Windows 2008 Server Core - Revista Infra Magazine 4

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (3)  (0)

Este artigo demonstra como o Windows 2008 Server Core pode facilitar o gerenciamento não só em escritórios remotos, que geralmente são as filiais de uma empresa, como em ambientes onde são demandados poucos recursos.

Do que se trata o artigo:

Este artigo demonstra como o Windows 2008 Server Core pode facilitar o gerenciamento não só em escritórios remotos, que geralmente são as filiais de uma empresa, como em ambientes onde são demandados poucos recursos.

Em que situação o tema útil:

Para profissionais que buscam segurança e estabilidade no seu ambiente de TI, reduzindo tarefas administrativas que antes demandavam muito tempo. Este artigo apresenta como o Server Core pode ser útil nesses casos.

Resumo DevMan:

Este artigo aborda como o modo Core, novo método de instalação do Windows Server 2008 e que possui funções limitadas, pode facilitar tarefas de administração e gerenciamento em ambientes que não necessitam de muitos recursos de servidor, como ambientes que possuem servidores secundários de uma aplicação. São apresentados os principais recursos e funções que este modo de instalação permite e também os principais comandos a serem executados, pois não existe a opção de interface gráfica como no modo completo.

O Windows 2008 Server Core é um novo modo de instalação do Microsoft Windows 2008, o Sistema Operacional para servidores da Microsoft. Apesar de a instalação ser feita no modo gráfico, toda administração e gerenciamento do servidor é realizada através de linhas de comandos no console. A principal finalidade do Server Core é permitir a instalação do ambiente usando o mínimo de recursos, ou seja, somente o que é necessário para a utilização do sistema, diminuindo-se com isso, as tarefas administrativas dos gerentes de redes e servidores.

O objetivo deste artigo é apresentar como o Server Core facilita o gerenciamento e reduz tarefas que antes tomavam tempo dos administradores de rede como aplicação de patches de segurança, que no caso do Server Core diminuíram bastante; e configurações de Firewall, visto que no modo Core o Sistema Operacional é mais fechado e seguro. No entanto, não é aconselhável ter todo o parque de servidores com essa opção de instalação, pois muitos aplicativos utilizam da interface gráfica para funcionar. Por exemplo, o Windows SharePoint ou Windows Project Server.

Usando o Server Core como opção de instalação, a redução na manutenção desses servidores é considerável, pois apenas algumas funções estão disponíveis para serem utilizadas. São exemplos desses serviços o Active Directory Domain Services (AD DS), o Active Directory Lightweight Directory Services (AD LDS), o Dynamic Host Configuration Protocol (DHCP), o Domain Name System (DNS), o servidor de arquivos, o servidor de impressão, o Windows Media Services, o Hyper-V e o servidor Web. Esses serviços tornam esse Sistema Operacional ideal para escritórios remotos como, por exemplo, filiais que requerem poucos funcionários e não necessitam de muitos recursos. Na maioria das vezes, essas estruturas físicas podem ser reduzidas e não demandam muitos investimentos em hardware e gerenciamento de TI. Por isso, não se faz necessário profissionais com grande experiência em TI nessas estruturas visto que o Server Core permite que todo gerenciamento remoto seja feito através de consoles onde podem ser feitos ajustes e monitoramento de desempenho nos sistemas.

O Server Core

O Windows 2008 Server Core vem como um acréscimo muito atraente, diferente do modo completo de instalação, pois não contém a interface gráfica como padrão. As restrições em suas funcionalidades aumentam o nível de segurança do Sistema Operacional, pois reduz a possibilidade de ataques devido a suas funções reduzidas, principalmente na parte gráfica, onde pode conter diversas brechas de segurança. Não se trata de uma nova versão do Windows Server 2008. Por ser um modo de instalação com funções limitadas, fornece um servidor de baixa manutenção, que não exige muita intervenção técnica devido a apresentar poucas vulnerabilidades. O Windows 2008 Server Core encontra-se presente em todas as versões do Windows Server 2008: Standard, Enterprise e Datacenter.

Ao optar pela instalação do Windows Server 2008 no modo Core, conforme se observa na Figura 1, a maioria das empresas escolherão a versão Standard porque as principais diferenças encontradas nas funcionalidades das edições Enterprise e Data Center não estarão presentes no Server Core, pois se trata de um Sistema Operacional com recursos limitados.

Sendo assim, a edição mais utilizada no mercado é a Standard, que é ideal para ambientes simples que não necessitam de muita expansão em hardware, suportando até 32 GB de memória e 4 processadores de 64 bits. A edição Enterprise permite que sejam utilizados até 8 processadores de 64 bits e 2 Terabytes de memória, bem como o recurso Clustering. Esse recurso é usado quando se tem necessidade de balancear a carga de trabalho entre dois ou mais servidores, ideal para ambientes críticos que necessitam de um sistema confiável. A edição Data Center, por sua vez, também é ideal para este tipo de ambiente, com a vantagem de trabalhar com virtualização em larga escala que traz como característica a escalabilidade, permitindo a expansão de hardware suportando até 64 processadores e 2 Terabytes de memória. A edição Data Center atende as necessidades de trabalho em larga escala como, banco de dados, e consolidação de servidores com o uso da virtualização.

Figura 1. Modo de instalação Server Core.

O Windows 2008 Server Core também pode ser utilizado em organizações onde o parque de servidores é muito grande e que exigem que certas tarefas sejam dedicadas, não sendo necessária a instalação completa que carrega diversos recursos que não serão totalmente utilizados como, por exemplo, a interface gráfica. Possui ainda como objetivo a redução do gerenciamento contínuo, atenuando o esforço administrativo empregado em tarefas operacionais, executadas diariamente. Dentre elas:

• Melhor gerenciamento do consumo de energia, pois utiliza poucos recursos de hardware;

• Administração remota:

o Permite gerenciamento remoto aperfeiçoado através da área de trabalho remota;

o Melhor gerenciamento remoto a partir da linha de comando e de scripts automatizados.

• Eficácia no gerenciamento automatizado e de linha de comando através do PowerShell versão 2.0.

Não há, no Server Core, o tradicional Windows Explorer, o navegador de Internet, tampouco suporte para códigos gerenciados.

O modo Server Core é considerado por alguns como a edição MS-DOS do Windows Server 2008. Esse modo torna necessário que os administradores de rede relembrem comandos que talvez não tenham sido usados em anos de utilização da interface gráfica do Windows.

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?