Artigo Web Mobile 28 - Mini-curso de Ruby on Rails – Parte 8

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (0)  (0)

Nessa edição veremos como aprimorar a segurança da edição dos posts e como inserir tags – recurso amplamente conhecido nas aplicações Web 2.0.

[links] Mini-curso de Ruby on Rails - Parte 1
Mini-curso de Ruby on Rails - Parte 2
Mini-curso de Ruby on Rails - Parte 3
Mini-curso de Ruby on Rails - Parte 4
Mini-curso de Ruby on Rails - Parte 5
Mini-curso de Ruby on Rails - Parte 6
Mini-curso de Ruby on Rails - Parte 7
Mini-curso de Ruby on Rails - Parte 9[/links] [rotulo-curso/]

[lead]De que trata o artigo:

Nessa edição veremos como aprimorar a segurança da edição dos posts e como inserir tags – recurso amplamente conhecido nas aplicações Web 2.0.

Para que serve:

Aprenderemos como criar métodos para verificar a autoria de um post e como inserir a categorização por tags em uma entidade.

Em que situação o tema útil:

Diversos aplicativos utilizam tags para organizar a informação do usuário. Esse já é um conhecido recurso que facilita a localização de informações e será visto nessa edição. Além disso, será mostrado nessa coluna como otimizar a segurança na edição dos posts. [/lead]

Nas últimas edições da WebMobile, programamos no blog a autenticação através do Authlogic. Nessa edição, vamos aperfeiçoar a edição de posts para somente usuários autenticados fazerem ajustes em seus respectivos posts e criaremos no blog a lista de categoria. Além disso, veremos como criar um sistema de tags para os posts do blog (ler Nota DevMan 1).

[nota]Nota DevMan 1. Relembrando

Ruby é uma linguagem livre criada em 1995 no Japão, com sintaxe simples, orientada a objeto, extensível e com possibilidade de adição de novas classes e modificação de métodos em runtime.

O Rails é um framework criado em 2004, escrito em Ruby, que possui interessantes características de desenvolvimento ágil. Entre essas características estão:

• o modelo MVC: modelo de arquitetura de aplicações que visa separar a lógica da aplicação (Model) da interface do usuário (View) e do fluxo de aplicação (controller). Com isso, tem-se uma maior organização da aplicação e uma facilidade na manutenção do código;

• o uso de convenção sobre configuração: em outros frameworks, é necessário a configuração de vários arquivos para determinar o funcionamento da aplicação. No Rails, são criadas convenções universais para o aplicativo, como o padrão de nomeação das tabelas.

• DRY (Don't repeat yourself): o conceito de não se repita significa economizar tempo e código com operações que podem ser re-aproveitadas, como, a exibição de formulário de edição e criação de novos dados. Esse conceito está presente em todo framework para que o programador não perca tempo reinventando a roda.

Este conjunto de características pode ter como conseqüência a facilidade de programação e agilidade no desenvolvimento das aplicações. [/nota]

[subtitulo]Edição dos posts validando o dono do post [/subtitulo]

Na última edição definimos que somente usuários cadastrados poderiam criar, editar e apagar posts. Mas muitos leitores se perguntaram como fazer para que somente o autor de um post pudesse editá-lo ou apagá-lo. Até então, qualquer usuário, desde que cadastrado, poderia editar ou apagar qualquer post.

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?