Como funciona a classe Scanner do Java?

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (11)  (0)

Veja neste artigo o trabalho que se consegue realizar com a classe Scanner no Java. Vamos falar sobre o conceito, apresentar características dessa classe e alguns exemplos.

Quando se começa a conhecer os princípios da programação, com o tempo surge a vontade do desenvolvedor iniciante a trabalhar com programas no modo texto (console). Com esse princípio, muitos começam a usar a classe Scanner, pois tem justamente a finalidade de facilitar a entrada de dados no modo Console. Essa classe apareceu a partir do Java 5, antes dessa versão era complicado criar programas que recebiam valores de variáveis no modo Console.

Conceito da Classe Scanner no Java

O significado da classe Scanner para muitos no começo é um pouco complicado de entender, mas com o tempo o programador acaba se acostumando com a sua definição. Um scanner de texto simples pode analisar os tipos primitivos e strings usando expressões regulares.

A classe Scanner tem como objetivo separar a entrada dos textos em blocos, gerando os conhecidos tokens, que são sequências de caracteres separados por delimitadores que por padrão correspondem aos espaços em branco, tabulações e mudança de linha.

Com essa classe podem ser convertidos textos para tipos primitivos, sendo que esses textos podem ser considerados como objetos do tipo String, InputStream e arquivos.

Na Prática

Antes de tudo, é necessário saber algumas funções e aspectos que essa classe tem para exercer o funcionamento dentro do esperado. Quando invocada a classe Scanner, o compilador pedirá para fazer a seguinte importação:

import java.util.Scanner;

Listagem 1: Importando a classe Scanner

Como descrito na introdução, essa classe ajuda na leitura dos dados informados. Para fazer essa ação na prática, é necessário criar um objeto do tipo Scanner que passa como argumento o objeto System.in dentro construtor, do seguinte modo:

import java.util.Scanner;

public class TestaDeclaracaoScanner {
  public static void main(String[] args) {
    //Lê a partir da linha de comando
    Scanner sc1 = new Scanner(System.in); 
    String textoString = "Maria Silva";
    //Lê a partir de uma String
    Scanner sc2 = new Scanner(textoString); 
  }
}

Listagem 2: Declarações do Scanner

import java.util.Scanner;

public class ContaTokens {
  public static void main(String[] args) {
    int i = 0;
    Scanner sc = new Scanner(System.in);
    System.out.print("Digite um texto:");
    while(sc.hasNext()){
      i++;
      System.out.println("Token: "+sc.next());
    }
    sc.close(); //Encerra o programa
  }
}

Listagem 3: Contagem de tokens em uma string

O objeto System.in é o que faz a leitura do que se escreve no teclado. Veja abaixo como são invocados alguns dos métodos principais que correspondem com a assinatura que retorna um valor do tipo que foi invocado. Ou seja, para cada um dos primitivos existe uma chamada do método para retornar o valor especificado na entrada de dados, sempre seguindo o formato nextTipoDado().

    Scanner sc = new Scanner(System.in);
    
    float numF = sc.nextFloat();
    int num1 = sc.nextInt();
    byte byte1 = sc.nextByte();
    long lg1 = sc.nextLong();
    boolean b1 = sc.nextBoolean();
    double num2 = sc.nextDouble();
    String nome = sc.nextLine();

Listagem 4: Métodos invocados da classe Scanner

Como a classe Scanner trabalha com entrada de dados, sempre é uma boa prática fazer o uso do try/catch para que os sistemas fiquem bem construídos. A Figura 1 mostra o exemplo do erro quando o código não tem tratamento de exceção. Nesse caso, o usuário tenta inserir letras em uma linha que esperava ler o valor do tipo double.

Demonstração da exceção InputMismatchException
Figura 1. Demonstração da exceção InputMismatchException

Métodos da Classe

Na tabela abaixo são apresentados os principais métodos da classe Scanner.

MétodoDescrição
close()Fecha o escaneamento de leitura.
findInLine()Encontra a próxima ocorrência de um padrão ignorando máscaras ou strings ignorando delimitadores.
hasNext()Retorna um valor booleano verdadeiro (true) se o objeto Scanner tem mais dados de entrada.
hasNextXyz()Retorna um valor booleano como verdadeiro (true) se a próxima entrada a qual Xyz pode ser interceptada como Boolean, Byte, Short, Int, Long, Float ou Double.
match()Retorna o resultado da pesquisa do último objeto Scanner atual.
next()Procura e retorna a próxima informação do objeto Scanner que satisfazer uma condição.
nextBigDecimal(), nextBigInteger()Varre a próxima entrada como BigDecimal ou BigInteger.
nextXyz()Varre a próxima entrada a qual Xyz pode ser interceptado como boolean, byte, short, int, long, float ou double.
nextLine()Mostra a linha atual do objeto Scanner e avança para a próxima linha.
radix()Retorna o índice atual do objeto Scanner.
remove()Essa operação não é suportada pela implementação de um Iterator.
skip()Salta para a próxima pesquisa de um padrão especificado ignorando delimitadores.
string()Retorna uma string que é uma representação do objeto Scanner.
Tabela 1. Métodos da classe Scanner

Vamos mostrar alguns exemplos práticos do que pode ser feito com a classe Scanner.

As Listagens 5 e 6 fazem uso da programação orientada a objetos (POO). O objetivo é mostrar o que se pode fazer usando as lições básicas aprendidas na manipulação de objetos. Os métodos setters (setNomeAtributo) guardam o valor digitado que depois são usados para gerar a saída de cada objeto criado na lista.

public class Pessoa {

  private Integer codigo;
  private String nome;
  private String endereco;
  private Integer idade;

  public Integer getCodigo() {
    return codigo;
  }

  public void setCodigo(Integer codigo) {
    this.codigo = codigo;
  }

  public String getNome() {
    return nome;
  }

  public void setNome(String nome) {
    this.nome = nome;
  }

  public String getEndereco() {
    return endereco;
  }

  public void setEndereco(String endereco) {
    this.endereco = endereco;
  }

  public Integer getIdade() {
    return idade;
  }

  public void setIdade(Integer idade) {
    this.idade = idade;
  }

  @Override
  public String toString() {
    return "Código: "+codigo+ "" +
            "\n"+ "Nome: "+nome+"" +
                "\n"+"Endereço: "+endereco+"" +
                    "\n"+"Idade: "+idade+"\n";
  }
} 

Listagem 5: Classe pessoa com o método toString() sobrescrito

Na Listagem 6 é praticado um pouco de orientação a objetos. Esse código mostra que podem ser armazenados vários objetos Pessoa em uma lista e mais tarde impressos seus dados.

Saiba mais Aprenda mais sobre a Orientação a Objetos com UML

Faça um teste, insira dois ou mais cadastros e logo após escolha a opção 2. Nesse caso, serão impressos todos os objetos Pessoa guardados na lista.

import java.util.ArrayList;
import java.util.List;
import java.util.Scanner;

public class TestaPessoaScanner {

  public static void main(String[] args) {
    dadosPessoas();
  }
  
  public static void dadosPessoas(){
    Scanner sc = new Scanner(System.in);
    Pessoa pessoa;
    List<Pessoa> listaPessoas = new ArrayList<Pessoa>();
    int opcao = 0;
    
    do {
      System.out.println("## Escolha uma das opções abaixo ##");
      System.out.println("Opção 1 - Cadastra pessoas");
          System.out.println("Opção 2 - Imprime pessoas cadastradas");
          System.out.println("Opção 0 - Sair do programa");
          System.out.println("_______________________");
          
          System.out.print("Digite aqui sua opção: ");
          opcao = Integer.parseInt(sc.nextLine());
          
          if(opcao == 1){
      //Cria um novo objeto 
              pessoa = new Pessoa();
          
          System.out.print("Digite o código: ");
          pessoa.setCodigo(Integer.parseInt(sc.nextLine()));
          
          System.out.print("Digite o nome: ");
          pessoa.setNome(sc.nextLine());
          
          System.out.print("Digite o endereço: ");
          pessoa.setEndereco(sc.nextLine());
          
          System.out.print("Digite a idade: ");
          pessoa.setIdade(Integer.parseInt(sc.nextLine()));
          
          System.out.println();
          
      //Guarda o objeto pessoa em uma lista.
          listaPessoas.add(pessoa);
          }else if(opcao == 2){
            if(listaPessoas.isEmpty()){
              System.out.println("Não existem pessoas cadastradas, pressione uma tecla para continuar!");
              sc.nextLine();
            }else{
              System.out.println(listaPessoas.toString());
              
              System.out.println("Pressione um tecla para continuar.");
              sc.nextLine();
            }         }
    } while (opcao != 0);
    
    sc.close();
  }
} 

Listagem 6: Classe testadora usando a POO

Para concluir, vamos mostrar um recurso bem interessante que é possível fazer com a classe Scanner. A Listagem 7 mostra a possibilidade de ler o conteúdo de um usando Java.

import java.io.File;
import java.io.FileNotFoundException;
import java.util.Scanner;

public class LerArquivo {

  public static void lerTexto(String nomeArquivo){
    try {
      File arquivo = new File(nomeArquivo);
      Scanner sc = new Scanner(arquivo);
      while(sc.hasNext()){
        System.out.print(sc.nextLine());
      }
      
      sc.close();
    } catch (FileNotFoundException e) {
      e.printStackTrace();
    }
  }
  public static void main(String[] args) {
    lerTexto("poema.txt"); //trocar pelo caminho do arquivo desejado.
  }
}

Listagem 7: Leitura do conteúdo de um arquivo

A Figura 2 mostra a localização do arquivo que fica dentro da pasta do pacote, o conteúdo do arquivo e a saída.

Evidência da saída do texto
Figura 2. Evidência da saída do texto

Conclusão

Então foi mostrada a importância do uso da classe Scanner, sobre a qual foram apresentados conceitos, características, métodos e muitas práticas. Um dos objetivos foi de trabalhar com POO, justamente para mostrar para os iniciantes o pequeno esforço que pode ser feito e a imensidão de conhecimento que pode ser adquirido em um simples exemplo.

Fico por aqui e espero que tenham gostado, até a próxima.

Links Úteis

Saiba mais sobre Java ;)

  • Carreira Programador Java:
    Nesse Guia de Referência você encontrará o conteúdo que precisa para iniciar seus estudos sobre a tecnologia Java, base para o desenvolvimento de aplicações desktop, web e mobile/embarcadas.
  • Linguagem Java:
    Neste Guia de Referência você encontrará todo o conteúdo que precisa para começar a programar com a linguagem Java, a sua caixa de ferramentas base para criar aplicações com Java.
  • REST e Java:
    Devido a sua simplicidade, os Web Services RESTful têm se tornado cada vez mais populares. Neste guia você encontrará os conteúdos que precisa para dominar esse modelo que permite a construção de serviços menores a APIs completas.
 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?