Artigo .net magazine 71 - Dicas para otimizar o acesso ao SQL Server

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (0)  (0)

Este artigo tem como intuito mostrar ao leitor alguns cuidados que ele deve ter ao escrever comandos Transact- SQL. São dicas simples que podem aumentar muito a performance dos seus aplicativos, além de serem conhecidas como as “boas práticas” na programação usando SQL Server.

[lead]Do que trata o artigo

Este artigo tem como intuito mostrar ao leitor alguns cuidados que ele deve ter ao escrever comandos Transact- SQL. São dicas simples que podem aumentar muito a performance dos seus aplicativos, além de serem conhecidas como as “boas práticas” na programação usando SQL Server.

Para que serve

Criar comandos usando a linguagem Transact-SQL é uma necessidade dos sistemas atuais que utilizam o banco de dados SQL Server. Tão importante quanto criar comandos, é criá-los de forma que eles sejam rápidos e atendam o seu objetivo sem o consumo excessivo de recursos e de tempo.

Em que situação o tema é útil

Quando criamos uma aplicação (independente da linguagem de desenvolvimento usada) que acesse um banco de dados SQL Server, quase sempre teremos como requisito a velocidade de execução da aplicação. Para que a aplicação cumpra o requisito de velocidade, devemos escrever de maneira correta os nossos códigos, principalmente os que acessam banco de dados.

Resumo do DevMan

Neste artigo vamos conhecer alguns cuidados que devemos ter quando criamos aplicações que manipulam dados existentes dentro de um banco de dados SQL Server. Muitas vezes pequenas mudanças podem aumentar muito a performance das aplicações. Conheceremos então os principais cuidados que devemos ter para escrever um código mais performático.[/lead]

Os projetos de software modernos, em sua maioria, utilizam dados provenientes de um banco de dados. Para a maior parte dos desenvolvedores isto não é nenhuma novidade. O grande problema é que as aplicações começam (em tese...) com a performance aceitável, mas conforme os sistemas vão sendo usados, é possível ver a performance ser degradada sem que alterações nas estruturas de dados sejam feitas. Como isso é possível?

Se os comandos Transact-SQL não são escritos corretamente, o otimizador de consultas não irá “escolher” o melhor caminho para a execução das consultas, e por consequência fazendo que a performance não seja a desejável ou que o uso dos recursos (de rede, de processador, memória) seja maior que o esperado.

A tarefa de aperfeiçoar o desempenho de um banco de dados é denominada tuning, palavra de origem inglesa que significa otimizar. Podemos fazer otimizações de vários níveis, desde o hardware, na própria instalação do banco de dados e, principalmente, podemos otimizar a maneira como escrevemos os comandos Transact-SQL.

Neste artigo veremos como pequenas mudanças no modo como escrevemos os comandos podem fazer muita diferença na performance das aplicações.

[subtitulo]Antes de começar: noções básicas[/subtitulo]

Antes de começar a falar sobre as boas práticas para escrever comandos Transact-SQL, o leitor deve conhecer um pouco sobre como os dados são armazenados pela engine de banco de dados. Este conhecimento ajudará na escrita de melhores consultas.

A unidade de armazenamento de dados do SQL Server é a página. Cada página possui 8Kb de informações, e um conjunto de 8 páginas contínuas é chamado de extent. O conceito de extent ajuda a tornar o gerenciamento mais eficaz, já que diminui a quantidade de objetos que devem ser gerenciados.

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?