Uma visão geral sobre o Visual Studio 2013

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (5)  (0)

Veja neste artigo um resumo das principais novidades da nova versão do Visual Studio, assim como de que maneira tais recursos podem contribuir para um uso adequado de tecnologias recentes ou, mesmo, já consolidadas dentro da plataforma .NET.

A grande aceitação da plataforma .NET junto à comunidade de desenvolvedores foi possível, sem sobra de dúvidas, à existência de uma poderosa IDE para a implementação dos mais variados tipos de aplicações: o Visual Studio .NET. Desde os seus primórdios este ambiente de desenvolvimento conta com um abrangente conjunto de funcionalidades, destacando-se ainda pelo eficiente suporte à construção de soluções Web e desktop de uma forma mais produtiva.

O anúncio de uma nova versão do .NET Framework é sempre aguardado com grandes expectativas. Além de uma série de recursos e tecnologias que são costumeiramente incorporados à plataforma, o lançamento de um novo release do Visual Studio também costuma estar previsto neste processo. Por ser uma ferramenta baseada em conceitos de RAD (sigla do inglês “Rapid Application Development”), o Visual Studio se destaca diante de produtos similares, dando uma forte ênfase à produtividade, sobretudo no que se refere à construção de interfaces gráficas.

Ainda no início do mês de Junho/2013, a Microsoft anunciaria durante o TechEd norte-americano planos para o lançamento da versão 2013 do Visual Studio, juntamente com a versão 4.5.1 do .NET Framework. Desde o final deste mesmo mês, o Visual Studio 2013 Preview encontra-se disponível para download e testes por meio do link: http://www.microsoft.com/visualstudio/ptb/2013-downloads

O objetivo deste artigo é apresentar, de forma resumida, alguns dos novos recursos que compõem esta versão de avaliação do Visual Studio. Isto será feito nas próximas seções.

Depuração de aplicações

Diversas novidades também foram introduzidas no mecanismo de debug nesta nova versão do Visual Studio. Dentre as atualizações, é possível destacar:

  • A depuração de soluções do tipo Windows Store que fazem uso de técnicas de programação assíncrona foi melhorada;
  • Novas melhorias também foram incorporadas no que se refere ao debug de trechos de código em C++ e JavaScript;
  • A análise do conteúdo do call stack permite agora a geração de mapas analisando o código (code maps), possibilitando assim uma visualização mais detalhada do que está acontecendo durante a depuração (Figura 1). Notas inclusive podem ser adicionadas aos itens destes mapas, constituindo-se em um importante auxílio durante a verificação de problemas que estão ocorrendo em uma aplicação.
Utilizando o recurso code map (Fonte: Microsoft)

Figura 1: Utilizando o recurso code map (Fonte: Microsoft)

Team Foundation

O Team Foundation é uma solução colaborativa da Microsoft com forte ênfase no controle das atividades de equipes desenvolvimento. A fim de cumprir tais objetivos, essa ferramenta conta com funcionalidades para o controle de versão do código de aplicações, gerenciamento dos usuários que estarão envolvidos neste processo, além de relatórios e estatísticas que detalham o desempenho dos membros de um time no dia-a-dia.

A integração do Visual Studio com o Team Foundation também passou por diversas melhorias:

  • A possibilidade de acesso a repositórios na Web como o CodePlex
  • e o GitHub;
  • O gerenciamento de atividades de backlog através de portfólios (recurso conhecido como “Portfolio Backlogs”), permitindo assim um melhor controle das tarefas de times de desenvolvedores dentro de uma organização;
  • Um dispositivo para conferências online chamado Team Room. A partir deste mecanismo, diferentes profissionais envolvidos em um projeto podem discutir aspectos relativos ao desenvolvimento, questionar uns aos outros a respeito de soluções técnicas ou, mesmo, reportar o status de suas atividades num determinado instante.
Desenvolvedores em conferência no recurso Team Room (Fonte: Microsoft)

Figura 2: Desenvolvedores em conferência no recurso Team Room (Fonte: Microsoft)

Testes

O Visual Studio 2013 Preview também contempla funcionalidades que viabilizam o teste automatizado interfaces gráficas construídas em SharePoint, voltadas ao Internet Explorer 11 ou, até mesmo, aplicações Windows Store baseadas no padrão XAML.

ASP.NET 4.5.1

O anúncio do Visual Studio 2013 Preview foi acompanhado também pelo lançamento da versão 4.5.1 do ASP.NET. Dentre os novos recursos para o desenvolvimento Web incorporados a este release, é possível destacar:

  • O ASP.NET MVC 5, com um novo template para a construção de sites;
  • O ASP.NET Web API 2, com novos melhoramentos no que se refere à construção de soluções baseadas no modelo REST;
  • O recurso ASP.NET Scaffolding para a implementação de aplicações Web Forms. Similiar ao mesmo conjunto de funcionalidades já existentes no ASP.NET MVC, este mecanismo busca oferecer uma maior produtividade durante o desenvolvimento de sites em Web Forms. Graças ao ASP.NET Scaffolding, é possível a geração automatizada de interfaces gráficas (formulários .aspx) para a consulta, inclusão, exclusão ou atualização de registros de uma base de dados;
  • A possibilidade de integrar soluções baseadas em ASP.NET MVC e ASP.NET Web API a mecanismos de autenticação disponibilizados por provedores externos (como Facebook, Twitter, Microsoft ou Google).

Windows Store Apps

O Visual Studio 2013 também oferece suporte ao desenvolvimento de soluções voltadas ao Windows 8.1 Preview. Para a nova versão deste sistema operacional (ainda em avaliação) o .NET Framework conta com APIs que facilitam a implementação de aplicações que façam uso de recursos de programação assíncrona e do DirectX 11.2, além de novos controles baseados em HTML/Javascript e XAML.

Windows Azure Mobile Services

O Windows Azure Mobile Services é uma plataforma na nuvem que viabiliza a implementação de aplicações para o Windows Phone 8, Windows Store e o ambiente iOS. Assim como acontece com outras tecnologias já citadas aqui, o Visual Studio 2013 Preview também oferece suporte ao desenvolvimento de soluções baseadas nestes serviços.

SharePoint

Projetos que façam uso de SharePoint também podem se beneficiar de melhoramentos introduzidos com o Visual Studio 2013. O SharePoint é a solução da Microsoft destinada ao gerenciamento de documentos e outras formas de conteúdo. Isto acontece através da implementação de sites, os quais podem ser acessados dentro de uma rede corporativa ou, até mesmo, a partir da Internet.

Até antes desta nova versão do Visual Studio, o desenvolvimento de projetos em SharePoint estava obrigatoriamente atrelado ao uso de recursos de Web Forms para a implementação de soluções.

Com este novo release, existe agora a possibilidade de desenvolvimento de projetos SharePoint que façam uso do framework ASP.NET MVC, além da publicação de tais aplicações sob a forma de sites na plataforma Windows Azure.

Conclusão

Procurei mencionar neste artigo algumas das novas funcionalidades e mecanismos disponibilizados pelo Visual Studio 2013 Preview. Como esta ferramenta ainda não se encontra em um estágio consolidado, outras modificações podem vir a ocorrer a curto e médio prazo. Espero que o conteúdo aqui apresentado possa incentivá-lo a explorar melhor esta versão de avaliação.

Maiores informações a respeito do Visual Studio 2013 Preview podem ser obtidas através do seguinte link: http://msdn.microsoft.com/en-us/library/vstudio/bb386063(v=vs.120).aspx

Até uma próxima oportunidade!

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?