Obtendo melhor desempenho no servidor SQL Server

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (2)  (0)

O artigo aborda as melhores práticas aplicadas às configurações do sistema operacional Windows Server para que este forneça o melhor desempenho possível a uma plataforma de banco de dados implantada através do SQL Server.

Atenção: esse artigo tem um vídeo complementar. Clique e assista!

Do que se trata o artigo

O artigo aborda as melhores práticas aplicadas às configurações do sistema operacional Windows Server para que este forneça o melhor desempenho possível a uma plataforma de banco de dados implantada através do SQL Server.

Em que situação o tema útil

Este artigo é útil aos profissionais, sejam eles responsáveis pelos bancos de dados ou mesmo pelos sistemas operacionais, que lidam com a configuração e implantação de ambientes de banco de dados nas plataformas Windows Server e SQL Server.

Resumo DevMan

O artigo apresentará algumas das melhores práticas a serem aplicadas nas configurações de processador, memória, redes e disco junto ao sistema operacional para que este possa fornecer à camada de banco de dados todos os recursos presentes no ambiente de forma que atinjam o mais alto desempenho.

Estes ajustes são focados nas configurações do sistema operacional Windows Server, responsável por suportar a plataforma de banco de dados SQL Server, deixando-o apto a disponibilizar toda a condição para que o ambiente atenda às necessidades de negócio da organização.

Uma das situações mais corriqueiras na vida de um DBA é a absorção de um novo servidor para seu ambiente de administração. Este momento pode ocorrer quando o profissional inicia um novo trabalho em uma nova empresa, onde ele precisa conhecer e absorver a responsabilidade sobre todo o ambiente da organização e entender quais as atividades realizadas dentro dele (atividades de negócio ou mesmo tarefas administrativas). Outro momento em que esta situação pode ocorrer é durante uma expansão do parque tecnológico de servidores da empresa, causada por aquisições ou implantações de novas máquinas.

Os novos servidores podem ser entregues para que o próprio DBA os ajuste conforme suas necessidades ou já venham previamente configurados pelo fornecedor, deixando assim a cargo do DBA a tarefa de verificação das configurações já existentes, visando evitar qualquer ajuste indevido, que possa degradar o desempenho, a segurança ou a disponibilidade do seu ambiente.

Em ambas as situações o profissional precisa manter seu enfoque na exploração do ambiente ou daquele servidor em específico em busca da identificação de pontos de melhoria e, principalmente, na descoberta de quais melhores práticas são passíveis de aplicação naquele cenário. O DBA ainda precisa se atentar a questões do sistema operacional, pois mesmo com o SQL Server possuindo um sistema de gerenciamento independente, como o SQLOS, ainda sofre influência dos ajustes realizados no Windows.

Um ambiente de banco de dados é um sistema complexo, composto por quatro elementos que interagem entre si e influenciam no desempenho um do outro, fazendo com que cada elemento tenha sua própria importância. Este complexo sistema é composto pelo ambiente de banco de dados, pelos Jobs de manutenção das bases de dados, pela aplicação cliente que as acessa e pelas próprias bases de dados. Cada um destes componentes possui suas características e melhores práticas relacionadas, sendo possível aplicar inúmeras técnicas para aperfeiçoar o desempenho do sistema. Podemos ilustrar a dependência entre estes elementos por meio da Figura 1.

Figura 1. Os quatro elementos de um sistema de banco de dados.

O ambiente de banco de dados refere-se ao sistema operacional, ao sistema gerenciador de banco de dados e aos recursos de hardware presentes no ambiente, tal como dispositivos de armazenamento, configuração dos discos, quantidade e tipo de processadores, quantidade e velocidade da memória, entre outras características que dão suporte ao funcionamento de toda a plataforma de banco de dados.

Os Jobs de manutenção são processos executados ou agendados pelo DBA com o objetivo de manter o desempenho do banco de dados em um nível compatível com as exigências de negócio da organização. Visam também garantir que as bases de dados estejam sempre em funcionamento adequado e operando em um estado íntegro, ou seja, que não estejam apresentando falhas nos níveis lógicos e físicos da plataforma de banco de dados.

A influência das aplicações cliente ocorre por meio dos códigos utilizados nelas para conexão e manipulação dos dados provindos das bases de dados. A qualidade empregada no desenvolvimento e a aplicação das melhores técnicas e práticas dentro destes códigos pode fazer a diferença no desempenho final do processo realizado pelo usuário, quando o dado é exibido em formato de informação.

Quando abordamos as bases de dados propriamente ditas, falamos sobre as estruturas das tabelas, índices e recursos adicionais da plataforma de banco de dados (em nosso caso, o SQL Server) para a criação e organização interna dos dados. Qualquer base de dados possui seu desempenho diretamente ligado ao seu design, ou seja, à sua modelagem entidade-relacionamento (a famosa MER). Uma modelagem adequada e bem constituída, respeitando as normas e melhores práticas, pode ser a chave principal para o bom funcionamento de uma aplicação de banco de dados, assim como uma modelagem inadequada pode prejudicar todo o ciclo de vida daquele sistema.

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?