Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Este é um post disponível para assinantes MVP
Este post também está disponível para assinantes da SQL Magazine DIGITAL
ou para quem possui Créditos DevMedia.

Clique aqui para saber como acessar este post

1) Torne-se um assinante MVP e por apenas R$ 69,90 por mês você terá acesso completo a todos os posts. Assinar MVP

2) Adquira Créditos: comprando R$ 180,00 em créditos esse post custará R$ 1,20. Comprar Créditos

post favorito     comentários
SQL Magazine 81 - Índice

Automatic Storage Management- SQL Magazine 81

De que se trata o artigo? Este artigo trata da definição de conceitos e utilização do ASM – Automatic Storage Management, ferramenta da Oracle para gerenciamento do armazenamento de dados.

[fechar]

Você não gostou da qualidade deste conteúdo?

(opcional) Você poderia comentar o que não lhe agradou?

Confirmo meu voto negativo

Automatic Storage Management

Na primeira parte deste artigo vimos todos os conceitos referentes ao ASM – Automatic Storage Management e já iniciamos uma sessão “Mão na Massa” em que criamos arquivos no sistema operacional para simular raw devices que serão utilizados como discos. Na segunda parte, criamos manualmente uma instância ASM, inclusive verificando se a instância conseguiu “enxergar” os “discos” existentes.
Na terceira parte começamos a, efetivamente, utilizar o ASM. Já sabemos como criar e gerenciar disk groups. Vimos como trabalhar com templates e com diretórios na quarta parte da série. Na quinta parte aprendemos como trabalhar com aliases. Continuarei nesta edição a desvendar mais algumas características do ASM. Em particular, iniciaremos a configuração para migração de um banco de dados para o ASM.
Os arquivos no ASM
É preciso conhecer alguns detalhes quando trabalhamos com os arquivos no ASM. Conhecer estes detalhes podem evitar que o DBA perca um tempo precioso tentando diagnosticar qual o motivo do problema apresentado.
Existem várias maneiras de referenciar um arquivo no ASM:
?    Qualificação completa do arquivo: esta referência contempla a informação completa do arquivo em questão, no seguinte formato:
?    +dgroup/dbname/file_type/file_type_tag.file.incarnation
?    Exemplo: +DATA/rr11g/datafile/sqlmag.257.728999701
?    Formato numérico do arquivo: desta forma, o arquivo é referenciado considerando as informações numéricas definidas de maneira única na instância ASM. O formato é apresentado logo abaixo:
?    +dgroup.file.incarnation
?    Exemplo: +DATA.257.728999701
?    Alias do arquivo: o arquivo é referenciado através do “apelido” que foi dado no momento da criação, veja abaixo o formato:
?    +dgroup/directory/filename
?    Exemplo: +DATA/rr11g/datafile/ts_sqlmag_01.dbf
?    Alias do arquivo juntamente com o template: caso tenha sido utilizado um template na criação deste arquivo, o mesmo pode ser referenciado considerando esta definição, conforme formato descrito abaixo:
?    +dgroup(template)/alias
?    Exemplo: +DATA(SQL_MAGAZINE)/ts_sqlmag_02.dbf
?    Qualificação incompleta do arquivo: podemos também referenciar os arquivo através da qualificação incompleta, como mostrado abaixo:
?    +dgroup
?    Exemplo: +DATA
?    Qualificação incompleta do arquivo juntamente com o template: esta é mais uma maneira de referenciar um arquivo do ASM, veja abaixo:
?    +dgroup(template)
?    Exemplo: +DATA(SQL_MAGAZINE)

Agora que já conhecemos as maneiras de referenciar arquivos no ASM, é bom termos um certo cuidado ao utilizá-las pois os arquivos no ASM não são excluídos automaticamente se:
?    O(s) arquivo(s) foi(foram) criado(s) utilizando um alias, ou seja, não foi utilizado o formato OMF (Oracle Managed Files);
?    Foi executado um Recovery (recuperação) utilizando a técnica de um determinado ponto no tempo, conhecido como Point-in-Time Recovery.

Nos casos descritos acima, será necessário excluir manualmente os referidos arquivos. E poderemos excluir estes arquivos referenciando-os através de uma das formas descritas acima, conforme apresentado na Listagem 1.

Listagem 1. Excluindo arquivos do ASM manualmente.
1.    -- Excluindo o arquivo através da qualificação total
2.    SQL> ALTER DISKGROUP DATA
3.      2    DROP FILE '+DATA/rr11g/datafile/sqlmag.257.728999701';
4.    
5.    Diskgroup altered.
6.    
7.    Elapsed: 00:00:02.04
8.    
9.    -- Excluindo o arquivo através do formato numérico
10.    SQL> ALTER DISKGROUP DATA
11.      2    DROP FILE '+DATA.258.728999705';
12.    
13.    Diskgroup altered.
14.    
15.    Elapsed: 00:00:03.05
16.    
17.    -- Excluindo o arquivo através do alias
"

A exibição deste artigo foi interrompida

Este post está disponível para assinantes MVP.



Ricardo Rezende ricarezende@gmail.com http://twitter.com/ricarezende DBA Oracle certificado pela Oracle University (DBA 9i track e DBA OCP 10g). IBM Certified Associated em DB2 V9. DBA Oracle na IBM do Brasil em projeto inter [...]

O que você achou deste post?
Publicidade
Serviços

Mais posts