Artigo Clube Delphi 92 - Diretivas de Compilação

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (0)  (0)

Artigo da Revista Clube Delphi Edição 92.

Esse artigo faz parte da revista Clube Delphi Edição 92. Clique aqui para ler todos os artigos desta edição

Delphi Language

Diretivas de Compilação

Aprenda na prática este poderoso recurso da linguagem Delphi

 

Nesse artigo desvendaremos os “mistérios” das diretivas de compilação, para muitos considerada uma maneira complicada de desenvolver e manter os fontes do sistema. Antes de entrar no mérito da questão e apresentar-lhe a minha visão sobre diretivas, conceitos, utilização e por que utilizá-las, vamos entendê-las.

 

O que são diretivas de compilação?

As Diretivas de Compilação são baseadas na existência de condições para o compilador. São símbolos condicionais que trabalham como variáveis Booleanas, ou seja, True ou False. Qualquer condição válida é tratada como False até que seja definido o inverso. Podemos usar $DEFINE ou $UNDEF para especificar um conjunto de símbolos verdadeiros.

Podemos definir os blocos de códigos válidos identificando as condições válidas em Project>Options, na aba Directories/Conditionals no item Conditional defines.

           As diretivas $IFDEF, $IFNDEF, $IF, $ELSEIF, $ELSE, $ENDIF, e $IFEND, permitem ao compilador omitir blocos de código, baseado no status da condição $IF e $ELSEIF. Algumas características das diretivas são listadas a seguir:

  • Podem ser aninhadas, em até 32 níveis;
  • Seu identificador deve iniciar com letras seguidas por uma combinação de letras, números e underscores;
  • "

    A exibição deste artigo foi interrompida :(
    Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?