Desenvolvendo sua primeira aplicação móvel multiplataforma - Revista Mobile Magazine 46

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (6)  (0)

Será abordado nesse artigo, a criação de aplicações usando o framework baseado em HTML5 e JavaScript, Sencha Touch 2.

Artigo do tipo Tutorial
Recursos especiais neste artigo:
Contém nota Quickupdate, Conteúdo sobre boas práticas, Conteúdo sobre solução completa.

Desenvolvendo sua primeira aplicação móvel multiplataforma
Será abordado nesse artigo, a criação de aplicações usando o framework baseado em HTML5 e JavaScript, Sencha Touch 2. A existência de diversos modelos e plataformas atualmente exige uma equipe com conhecimentos em inúmeras linguagens de programação. Contudo, o framework possibilita a criação de sistemas móveis que podem ser executados em plataformas distintas. Mostraremos algumas novidades de sua nova versão. Para tanto, será desenvolvido um exemplo prático, demostrando o uso da biblioteca, componentes e da ferramenta SDK Tools. Finalizando o artigo, iremos analisar as principais partes do código que foi desenvolvido.

Em que situação o tema é útil
É útil para desenvolvedores e empresas que precisam criar sistemas móveis para mais de uma plataforma, como: Android, iOS, BlackBerry, etc. fornecendo vários componentes visuais, de fácil aprendizado e open-source.

O número de adeptos ao uso de dispositivos móveis tem crescido constantemente e junto a essa grande evolução, surgiram várias plataformas e tipos de hardwares distintos. Porém, para suportar a crescente demanda de usuários e disparidade entre plataformas, os desenvolvedores têm que escrever o mesmo aplicativo ou “app” quase sempre em linguagens diferentes. Para o usuário final, se existem vários tipos de dispositivos ou linguagens, não importa. Mas sim, ter um aplicativo funcional e de fácil utilização.

Quando se fala em criar aplicativos móveis destinados a várias plataformas, é preciso que a equipe de desenvolvimento domine linguagens e sintaxes diferentes. Temos hoje em dia, por exemplo, o Google Android, que utiliza uma extensão da linguagem Java criada pela própria Google. Apps para iPad e iPhone são criadas utilizando o Objective-C. Windows Phone tem como linguagem de programação C#. Dentre outras como BlackBerry(BB), WebOS, Kindle Fire, etc. Diante dessa imensidão de paradigmas e linguagens, surgem alguns problemas como: manter equipes especializadas em plataformas diferentes; controle de atualizações; e gestão de defeitos diferentes em uma mesma aplicação.

O ideal seria desenvolver uma vez e poder instalar o aplicativo em plataformas diferentes, assim como o lema do Java: “write once, run anywhere”, ou seja, escreva uma vez, execute em qualquer lugar. Felizmente, essa possibilidade já é realidade no mundo móvel. Escrever o código de uma aplicação apenas uma vez e utilizá-lo no Android, iOS, BB, WebOS, entre outros.

Desenvolver softwares para dispositivos portáteis que sejam instalados e executados em diversas plataformas é possível atualmente através das seguintes tecnologias web HTML5, CSS3 e JavaScript. Após o advento dessas tecnologias no mundo móvel, surgiram inúmeros frameworks e em seguida a divisão de soluções móveis em três categorias: Nativas, WebApps e Híbridas.

Aplicações nativas são as criadas exclusivamente para uma plataforma usando uma linguagem particular/própria. Como uma solução criada utilizando Objective-C para iPhone ou iPad.

As tidas como WebApps usam as tecnologias web já citadas para a sua criação e executam em um browser no dispositivo. São produtos desenvolvidos semelhantes a sites, porém adaptados a dispositivos móveis fornecendo ótima experiência e usabilidade para pequenas telas.

Na categoria dos aplicativos híbridos, tem-se a junção de características nativas e webapps. Uma solução híbrida é construída utilizando tecnologias web, como JavaScript, contudo pode ser empacotada e exportada de forma semelhante a uma aplicação desenvolvida em linguagem original/nativa da plataforma, podendo ainda ser feito o download em uma loja de apps (Google Play, App Store, etc) e instalada normalmente.

O interessante é que essa abordagem fornece meios para acessar recursos e hardware do dispositivo (câmeras, gps, acelerômetro, banco de dados, etc), seja usando plug-ins como o PhoneGap ou não.

No presente artigo será apresentado e demonstrado por intermédio da criação de uma aplicação o uso do framework Sencha Touch e como exportá-la para iOS. Será explorada apenas a criação de uma aplicação usando o Sencha Touch e demonstrada a arquitetura do framework em sua versão 2.0, assim como recursos básicos atrelados a alguns componentes visuais.

Sencha Touch

O Sencha Touch (ST) é o primeiro framework baseado em HTML 5 e JavaScript com o intuito de desenvolver webapps ou aplicativos nativos para dispositivos móveis. O Sencha Touch foi lançado pela empresa Sencha, em meados de 2010. O framework fornece recursos para criar aplicações rapidamente e de maneira fácil, bastando apenas que o desenvolvedor tenha conhecimentos básicos de JavaScript, pois o mesmo fora criado totalmente baseado nas tecnologias web HTML5, JavaScript e CSS3.

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?