Artigo da SQL Magazine 43 - Acessando bases de dados no NetBeans 5.5

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (0)  (0)

Artigo da SQL Magazine - edição 43.

Capa SQl 33

Clique aqui para ler todos os artigos desta edição

Acessando bases de dados no NetBeans 5.5

 

Existem diversos softwares gráficos disponíveis na internet que permitem ao desenvolvedor realizar o gerenciamento das bases de dados utilizadas em suas aplicações. Neste contexto, o NetBeans permite ao desenvolvedor conectar-se a diferentes bancos de dados, o que possibilita um gerenciamento rápido e prático.

Este artigo pretende apresentar um tutorial que demonstra o acesso a um banco de dados no PostgreSQL através da janela Runtime presente no NetBeans 5.5. Para isso serão apresentados os principais passos para configuração de acesso ao banco e em seguida, a execução de comandos SQL.

Incorporando um JDBC ao Runtime do NetBeans

O NetBeans 5.5 é um ambiente de desenvolvimento distribuído pela Sun Microsystems, que permite ao desenvolvedor construir aplicações desktop, web e móveis na linguagem Java. Seu download pode ser feito através do site da própria Sun ou do NetBeans.org.

Para o gerenciamento das aplicações, o NetBeans 5.5 organiza as informações em janelas que estão disponíveis no lado esquerdo do ambiente de desenvolvimento.

A janela Projects apresenta os projetos das aplicações abertas. Cada projeto é composto basicamente pelos seguintes componentes:

·         Source Package: que armazena os pacotes, as classes e demais arquivos de um programa Java;

·         Libraries: armazena todas as bibliotecas utilizadas em uma aplicação, por exemplo, os arquivos .jar do Struts.

 

Ao lado da Janela Projects, temos Files e Runtime. Abaixo uma descrição rápida das duas:

·         Files: apresenta os arquivos físicos que estão armazenados em disco e relacionados ao projeto do software em construção;

·         Runtime: permite ao desenvolvedor administrar o servidor TomCat (e outros que estejam instalados e associados ao projeto), os processos em execução e as bases de dados relacionadas ao projeto."

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?