Modelos de processo pessoal - Revista Engenharia de Software Magazine 44

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (2)  (0)

Este artigo tem como objetivo apresentar uma visão geral dos modelos de processo pessoal e de equipe, na melhoria contínua da qualidade em produção de software.

De que se trata o artigo

Este artigo tem como objetivo apresentar uma visão geral dos modelos de processo pessoal e de equipe, na melhoria contínua da qualidade em produção de software. Para isso, serão apresentados os seguintes modelos: PSP (Personal Software Process), TSP (Team Software Process) e P-CMM (People Capability Maturity Model).


Em que situação o tema é útil

Este artigo é útil para pessoas que trabalham e que tem interesse na melhoria contínua da qualidade de software e buscam conhecer modelos de qualidade que podem melhorar a qualidade de software sob o ponto de vista pessoal, de equipe e da organização.

Resumo DevMan

Neste artigo serão apresentados os principais modelos de maturidade de processo de desenvolvimento de software enfocando as pessoas e as equipes. Pois, um dos fatores fundamentais para eficiência de um modelo de processo de software organizacional são as pessoas, e essas mesmas pessoas, precisam conhecer, acreditar, participar, ter comprometimento e fazer parte do modelo de processo organizacional, atingindo de forma mais completa a melhoria contínua da qualidade.

De modo geral, o enfoque da engenharia de software é desenvolver sistemas de software de alta qualidade. Apesar dos avanços recentes nessa área, ainda temos uma série de problemas relacionados ao desenvolvimento de software, como: softwares não entregues, ou entregues com atraso, custos elevados, softwares que não atendem os requisitos do usuário, entre outros.

Uma forma de auxiliar na melhoria desses problemas são os modelos de avaliação de maturidade de processos de software, que tem como objetivo garantir a qualidade durante o processo de desenvolvimento de software e consequentemente do produto final.

Para o nível de maturidade de processo de software organizacional, há modelos bem conhecidos, como por exemplo: o CMMI (Capability Maturity Model Integration) e o MPS.BR (Modelo do Processo de Software Brasileiro).

Além dos modelos organizacionais, há os modelos de melhoria do nível de qualidade pessoal e de equipe, que apesar de não serem modelos recentes, atualmente voltaram a ser discutidos e aplicados. Pois, as empresas estão percebendo que a forma de gerir pessoas pode influenciar positivamente ou negativamente nos modelos de processo desenvolvimento de software sob o ponto de vista organizacional, e outro fator a ser considerado é a tendência de trabalhar com equipes auto-organizadas, em especial no desenvolvimento ágil de software.

Neste contexto, este artigo tem como objetivo apresentar alguns modelos de maturidade de processo de software sob o ponto de vista pessoal e de equipe, como o PSP (Personal Software Process), TSP (Team Software Process) e P-CMM (People Capability Maturity Model).

A importância das pessoas

Um estudo realizado pela IEEE (Institute of Eletctrical and Eletronic Engineers) mostra que o fator considerado mais importante para um projeto de software bem sucedido são as pessoas. A seguir, são apresentados alguns depoimentos de presidentes e vice-presidentes de engenharia de importantes empresas de tecnologia.

“Se tivesse que escolher a coisa mais importante em nosso ambiente eu diria que são as pessoas, e não as ferramentas que usamos.”

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?