);

    }

}

 

Onde:

 

using System

é a declaração do espaço de nomes (algo semelhante às bibliotecas em C);

class HelloWorld

é a declaração da classe HelloWorld, como a linguagem é orientada a objetos se faz necessária a criação de uma classe principal;

//este programa é o classico Hello World

é apenas um comentário, já muito conhecido pelos programadores C/C++;

public static void Main(String[] args)

declaração do método principal, também conhecido como ponto de entrada do programa;

string str = "Hello World";

declaração de uma string, cujo identificador é str e à qual é atribuído o valor “Hello World!!!”;

Console.WriteLine(str);

método que imprime na saída padrão o valor da variável anteriormente declarada.

 

O arquivo deve ser compilado da forma que é mostrada na imagem abaixo.

 

pwm-12ago-anderson.doc-image001.png

 

Após a compilação, o programa deverá ser executado e produzir a saída mostrada na próxima imagem.

 

pwm-12ago-anderson.doc-image002.png

 

Em artigos futuros será apresentada uma maneira para que sejam executadas aplicações web ASP e ASP.NET.

 

 

Conclusão

Podemos então perceber que a proposta da Microsoft não é apenas mais uma linguagem de programação aliada a um ambiente de execução independentemente da plataforma, mas sim uma mudança, ou mesmo a introdução de um novo paradigma no qual os programas são baseados em unidades menores, onde o software passa a ser desenvolvido e comercializado na forma de Web Services.

Podemos concluir então que, mais do que uma atualização tecnológica, o .NET deve ser encarado com como uma mudança nas técnicas de desenvolvimento, mudança esta que se corretamente implementada, pode representar aumentos significativos de produtividade e uma diminuição na dificuldade da produção de software.

 

Links

 

http://msdn.microsoft.com/netframework/

Downloads e informações sobre o Microsoft Framework .NET

 

 

 

Anderson Lebler (lebler@prumos.com.br), formando do curso de Ciência da Computação, trabalha como desenvolvedor web na Prumos Interativa (http://www.prumos.com.br), onde alia a seu conhecimento em programação .NET e C# com a tecnologia Java.  

 

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?