Servlet e Servlet-mapping

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (3)  (0)

Conheça neste artigo o que é e para que serve um servlet e um servlet-maping.

 

Falamos durante essas semanas sobre elementos que são utilizados em aplicações Web criadas em Java, e hoje falarei sobre os dois últimos: servlet – que é voltado para a aplicação em si, com seus respectivos parâmentros - e servlet-mapping – onde deve ficar os mapeamentos de URL voltados para cada servlet da referida aplicação.

 

Os servlet são compostos pelos elementos abaixo:

·         servlet-name: onde fica o nome do servlet;

·         servlet-class: o nome da classe, com a informação sobre o package, caso exista;

·         init-param: para o parâmetro de inicialização do Servlet, e que pode ter um, nenhum ou vários de acordo com o servlet;

·         load-on-startup: contendo a ordem de carga do Servlet em relação aos demais servlets da aplicação. Vale destacar que inteiros menores são carregados primeiros (inteiro positivo indica a ordem de carga do servlet na aplicação). Caso o elemento não exista ou o valor não for inteiro positivo, ficará a cargo do Servlet Container (falando anteriormente), sobre a decisão de qual será carregado inicialmente.

 

Bem, vamos aos exemplos. Primeiro de um servlet:

 

<servlet>

      <servlet-name>ProcessaCadastro</servlet-name>

      <servlet-class>com.minhaempresa.cadastroclientes.ProcCadastro</servlet-class>

      <init-param><param-name>EmailServidorSMTP</param-name>

            <param-value>smtp.minhaempresa.com.br</param-value></init-param>

      <init-param><param-name>EmailRemetente</param-name>

            <param-value>site@minhaempresa.com.br</param-value></init-param>

      <init-param><param-name>EmailDestinatario</param-name>

            <param-value>vendas@minhaempresa.com.br</param-value></init-param>

      <init-param><param-name>EmailAssunto</param-name>

            <param-value>Novo cadastro de cliente</param-value>

      </init-param>

      <load-on-startup>0</load-on-startup>

</servlet>

 

Agora um exemplo de servlet-mapping, contendo um nome de Servlet, padrão para servlet-name e da URL do Servlet no servidor (URL pattern). Vejamos abaixo:

 

<servlet-mapping>

      <servlet-name>ProcessaCadastro</servlet-name>

      <url-pattern>/Processamento</url-pattern>

</servlet-mapping>

 

Observem que a aplicação ficou bem integrada, possibilitando uma maior compreensão de como o bom desenvolvimento de uma aplicação Web feita com Java pode facilitar os processos em si.

 

Pessoal, por hoje ficamos aqui. No próximo artigo teremos um exemplo completo e faremos uma “pegadinha” com um erro grave na aplicação para sabermos como estamos indo, ok!?

 

Forte abraço a todos e fiquem com DEUS!

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?