Programação multi-toque com Java - Revista Java Magazine 97

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (0)  (0)

Este artigo apresenta uma discussão sobre interfaces com interação gestual, descrevendo aspectos de hardware, software e usabilidade. O artigo também descreve o framework MT4J, utilizado para o desenvolvimento de aplicações multi-toque em Java.

De que se trata o artigo:

Este artigo apresenta uma discussão sobre interfaces com interação gestual, descrevendo aspectos de hardware, software e usabilidade. O artigo também descreve o framework MT4J, utilizado para o desenvolvimento de aplicações multi-toque em Java.

Em que situação o tema é útil:

O tema é útil para desenvolvedores e designers que trabalham com Java e pretendem utilizar interações gestuais em suas aplicações. O framework empregado neste artigo, o MT4J, apresenta uma solução de código livre que se baseia em um protocolo aberto para o desenvolvimento de aplicações multi-toque.

Resumo DevMan:

Recentemente a popularização de dispositivos móveis, em particular smartphones e tablets, impulsionou a interação através de gestos realizados diretamente no local onde as informações são visualizadas. Com base neste contexto, este artigo apresentará como trabalhar com interfaces multi-toque em Java através da utilização do framework MT4J.

A interatividade proporcionada pela maioria das aplicações computacionais tradicionais se resume ao uso do mouse e do teclado. Recentemente a popularização de dispositivos móveis, em particular smartphones e tablets, impulsionou a interação através de gestos realizados diretamente no local onde as informações são apresentadas.

A combinação entre a utilização de gestos e os elementos de uma interface que pode ser operada através destes gestos atualmente é representada pela sigla NUI (Natural User Interfaces). Apesar desta nova forma de interagir com dispositivos eletrônicos estar cada vez mais presente no cotidiano, ainda são poucos os profissionais que sabem desenvolver interfaces e aplicações que conseguem extrair o verdadeiro potencial destas interfaces.

Com base neste contexto, este artigo apresentará como trabalhar com interfaces multi-toque em Java através da utilização de um framework. O objetivo do artigo é, inicialmente, apresentar quais são as aplicações, o hardware, o tipo de software e as possibilidades que a interação multi-toque, aliada a uma interface adequada, podem proporcionar. O artigo também apresenta como instalar, configurar e trabalhar com o framework MT4J visando o desenvolvimento de aplicações multi-toque independente da plataforma e hardware utilizado. Com base no que foi apresentado neste artigo o leitor terá uma visão geral de como implementar interfaces que reconhecem múltiplos gestos e poderá adaptar o que foi visto em seus próprios projetos.

Interação Natural

A interação de um usuário com a interface de um sistema ou aplicação é um dos principais aspectos que pode determinar o seu sucesso ou não. Enquanto aplicações mais tradicionais como sistemas de gestão, ponto de venda, estoque, controle de acesso e outros priorizam a funcionalidade ao invés da usabilidade, cada vez mais desenvolvedores estão concentrando seus esforços no design da interface com o objetivo de alinhar a interação do usuário com a funcionalidade proporcionada pela aplicação. Como analogia podemos imaginar a construção de uma casa: ela deve possuir cômodos funcionais como quartos, salas, banheiros, cozinha, garagem e outros. Porém a decoração destes ambientes é de igual importância, pois além destes cômodos proporcionarem funcionalidade (dormir, tomar banho, cozinhar, estacionar carro, etc.) eles também devem possuir elementos decorativos que agradem as pessoas que utilizam estes cômodos tais como serem confortáveis, visualmente agradáveis, terem odores suaves, etc.

A interação natural em aplicações computacionais torna o uso da aplicação mais agradável, simples, intuitiva e até mais amigável, o que pode potencializar o seu uso e conquistar a preferência do usuário até patamares que podem chegar à adoração da mesma. Apesar de existirem diversos gestos que podem ser utilizados para interagir com as aplicações, durante o restante deste artigo focaremos apenas nos gestos realizados pela ponta dos dedos interagindo diretamente na tela que apresenta as informações.

Do ponto de vista do desenvolvedor é preciso compreender que a interação natural requer uma mudança de paradigma em relação a como a interface é encarada. Não adianta pensar no modelo tradicional de interação com mouse e teclado, pois a própria natureza da aplicação não funciona mais neste modelo. Isto quer dizer que é preciso analisar, estudar e pensar bem como o usuário irá interagir e manipular os elementos da interface para que ele usufrua da funcionalidade da aplicação. Para alguns desenvolvedores isso pode soar complexo e uma tarefa relacionada ao design, porém é importante que ambos os profissionais, designers e programadores, tenham em mente que o modelo teclado/mouse não é mais adequado para certas aplicações. Também é importante mencionar que além da interface da aplicação, todo o resto do desenvolvimento, tal como conexão com banco de dados, organização de componentes, criação de classes, métodos, variáveis, etc., deve continuar a ser feito da mesma maneira.

Enquanto o mercado para as aplicações que seguem o modelo tradicional de interação mouse/teclado é vasto, bem estabelecido e comum, novas oportunidades estão surgindo para as aplicações com interfaces naturais. Estas oportunidades são interessantes por que envolvem não apenas o usuário especializado que já possui conhecimentos mínimos de computação, mas qualquer pessoa que possa interagir gestualmente com a aplicação. Por exemplo: não é raro encontrar pessoas que apresentam muita dificuldade para digitar, utilizar o mouse ou mesmo conhecer os detalhes dos controles fornecidos por um sistema operacional, mas que facilmente conseguem compreender, utilizar e tirar proveito de interfaces gestuais simples, tais como aquelas encontradas em celulares, tablets e caixas eletrônicos que permitem interagir diretamente com os elementos da tela.

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?