Guia Scrum

PMI versus Scrum

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (0)  (0)

O artigo trata da utilização em conjunto do PMI e do Scrum para o controle de projetos. O artigo é voltado mais para o ambiente de empresas que não são de TI, mas que a utilizam para atingir os seus objetivos.

Do que se trata o artigo:

O artigo trata da utilização em conjunto do PMI e do Scrum para o controle de projetos. O artigo é voltado mais para o ambiente de empresas que não são de TI, mas que a utilizam para atingir os seus objetivos.


Em que situação o tema é útil:

Este artigo é útil a todos que desempenham papel como líderes em projetos de TI; a todos os gerentes de projetos que precisam se relacionar com a área de TI em seus projetos; a todos aqueles responsáveis por áreas de TI que estejam buscando uma melhoria na produtividade de seus processos; e a todos que querem conhecer um pouco mais sobre metodologias ágeis em ambientes organizacionais.

Resumo DevMan:

Atualmente, bastante tem se falado a respeito da utilização do PMI com metodologias ágeis – sendo inclusive tópico de discussão dentro do próprio PMI. A ideia deste artigo é dar um overview a respeito tanto do PMI quanto do Scrum, e tentar mostrar como ambas as propostas se encaixariam em um projeto que lida com TI.

Quando falamos de melhoria da produtividade e qualidade na área de desenvolvimento de software, temos visto um embate entre duas grandes vertentes: defensores da gestão de projetos (com maior ênfase ao PMI), e defensores de métodos ágeis de desenvolvimento (mais fortemente, o Scrum).

Com o crescimento do número de empresas (e gerentes de projetos) utilizando-se de metodologias de desenvolvimento ágeis para ampliar o portfólio de ferramentas de gerenciamento, alguns voluntários do PMI criaram um grupo de pesquisas a respeito da utilização dessas metodologias em projetos.

Um dos subprodutos foi a criação de uma certificação voltada para os gerentes de projetos que buscavam se aproximar das práticas ágeis. Pode-se até questionar a criação de uma prova, mas isso demonstra o interesse que as metodologias ágeis têm despertado em toda a comunidade que lida com software.

Uma boa parcela das pessoas que atuam na área de TI já deve ter ouvido comentários de pessoas que dizem que ambos são incompatíveis, e que é apenas uma jogada de marketing. Outros comentários dizem que sim, eles são totalmente compatíveis, e que quem não consegue ver isso não entendeu nada de ambas. Mas afinal, dá ou não dá para integrar PMI e metodologias ágeis?

Neste artigo, iremos falar um pouco sobre PMI e Scrum, tentar encontrar semelhanças e diferenças, e verificar a possibilidade de construir um ponto de equilíbrio na busca de melhores processos de desenvolvimento.

Breve introdução ao Scrum

O Scrum é um processo interativo para o desenvolvimento de aplicações. Como características, podemos destacar:

· Integração com o cliente – A equipe deve estar sincronizada sempre com o proprietário do produto para não perder o foco;

· Priorização das atividades – Fazer o que é mais importante para o cliente;

· Desenvolvimento incremental – As entregas devem ser constantes e funcionais, para que o proprietário possa avaliar o que foi feito e obter valor rapidamente;

· Equipes auto gerenciadas – Cabe à equipe decidir como fazer e o ritmo que deve seguir.

No Scrum, o cliente (representado pelo papel do Product Owner) inicialmente define quais são as suas necessidades e monta uma lista chamada Product Backlog. Confira o fluxo do Scrum na Figura 1. O Product Owner reúne-se então com a equipe, e explica os itens para ela.

A equipe adiciona os itens necessários do ponto de vista técnico (por exemplo, demandas de segurança obrigatórios), e determina uma estimativa de tempo para a construção de cada item.

Com base nessa estimativa de tempo e na importância para o negócio, o Product Owner prioriza os itens que deverão seguir no próximo ciclo (ou Sprint). No Scrum, todos os Sprints têm a mesma quantidade de tempo pré-determinada (fixo, determinado em acordo, e em geral entre 15 a 21 dias).

A equipe agora tem uma lista de itens que devem ser realizados. Ela deve então se organizar para a realização das atividades.

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?