Como é o dia a dia de um programador em uma empresa

23/01/2016

1

Olá pessoal, estou se formando agora e não possuo experiência em empresas de desenvolvimento de softwares. Gostaria de saber como são os processos de trabalho e se há pressão para entregar os projetos. Como a empresa gerencia os programadores júnior?
Responder

Post mais votado

01/02/2016

E aí galerinha, rapaz essa questão é polêmica, por que isso vai depender da região, vai depender de como é a formação acadêmica na região, como se iniciou o trabalho lá, cultura, entre outros, isso digo para a questão salarial, já para a pressão, ela meio que é igual em vários lugares, sendo que em alguns é mais intensa e em outros menos. Mas o que se deve destacar é, seu empenho em realizar sua função, muitas vezes vejo pessoas se reclamando que "ah, recebo muita pressão no trabalho", mas quando vamos ver, o cara deixa acumular trabalho e quando já é tarde demais ele começa a trabalhar coisas já atrasadas. Essa questão é bem polêmica, e difícil de tratar, por que empregadores encaram de uma forma e empregados de outra, principalmente nesse período em que a solicitação de serviços diminui.

Mas antes de tirar alguma conclusões, é bom analisar:

*Onde pretendo assumir meus trabalhos (Região);
*A região pede que saiba o que, linguagens, plataformas, entre outros;
*A região tem uma cultura avançada quanto a área que escolhi;
*Conversar com profissionais da área na região, vale lembrar que procure bem os profissionais, pois ainda há alguns estão dispostos a lhe espantar para que o mercado "seja deles";e
*Avaliar suas alternativas;

Cuidado com as decisões pois, muitas vezes o que a região precisa para mudar a sua visão, sua cultura, a respeito da área é a sua presença, que de alguma forma, sabe como pode começar a mudar essa realidade.
Responder

Mais Posts

23/01/2016

Marcus Jean

Acompanhando, mas pelo que a gente escuta, ler, deve ser puxado, existem cronogramas em que os prazos não pode ser ultrapassados.
Responder

23/01/2016

Carlos César

Em uma empresa deve existir regras e prazos, pelo menos eu penso que não deve ser tão desgastante.
Responder

25/01/2016

Eduardo Pessoa

Alguem com experiencia poderia nos informar como é? Sei que pode mudar de empresa para empresa.
Responder

25/01/2016

Thiago Sousa

Essa dúvida daria até um pocket vídeo, porque é uma dúvidas que muitos tem
Responder

25/01/2016

Jothaz

TI em sua essencia é business (negócio) então a base é: custo, prazo, qualidade e lucro (pois muitos sistemas trazem ganhos para a empresa ou evita-se o desperdício).

Se você for trabalhar em micro e pequenas empresas pode ser que não seja muito cobrado.
Se for trabalhar para o estado (empresas públicas), mesmo terceirizado a cobrança também pode ser menor.

Mas se for trabalhar para médias e grandes empresa onde TI e considerada estratégica para a empresa, prepare-se seu longo, pois vai ser cobrado até o fundo de sua alma.

Aqui existem dois cenários você trabalha diretamente para a empresa e vai ser cobrado por seus superiores, ou trabalha terceirizado ou outsourcing e nestes casos a cobrança pode ser ainda maior. Pois muitas das vezes empresas fecham contratos com previsão de prazo não factíveis.

Só como cenários:
-Imagina que você trabalhe para uma construtora, que precisa enviar 2 milhões em equipamentos para uma obra no exterior e esta pagando 20 mil reais por dia para armazenar a carga no pátio do porto. Então exite uma integração entre o sistema de Importação/Exportação e o o ERP ou SAP que dá pau. Imagine que cada dia a mais são 20 mil de gasto e se os equipamento atrasarem pode ser que você tenha que mandar os operários para casa, pois não tem como trabalhar sem o equipamento. Imagina a cobrança sobre você. Os seus superiores não querem nem saber querem o problema resolvido. Se você ficar sem comer, ir ao banheiro ou dormir! Foda-se o que importa é solucionar o problema.

-É preciso enviar dados para ERP ou SAP para fechamento do período contábil e da erro. Você vai ter de trabalhar até solucionar o problema.

-É necessário distribuir os lucros aos investidores e da pau. Quem você acha que vai ter de se virar.

Então o maior problema em TI é justamente os prazos e é onde existe a maior cobrança. Na maioria das vezes para desenvolvimento é possível negociar o prazo, mas em caso de problemas e erro de sistemas em produção não tem como.

Particularmente deixo o programador definir o prazo para atendimento co uma gordura, mas como tenho bastante experiencia não deixo que me enrole. E se pediu 8 hora quero a parada feita em 8 horas, se terminou antes e quiser ir embora t+ sem problemas. Agora se me entregar porcaria para sair mais cedo vai ficar mal na fita e perde os beneficio.

A única certeza que você terá é que será cobrado sim e que muitos dos serviços que você terá de fazer são um saco de tão chatos. Então se você não tem disposição para escrever muito, tanto códigos como documentos, emails, atas, pareceres técnicos, então pesse muito antes de entrar para área.

Para os Junior a responsabilidade é menor, mas a cobrança é a mesma. E invariavelmente com o tempo vai se dando maiores responsabilidades e cobrando mais, afinal se quer crescer tem de mostrar serviço. A não que queira ser Junior a vida toda.

A minha vivência é com empresas de grande porte e grande projetos, então vamos ver se outras pessoas tem outra vivência.
Responder

26/01/2016

Thiago Sousa

Show Jothaz! Como as empresas de grande porte gerencia os programadores júnior? Fiquei sabendo que muitas empresas colocam eles para programar com um programador sênior.
Responder

26/01/2016

Eduardo Pessoa

A casos e casos e esses em que Jothaz citou, complicado mesmo, ter hora para entrar e não ter para sair, não sei como entrar nessa questão. Definir como complicado.
Responder

31/01/2016

Thiago Sousa

A casos e casos e esses em que Jothaz citou, complicado mesmo, ter hora para entrar e não ter para sair, não sei como entrar nessa questão. Definir como complicado.


A maior dúvida que muitos tem é como essas empresas gerenciam os recém-formados, tipo os de nível júnior? Muitos fazem matérias sobre salários alto mais não falam como realmente é o dia a dia.
Responder

31/01/2016

Eduardo Pessoa

Verdade, não falam nada a respeito, sobre os salarios, geralmente fogem da realidade tambem.
Responder

01/02/2016

Eduardo Pessoa

Não é simples realmente opinar sobre o assunto.
Responder