Artigo Clube Delphi 76 - Biometria

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (5)  (1)

Neste artigo serão abordados os conceitos básicos envolvendo a leitura, cadastro e autenticação de impressões digitais utilizando dispositivo de hardware FDU01.

Esse artigo faz parte da revista Clube Delphi Edição 76. Clique aqui para ler todos os artigos desta edição

Segurança

Biometria

Reconhecimento de impressão digital com Delphi

Seguindo a linha de publicações voltadas à integração de sistemas computacionais a dispositivos externos diversos, apresentamos neste artigo uma abordagem prática para integração de aplicativos a dispositivos biométricos, nesse caso específico, dispositivos de leitura de impressões digitais.

Um dos maiores problemas enfrentados atualmente em termos de segurança em informática é a autenticação de usuários, que implica em garantir que a pessoa que está tentando acessar um sistema é quem ela realmente diz ser.

Na maioria dos sistemas de informação, a autenticidade dos usuários é garantida através de senhas alfanuméricas que devem ser memorizadas pelos usuários. Apesar de ser a forma de autenticação mais difundida na atualidade, a autenticação por senhas apresenta diversas vulnerabilidades bastante evidentes.

Primeiramente senhas devem ser memorizadas. Quando não memorizadas, são comumente anotadas em local nem sempre seguro, ficando assim propensas a cair em mãos erradas. Em segundo lugar, senhas estão também sujeitas a observadores não autorizados durante a digitação.

Devido a esses problemas, técnicas de autenticação baseadas em características biométricas físicas, como impressões digitais, exames de retina e da palma das mãos vêm sendo cada vez mais utilizadas para garantir a autenticidade dos usuários. 

Neste artigo serão abordados os conceitos básicos envolvendo a leitura, cadastro e autenticação de impressões digitais utilizando dispositivo de hardware FDU01 (Interface USB e resolução de 500DPI para uso em aplicações PC) da empresa Nitgen e banco de dados InterBase para o desenvolvimento de aplicações completas, com base na tecnologia de autenticação biométrica.

A escolha específica do dispositivo visa a exemplificação dos conceitos teóricos apresentados através de uma implementação prática e detalhada dos mesmos, não constituindo portanto restrição ao uso e aplicação dos mesmos em hardwares de outros fabricantes.

O artigo apresenta toda a estrutura de software e hardware utilizada e têm por objetivo familiarizar o usuário com os conceitos básicos que envolvem esse tipo de integração, fornecendo ao leitor uma visão ampla sobre o tema, suas características, desafios e principais problemas.

Para a leitura e entendimento deste artigo não se faz necessário um vasto conhecimento a respeito do processo de integração de dispositivos biométricos, uma vez que a API para implementação de tal integração é vastamente documentada pelo fabricante e acompanha diversos aplicativos de demonstração.

Biometria - Conceitos Gerais

Biometria é o conjunto de métodos automatizados para reconhecer uma pessoa com base em características comportamentais ou fisiológicas. São exemplos de características comportamentais: Escrita manual, assinatura, gestos.

São exemplos de características físicas: Face, impressões digitais, geometria da mão, íris. Este artigo é focado no que diz respeito à autenticação biométrica utilizando a característica física da impressão digital.

A autenticação de um usuário pode ser feita através de informações que o usuário conhece como senhas ou através de dispositivos que o usuário possua como cartões magnéticos, códigos de barras ou chaves. O que acontece é que em todos os casos citados, os dispositivos de autenticação podem ser perdidos ou roubados.

A biometria vem para tentar solucionar esse problema, pois, ao contrário das outras técnicas, ela se baseia no que você é, ou seja, em informações contidas em seu corpo ou com base no seu comportamento, dificultando e muito o processo de fraude.

Tipicamente o processo de uso de tecnologias biométricas passa por duas etapas bem definidas, o Registro e a Validação, conforme mostrado na Figura 1.

 "

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?