Artigo SQL Magazine 53 - Questões de banco de dados do concurso do Ministério Público da União – Parte II

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (0)  (0)

Neste artigo será apresentada a segunda parte da correção das questões relacionadas ao conteúdo de banco de dados da prova para a carreira de Analista de Sistemas com especialidade em banco de dados.

Esse artigo faz parte da revista SQL Magazine edição 53. Clique aqui para ler todos os artigos desta edição

Banco de dados

Questões de banco de dados do concurso do Ministério Público da União – Parte II

 

No final de 2006 o Ministério Público da União abriu um concurso público para preencher vagas de diversos cargos. Dentre os principais cargos, destaca-se o cargo de Analista de Sistema com especialidade em banco de dados, pois não é comum encontrar em concursos públicos vagas para especialistas em bancos de dados. Apenas dois postos de trabalho estavam disponíveis para este cargo: ambos para Brasília. O salário inicial é de R$ 4.034,40 e os candidatos devem ter o ensino superior completo.

Neste artigo será apresentada a segunda parte da correção das questões relacionadas ao conteúdo de banco de dados da prova para a carreira de Analista de Sistemas com especialidade em banco de dados. As questões são apresentadas, corrigidas e comentadas junto com o gabarito oficial.

Questões da prova

56) Para gerenciamento das tarefas no ambiente ORACLE, o Scheduler utiliza apenas os seguintes elementos básicos:

a)     schedules e Jobs;

b)     programas, databases e Jobs;

c)     databases, schedules e Jobs;

d)     programas, schedules e Jobs;

e)     programas e databases.

 

Gabarito: Alternativa D.

Comentário: Nesta questão o examinador deseja medir os conhecimentos a respeito do uso de tarefas agendadas no Oracle. Estas tarefas são gerenciadas pelo Scheduler, um componente do banco de dados responsável por armazenar, executar e controlar os jobs no Oracle.

Basicamente, o que o Scheduler faz é verificar quando alguma rotina deve ser executada e depois a executa. Estas rotinas são chamadas de jobs e são compostas por programas. Cada job tem um horário específico de execução, que é chamado de schedule. Por exemplo: um job que contém um programa para fazer um backup diário é executado todo dia à meia-noite. Neste caso, o programa é quem faz o backup, o job contém o programa e o schedule identifica que o job deve ser executado todo dia à meia-noite.

Como os programas, schedules e jobs são os três elementos básicos do Scheduler, basta o candidato escolher a alternativa D para acertar a questão 56.

 

57) NÃO é um tipo de constraint de integridade que o ORACLE utiliza para impor restrições na entrada de valores das colunas:

a)     not null;

b)     check;

c)     Trigger;

d)     Unique key;

e)     Primary key.

 

Gabarito: Alternativa C.

Comentário: A questão 57 cobra do candidato o conhecimento apenas das constraints de integridade do Oracle que impõem restrições para a entrada de dados.

A constraint null/not null é uma constraint de integridade, pois é ela que restringe o uso de null dentro de uma coluna de uma tabela. O candidato deve lembrar que o null indica a ausência de dados.

A constraint chek permite a especificação de uma regra para os valores da coluna. Como age sobre o que pode ou não ser colocado na coluna, ela também é uma constraint de integridade.

Um trigger é um objeto do banco de dados que também pode ser utilizado para restringir os valores a serem inseridos em uma tabela. Contudo, um trigger NÃO é considerado uma constraint de integridade, mas sim uma maneira procedural de implementar restrições nos valores de uma coluna.

Uma chave única, ou unique key, é uma constraint que emprega a integridade da coluna de modo a não permitir valores repetidos para a mesma.

Uma chave primária, ou primary key, é uma constraint que pode ser composta de uma ou mais colunas, cuja combinação de valores identifica unicamente uma linha em uma tabela. Também é considerada uma constraint de integridade.

Como um trigger não é considerado uma constraint, o candidato deve escolher a alternativa C para a questão 57.

 

58) O banco de dados ORACLE, para prover funcionalidade de desempenho complementar, normalmente utiliza um esquema de indexação default por meio de índices:

a)     B-tree cluster;

b)     B-tree;

c)     Hash cluster;

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?