Quais são as partes interessadas em um projeto?

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (0)  (0)

Veja neste artigo as partes interessadas no projeto, que são pessoas e organizações ativamente envolvidas no projeto ou cujos interesses podem ser afetados como resultado da execução ou do término do projeto.

As partes interessadas são as pessoas ou organizações, pois cada projeto tem diferentes grupos de stakeholders. Em uma organização, as partes interessadas são o conselho de administração, gestão de empresas, funcionários, acionistas, fornecedores, clientes e os municípios em que a empresa atua, onde estão ativamente envolvidas no projeto ou há algum interesse afetando positivamente ou negativamente a execução do projeto. A equipe de gerenciamento do projeto precisa identificar cada parte interessada, para determinar os requisitos e as expectativas em relação ao projeto de todas as partes envolvidas. As partes interessadas podem mudar ao longo do ciclo de vida do projeto, mas para que isso não aconteça, é de responsabilidade do gerente de projeto avaliar as contribuições desde estudo dos grupos até o patrocínio por completo do projeto.

Assim as partes interessadas são identificadas. Este processo é contínuo e pode ser muito difícil, mas um dos primeiros passos é identificar todos os possíveis intervenientes. Se isto não for feito completamente, existe um grande risco de atrasos no projeto e, potencialmente, de aumento nas despesas ou até mesmo o cancelamento. Sempre deve considerar as consequências sociais do projeto em relação a diferentes pontos de vista dos conceitos de justiça, equidade e direitos sociais. Estes são aspectos amplamente influentes de um projeto e podem estar em oposição direta aos interessados financeiros e funcionais que esperam tirar proveito do projeto. Um exemplo seria se uma estrada estivesse sendo construída entre duas cidades, os interessados incluem as empresas de construção da estrada, as empresas que irão utilizar o caminho para aumentar o comércio, seus funcionários e autoridades fiscais municipais. Por outro lado, os conservacionistas podem opor-se à estrada como prejudicial para o terreno fértil de espécies raras. Ambientalistas podem opor-se ao potencial de poluição do ar ao longo da estrada. Proprietários de terra ao longo da rota podem opor-se à interrupção de sua propriedade de terrenos e edifícios. Cada grupo pode montar uma campanha que pode iniciar, mudar ou interromper o projeto de estrada.

Partes de um projeto

Figura 1: Partes de um projeto

O gerente de projeto também pode se deparar com interessados com influência negativa ou positiva. Onde alguns se beneficiam de um projeto bem-sucedido, enquanto outros veem resultados negativos de um projeto bem sucedido. Por exemplo, intervenientes financeiros, tais como sindicatos e fornecedores de materiais, podem usar sua influência e de produção para exigir maior benefício financeiro, já os empreiteiros podem afetar negativamente o projeto através de tempo e custos. Quando um atraso é causado por um grupo de interesse em especial, pode aumentar o custo do projeto. No caso das partes interessadas com expectativas positivas do projeto, seus interesses serão atendidos da melhor forma possível, mas se ajudarem o mesmo a ter o sucesso desejado, já na parte negativa, seus interesses seriam mais bem atendidos se conseguissem impedir o progresso do projeto, sendo que a negligência pode aumentar muito a probabilidade de falha. Para que isso não aconteça, o gerente do projeto tem que balancear os interesses e garantir que a equipe do projeto interaja de maneira profissional e cooperativa, sendo que as parte interessadas do projeto são dividas em:

  • Clientes/usuários: são os que utilizam ou utilizarão o produto, serviço ou resultado do projeto, sendo que eles podem ser internos ou externos, em relação à empresa que está executando o projeto. Pode haver várias camadas de cliente, onde em algumas áreas de aplicação, os termos clientes e usuários são sinônimos, e em outras, clientes refere-se à entidade que adquire o produto e usuário os que utilizam o produto.
  • Patrocinador: na realidade, o patrocinador é provavelmente o mais importante do projeto. Costuma ser algum executivo da empresa ou do cliente, com autoridade para diversas ações. Podem existir projetos com mais de um patrocinador, lembrando que não é a situação mais comum, mas não é um problema desde que todos estejam alinhados em relação aos objetivos e às premissas básicas do projeto. O cuidado que se deve ter é que o patrocinador sempre deve ser claramente apontado. O patrocinador também pode se envolver em outras questões importantes, como a autorização de mudanças de escopo, análise final, decisões e cancelamentos quando os riscos são particularmente altos.
  • Gerentes de portfólios/comitê de análise de portfólios: os gerentes são responsáveis por identificar, priorizar, autorizar o gerenciamento e controle do projeto, programa e outros trabalhos relacionados, para atingir objetivos de negócios estratégicos específicos, sendo que o mesmo sempre está tentando garantir que os projetos e programas sejam analisados a fim de priorizar a alocação de recursos, e que o gerenciamento do portfólio seja consistente e esteja alinhado às estratégias organizacionais.
  • Gerente de programas: é o responsável pelo gerenciamento coordenado de múltiplos projetos inter-relacionados, direcionados a objetivos estratégicos. Eles são responsáveis ainda por compartilhar os recursos entre os projetos que constituem o programa, visando o benefício do mesmo, sempre estabelecem entendimento e mantém comunicação com partes interessadas em múltiplos níveis, incluindo aqueles externos à organização. Eles são os que definem e iniciam projeto, auxiliando os Gerentes de Projetos a gerenciar custo, cronograma e desempenho, trabalhando de modo a garantir o sucesso do programa.
  • Escritório de projetos: o PMO (Project Management Office) é um corpo ou entidade organizacional à qual são atribuídas várias responsabilidades relacionadas ao gerenciamento centralizado e coordenado dos projetos sob seu domínio. As responsabilidades podem variar desde fornecer funções de suporte ao gerenciamento de projetos até ser responsável pelo gerenciamento direto de um projeto. Um PMO pode receber uma autoridade delegada para atuar como parte interessada integral e um importante deliberante durante o início de cada projeto, fazer recomendações ou encerrar projetos, ou ainda tomar outras medidas conforme a necessidade para manter os objetivos de negócios consistentes. Além disso, o PMO pode estar envolvido na seleção, no gerenciamento e na mobilização de recursos de projetos compartilhados ou dedicados.
  • Gerentes de projetos: o trabalho do GP envolve a aplicação de conhecimento, habilidades, ferramentas e técnicas às atividades do projeto com intuito de atender seus objetivos. Sua aplicação ao longo de todo o trabalho permite avaliação do desempenho, aprendizado contínuo, sendo que ele é a pessoa responsável pela realização dos objetivos do projeto.
  • Equipe do projeto: é composta pelo gerente de projeto e pelos outros membros da equipe que executam o trabalho, mas não está diretamente envolvida com o gerenciamento do mesmo, essa equipe pode ser composta de pessoas de grupos diferentes, com conhecimentos específicos ou com um conjunto especifico de habilidades para executar o trabalho do projeto.
  • Gerentes funcionais: desempenham uma função gerencial dentro da área administrativa do negócio, como recursos humanos, finanças, contabilidade ou aquisição. Eles têm um pessoal próprio para executar o trabalho de forma clara para determinado assunto ou serviço do projeto.
  • Gerenciamento de operações: tem a função em uma área de negócio principal, como pesquisa e desenvolvimento, design, fabricação, teste ou manutenção, sendo que os profissionais dessa área lidam diretamente com a produção e manutenção dos produtos da empresa.
  • Fornecedores/parceiros comerciais: os fornecedores são vendedores, fornecedores de empresas externas que assinam um contrato para o fornecimento de componentes ou serviços necessários ao projeto que esta sendo executado. Já os parceiros comerciais fornecem uma consultoria especializada para preencherem um papel específico, como instalação, personalização, treinamento ou suporte para os envolvidos no projeto.

Basicamente são esses os interessados no projeto, com isso, finalizamos este artigo. Até a próxima.

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?