Delphi XE4: Uma visão geral das novidades

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (6)  (0)

Neste artigo veremos a nova versão do Delphi, a XE4, e a apresentação de suas principais novidades e uma série de novos recursos e melhorias em diversas partes do contexto Delphi.

Artigo do tipo Teórico
Recursos especiais neste artigo:
Conteúdo sobre Novidades.
Delphi XE4: Uma visão geral das novidades
O Delphi XE4 é apresentado pela Embarcadero como sendo a ferramenta ideal para o desenvolvimento de aplicações nativas para Windows, Mac e iOS. Isto porque, a partir de uma mesma base de código, que envolve a codificação que todo desenvolvedor Delphi já está acostumado, agora é possível se produzir aplicativos para estas três plataformas. Adicionalmente, este suporte a diferentes plataformas habilita também o desenvolvimento para múltiplos dispositivos, vide PCs (Windows e Mac OS X), Tablets (iOS) e Smartphones (iOS). Sendo assim, o que se pode notar é que neste Release, a grande novidade fica então por conta da volta do suporte a iOS (provido ainda no XE2 e retirado no XE3) e, por conseguinte, a produção de aplicativos para as plataformas relacionadas a ele – Tablets e Smartphones. Obviamente, as novidades desta nova versão do Delphi não se restringem somente ao suporte a iOS, contudo, conforme será visto no decorrer artigo, as principais giram em torno deste contexto e da plataforma de aplicações FireMonkey.


Em que situação o tema é útil

O tema é útil para demonstrar as recentes novidades e investidas da Embarcadero para com o Delphi XE4. Com as atuais necessidades de mercado, o Delphi XE4 vem fortemente focado nos cenários que mais crescem (desenvolvimento para Smartphones e Tablets). Sendo assim, o tema faz-se necessário para quem deseja estar atualizado com tudo que há de mais moderno no IDE.

Alguns anos atrás, ainda na época do lançamento da versão XE2, um dos novos recursos apresentados pelo Delphi foi sua nova plataforma de aplicações, o FireMonkey. Como principal atrativo estava seu caráter multiplataforma, que provia a construção de aplicativos tanto para Windows (32 e 64 bits), quanto para Mac OS X e iOS (BOX 1). Para a época, se tratou de uma grande revolução no contexto Delphi, uma vez que a tradicional VCL (BOX 2) ganhava uma companhia à altura, ao mesmo tempo em que se expandiam as plataformas suportadas pela ferramenta. Este cenário perdurou até a versão seguinte (XE3), em que o suporte a iOS foi temporariamente cessado. Agora com o lançamento do XE4, não só este suporte é reativado, como também a ferramenta e a própria linguagem ganham novas adições em vista de um total suporte a este tipo de desenvolvimento.

O atual objetivo da Embarcadero é possibilitar aos desenvolvedores Delphi a criação de aplicativos móveis através da utilização de suas habilidades e conhecimentos já anteriormente adquiridos com o desenvolvimento tradicional Desktop. Por conseguinte, a partir de uma mesma base de código o desenvolvedor será capaz de produzir aplicativos para dispositivos e plataformas distintas. No caso do iOS, pelo fato do Delphi produzir aplicações essencialmente nativas, estas acabam por levar vantagem em relação às aplicações elaboradas a partir de linguagens Web ou baseadas em Script, principalmente por questões de segurança e performance.

BOX 1 - iOS

iOS é o nome do Sistema Operacional móvel da Apple, anteriormente conhecido como iPhone OS. Apesar do indicativo, além do próprio iPhone, atualmente ele está presente também em dispositivos iPad, iPod Touch e Apple TV. Dentre suas características mais peculiares está o seu conceito de interação com o usuário baseada em toques e gestos e sua execução restrita a hardwares de sua mesma proprietária.

BOX 2 - VCL

Visual Component Libray, ou simplesmente VCL, é um conjunto (biblioteca) de componentes visuais providos pelo Delphi e voltados à construção de aplicações Windows. A composição de sua arquitetura interna se dá por um emaranhado de classes, as quais originam diversos elementos visuais e não visuais úteis no processo de desenvolvimento.

FireMonkey FM3

Surgido no XE2, o FireMonkey é a mais recente plataforma de aplicações do Delphi. Diferente da VCL, que se restringe à produção de aplicativos para Windows, o FireMonkey apresenta uma característica cross-plaftorm (multiplataforma). Em razão disso, o Delphi XE4 traz como uma de suas grandes novidades a nova versão do FireMonkey, comercialmente nomeada como FireMonkey FM3, e que é a base para o novo conceito adotado pela ferramenta, que envolve o desenvolvimento multidispositivo e multiplataforma, a partir de uma mesma base de código. Nesta sua nova versão, o FireMonkey apresenta uma série de novidades (recursos, melhorias, classes, componentes e units) relacionadas principalmente ao novo suporte a iOS.

Novas units

Em razão da incorporação de novos recursos, o FireMonkey apresenta uma série de novas units em seu contexto, tais como:

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?