Ferramentas Case - Parte III

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (4)  (2)

Veja nesta terceira etapa do artigo sobre ferramentas case a ferramenta AllFusion ERwin Data Modeler ou simplismente ERwin.

Ferramentas Case - Parte III

Caros leitores,

A ferramenta CASE de hoje é o AllFusion ERwin Data Modeler, ou simplesmente ERwin para os íntimos.

ERwin

Quem conhecia o ERwin/ERX 2.5, aquela ferramenta leve e fácil , irá se surpreender. Ocorre que a desenvolvedora do ERwin, a Logic Works foi comprada pela Platinum em 1998. Na época , era disponibilizada a versão 2.5, que foi transformada na versão Platinum ERwin ERX 3.52. Versão essa que existiu até 1999, quando a CA ( Computer Associates ) adquiriu a Platinum. Quando a CA colocou as mãos no ERwin, incluiu o software em um pacote de ALM ( Application Lyfe Cycle Management ) chamado AllFusion. O ERwin passou a se chamar AllFusion ERwin Data Modeler. Com isso , ganhou uma IDE mais arrojada e alguns recursos muito interessantes.

A avaliação foi feita na versão 4.1.4 trial em um AMD 1.2 com 256Mb de memória.

Diagramas

Como as outras duas ferramentas comentadas nos artigos anteriores o ERwin segue o paradigma de modelagem voltada a entidade-relacionamento. São fornecidas as visões lógica e física do modelo . Ele possui suporte a três notações : IDEF1X, DM e IE, que podem ser alternadas durante o projeto . Temos então somente DER com visões física e lógica.

O diagrama é feito com recursos de arrastar e soltar, com todas as validações como integridade referencial e outras.

No painel chamado Model Explorer ( Figura 1) é possível dividir o diagrama em áreas , além de navegar pelas triggers, stored procedures, entidades , etc. Note também que o ERwin dispõe de muitos recursos de edição para qualquer item do modelo , como bordas , atributos , texto , relacionamentos, ou seja, tudo pode ser formatado a gosto do analista ( Figura 1 ).

26-06pic01.JPG
Figura 01
– IDE do ERwin.

Scripts/Banco de Dados

Bancos de dados suportados: DB2, Oracle, Ingres, Netware SQL, Teradata, SQL Server, SQLBase, Sybase, Informix, Rdb, WatCom, AS/400, PROGRESS, Clipper, dBaseIII, dBaseIV, Access, FoxPro, Paradox. Com o ERwin é possível gerar as tabelas , triggers, stored procedures, índices , restrições e engenharia reversa.

Recursos

O ERwin disponibiliza uma série de recursos muito interessantes como:

•  Complete Compare : uma ferramenta que simplesmente compara a estrutura de banco de dados com o DER, apontando as diferenças existentes.

•  O comando de impressão do DER disponibiliza o redimensionamento da escala do diagrama permitindo controlar e prever em quantas páginas será impresso o diagrama , sem alterar a posição das entidades ( Figura 2).

•  Model Sources : um modelo ou um projeto pode ser constituído de vários outros modelos , ou seja, pode ser criado um vínculo entre arquivos do ERwin e depois sincronizá-los. Isso é útil em casos típicos de compartilhamento de entidades entre vários projetos.

26-06pic02.JPG
Figura 02– Alterando a escala do DER

Documentação

O ERwin possui um gerador de relatórios ! Não é preciso dizer mais nada . Veja na Figura 3 a interface onde simulo a criação de um relatório Html, escolhendo à esquerda as informações que desejo . Os relatórios podem ser salvos em todos os formatos mais conhecidos de arquivos.

26-06pic03.JPG
Figura 03 – Gerador de relatórios do ERwin

Conclusão

Uma boa ferramenta com ótimos recursos . Deixa de fora alguns bancos de dados importantes como MySQL e Postgre. Como parte de um pacote ALM, muito do potencial do ERwin pode ser mais bem explorado quando acoplado a outras soluções da CA.

Para saber mais

http://www.ca.com/br/products.htm

Off-topic

Há um tempo atrás realizei uma palestra sobre software livre. No estudo e preparação para essa palestra conheci melhor as idéias de Richard Stallman e o Manifesto GNU. Hoje fico impressionado com a ignorância das pessoas a respeito do que é realmente software livre, freqüentemente confundido com software gratuito e vinculado ao Linux. Fica uma dica interessante para um artigo introdutório sobre o assunto, voltado ao Manifesto e às teorias de Stallman. Peço aos meus leitores que se manifestem caso haja interesse.

Leia todos artigos da série

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?