Instalar Kylix 3 no Ubuntu 6.10

16/03/2008

3

Pessoal, sou principiante em linux, mas no delphi não, gostaria de saber como instalar o Kylix no Linux Ubuntu, valeu pessoal, obrigado.


Responder

Posts

19/03/2008

Onhide86

Ninguém......


Responder

21/03/2008

Kitsystem

Instalação e configuração do Kylix 3 Open Edition (Kylix3 OE) no Ubuntu 5.04
O objetivo deste tutorial é ajudar os desenvolvedores a utilizar o Kylix Open Edition no Ubuntu 5.04 que, na minha opinião, é a distribuição mais fácil de se instalar e configurar atualmente.

Para instalar e aprender a utilizar o Ubuntu, sugiro o Starter Guide que é bem completo.

Este tutorial faz parte da documentação do projeto GOPE e visa auxiliar os desenvolvedores do projeto na instalação do Kylix e todas as bibliotecas necessárias ao projeto em suas casas e ambientes de trabalho. Como todo o projeto é baseado em software livre, o tutorial foi disponibilizado à comunidade.

Ao fim desta instalação, você terá um ambiente igual ou melhor que a versão Enterprise sem ter pago nenhum centavo! Mas não pense nisso como uma vantagem e sim como uma responsabilidade: pense em retribuir à comunidade assim que você tenha algum retorno financeiro sobre o seu projeto. Essa retribuição não precisa ser financeira: se você relatar a sua experiência nos grupos de usuários ou através de tutoriais como este, você estará ajudando a comunidade de desenvolvedores e por que não dizer, a sociedade como um todo.


Se você achar algum erro neste tutorial, por favor email para josir at jsk.com.br.


Pré-Requisitos
1) O primeiro requisito é baixar o Kylix 3 no site da Borland. Aqui vale ressaltar a importância de baixar o arquivo direto da Borland e não pegar de outras fontes. Desta forma, a empresa fica sabendo quantos estão utilizando a versão Open.


Na seqüencia, faça logo o registro pois às vezes o email com o chave de acesso demora para chegar. O registro vem através de um arquivo com extensão txt que será o seu activation key. Este arquivo deve ser copiado no seu diretório $HOME (que no meu caso é /home/josir).


2) Instale os seguintes pacotes:

$ sudo apt-get install gcc libgtk1.2 libxaw6


3) Crie um link simbólico para a biblioteca X11:

$ sudo ln -s /usr/X11R6/lib/libx11.so.6 /usr/X11R6/lib/libx11.so

Instalação

--------------------------------------------------------------------------------

A instalação ideal é feita como usuário normal e não como root. A vantagem mais aparente neste procedimento é que você poderá ter várias instalações do Kylix e de outras ferramentas da Borland, uma para cada usuário, e você terá certeza que uma instalação não influenciará na outra.


Iremos assumir de agora em diante que $HOME é o diretório de trabalho do seu usuário no Linux. Por exemplo, o meu é /home/josir. Assim, sempre que eu falar em $HOME ao longo do texto, estarei me referenciando a este diretório inicial.


1) Logado como usuário normal, vamos criar então uma estrutura de diretórios que irá nos facilitar na instalação:

$HOME/lib (onde ficarão as bibliotecas extras e compiladas pelo Kylix)
$HOME/bin (onde ficarão as chamadas para o Kylix)
$HOME/src (onde ficarão os fontes de bibliotecas necessárias à instalação)
$HOME/dlib (onde serão instalados os fontes e a documentação das bibliotecas do Kylix).


2) Coloque o arquivo reg92.txt no diretório $HOME

3) Abra um terminal shell e descompacte o arquivo kylix3_open.tar.gz:

$ tar -zxvf kylix3_open.tar.gz


Os arquivos são extraídos no diretório kylix3_open. No sub-diretório borpretest, existe um teste padrão que verifica se a máquina tem os requisitos mínimos para a instalação. Para fazer o teste:


$ cd borpretest$ ./testsystem Borland KylixSystem Compatibility TestChecking loader....OKChecking kernel >= 2.2....OKChecking libc >= 2.1.2....OKChecking libjpeg >= 6.2.0....OKLooks GOOD !!!This system should be able to run Borland Kylix!
5) Finalmente, vamos para a instalação:

sh setup.sh

O instalador não entrará em modo gráfico. Em outras distribuições, isso é sinal de problema mas no caso do Ubuntu, funciona dessa forma mesmo.

6) Atenção: o programa irá pedir o diretório de instalação que será $HOME/kylix3 e o diretório de chamada que será $HOME/bin. O diretório de chamada é utilizado para colocar os scripts de chamada do Kylix.


A partir daí é correr para o abraço!


Kylix instalado

--------------------------------------------------------------------------------

Se tudo correu bem, você já pode rodar o Kylix chamando inicialmente pelo console com ~/bin/startdelphi. Entretanto, segure a sua ansiedade!


1) Antes de chamar o Kylix é necessário fazer um ajuste no script que executa o Kylix. Editar o arquivo:


$HOME/bin/startdelphi.sh


Antes da última linha do script, você deve incluir as linhas:

export LD_ASSUME_KERNEL=2.4
export LD_LIBRARY_PATH=/home/josir/lib
export PATH=$PATH:/home/josir/bin
LANG=en_US.ISO8859-1
xmodmap /usr/share/xmodmap/xmodmap.br

Com estas linhas, você instrui o Kylix a pensar que o Linux está compilado com o Kernel 2.4 (que não é o caso já que o Ubuntu 5.04 utiliza o kernel 2.6) e que o teclado a ser usado é o ABNT2.

Diferentemente de outras distribuições, o teclado ABNT2 funciona perfeitamente só com esta linha de configuração! Entretanto, se a acentuação não estiver saindo corretamente, tente usar a solução adotada no UbuntuForum nesse link.


2) A última linha deve ser alterada para:


LANG=$KYDEF_LOCALE ~/kylix3/bin/delphi -ns $*


O parâmetro -ns é o ´No Splash´ e faz com que a tela de abertura não apareça. Eu particularmente não o utilizo pois gosto que ela apareça para mostrar que o Kylix está sendo carregado.

Finalmente, chame o Kylix!

Entre na opção Tools / Debugger Options e desabilite o Integrated Debug. O por que disso ? Porque o debug do Kylix não funciona com o kernel 2.6.10... Para fazê-lo rodar, é necessário fazer o downgrade do kernel, e eu ainda não sei fazer isso... Quando souber, eu coloco no tutorial.

Carregue algum programa demo e compile para verificar se tudo funcionou corretamente.

Executando um programa fora do Kylix

--------------------------------------------------------------------------------

1) Edite agora o arquivo .bashrc localizado no diretório $HOME e inclua as seguintes linhas:

export PATH=$PATH:$HOME/bin
export LD_LIBRARY_PATH=$HOME/lib


Estas variáveis indicam o local das bibliotecas necessárias para um aplicativo Kylix rodar. Uma explicação bem detalhada pode ser encontrada aqui.

Atenção: neste passo, NÃO é para substituir o $HOME pelo diretório real. Tem que colocar a string ´$HOME´ mesmo.

2) Feche a sessão do terminal e abra agora uma nova. Vá no diretório onde vc compilou o seu demo e procure pelo executável. Dê ./nomedoexecutavel

Se o seu programa der erro pInitAnsiString ou algo do gênero, então o LD_LIBRARY_PATH não funcionou. Execute o comando

set | grep PATH

O resultado deve mostrar o path para $HOME/bin e o LD_LIBRARY_PATH para $HOME/lib. Se não mostrar, então vc fez alguma coisa errada :(

Instalando as bibliotecas

--------------------------------------------------------------------------------


O próximo passo é instalar várias bibliotecas de acesso a dados e para acesso a Internet. Entretanto, antes disso vamos preparar o ambiente e definir alguns padrões para facilitar o nosso trabalho.

Chame o menu Tools / Environment Path e inclua $HOME/lib no BPL Output directory. Com isso, todas as BPLs criadas irão para o diretório que está no PATH do Linux e o Delphi e os programas compilados irão enxergá-las.

O diretório $HOME/dlib também será criado e nele instalaremos todos os fontes das bibliotecas que estarão instaladas. O objetivo é facilitar o desenvolvedor na hora de saber rapidamente quais são as bibliotecas instaladas em uma máquina olhando apenas no diretório dlib! Além disso, quando se necessita fazer um backup de todas as libs, basta copiar o diretório inteiro sem que seja necessário instalar tudo de novo. Esta técnica é o resultado de 10 anos de experiência em Pascal / Delphi.

Instalando o FreeCLX

--------------------------------------------------------------------------------

O FreeCLX substitui a CLX que vem padrão no Kylix Professional e Enterprise e é a base do equivalente ao TDataSet que são necessárias a instalação dos componentes Data-ware (DbEdit, DbGrid, etc).

1) Faça o download da versão freeclx-k1-2.2.4-4.tar.gz em http://sourceforge.net/projects/freeclx


Grave o arquivo em $HOME/dlib e em seguida, descompacte o arquivo com o comando:


tar -zxvf freeclx-k1-2.2.4-4.tar.gz

2) As instruções de instalação que vem na documentação do FreeCLX são baseadas no ´modo C++ de configurar as coisas´ baseado em scripts, etc.

Entretanto nós temos o modo Delphi de ver e vamos utilizá-lo para fazer a instalação. A vantagem desse modo é que o Kylix vai te dando um feedback a medida que os pacotes são instalados e, além disso, você passa a entender onde os módulos estão sendo instalados.

3) Abra o kylix e feche qualquer projeto em aberto [File | Close All]

4) Abra o Environment Options [Tools | Environment Options | Library]

5) Adicione a pasta ../freeclx/dbclx ao library path e ao browsing path.

6) Ainda no Kylix, abra o projeto ../freeclx/dbclx/dataclx.dpk
Clique em Compilar, salve e feche.

7) Faça o mesmo com o arquivo ../freeclx/dbclx/visualdbclx.dpk


Atenção: Não é necessário fazer o Install pois ambas bibliotecas são apenas de Runtime.


Os arquivos bpldataclx.so e bplvisualdbclx.so foram criados na pasta $HOME/lib.



cd ~/dlib/freeclx/dbclx/
cp bpldataclx.so ~/kylix3/bin/
cp bplvisualdbclx.so ~/kylix3/bin/

Instalando o dbControls

--------------------------------------------------------------------------------

A DbControls substitui os componentes Data-aware que não vem no Open Edition. Se você só vai trabalhar com CGIs ou aplicações consoles, esta biblioteca não é necessária. Faça o download aqui


Descompacte o arquivo:


tar -zxvf dbcontrols.tgz

Adicione a pasta ../dbControls ao library path e ao browsing path.
Abra o arquivo ../dbControls/dbControls.dpk no Kylix e adicione o arquivo ../freeclx/dbclx/dataclx.dcp na sessão ´Requires´ do projeto.
Compile e instale.

Após instalado, note que em sua barra de componentes foram criadas as abas Data Access e Data Controls (dê um duplo-click para ver a imagem com maior definição).




Instalando o Zeos Database Object

--------------------------------------------------------------------------------

A ZeosDBO permite que você acesse os bancos de dados mais populares sem precisar do DbExpress. Esta library está sendo atualizada constantemente (numa velocidade bem maior que Borland atualiza o DbExpress...) Faça o download aqui: https://sourceforge.net/projects/zeoslib/ Pegue a versão 6.1.5


zeosdbo-6.1.5-stable.zip

Iremos criar um diretório na $HOME/dlib com o nome zeos615 e descompactar o arquivo neste novo diretório:


mkdir zeos615
cd zeos615
unzip ../zeosdbo-6.1.5-stable.zip


O próximo passo é compilar os fontes a partir do Delphi. Abra o Project Group:


$HOME/dlib/zeos615/packages/kylix3/zeosdbo.bpg.


Na abertura, ele vai reclamar do ZParse mas pode seguir em frente, isso é um erro da conversão para o Kylix. Para ver o conteúdo do grupo, clique em View / Project Manager.

Neste ponto iremos fazer um ajuste na estrutura de diretórios pois pretendemos manter todas as .dcus e .so para o diretório lib para que isso nos facilite mais a frente. Para tal, abra o primeiro projeto (bplZCore) e vá no (Project / Options / Directories ) e altere o ´Unit Output´, ´DCP Output´, ´Search Path´ e o ´Debug Source Path´ para $HOME/dlib/zeos615/lib e em seguida compile o projeto.


Para verificar que você fez certo, verifique se existem arquivos .dcu no diretório lib. Caso não esteja, verifique o path digitado e tente achar onde ele gravou as dcus porque se o projeto compilou, em algum lugar as dcus foram parar :)

Faça o mesmo processo para os outros projetos do Project Group. Se logo no segundo pacote, deu erro de could not find ZCore, é porque o passo (1) da Configuração inicial não funcionou.

Após compilar todos os pacotes, faça o Install apenas do último projeto (ZComponent) - ele irá instalar todos os componentes na palette do Kylix.




Instalando o KbmMemTable


--------------------------------------------------------------------------------

A biblioteca KbmMemTable implementa tabelas em memória (semelhantes ao TClientDataSet). Utilizamos ela pois o ClientDataSet, apesar de ser implementado na DbControls, não pode ser executado sem a versão do libmidas*.so (que é proprietário). Assim, o KbmMemTable permite que você trabalhe com DataSets em memória.


Estamos utilizando a versão 4.08b. Para baixá-la, vá no link. Baixe a versão ZIPada.
No site, existe a possibilidade de comprar o Help do componente e a versão Professional que tem mais recursos.


Para instalar o componente:


- Faça o unzip do pacote em $HOME/dlib/kbmMemTable
- Abra o projeto kbmMemK3DRun.bpk
- Compile
- Abra o projeto kbmMemK3DDes.bpk
- Compile
- Dê o Install deste segundo pacote.
- Adicione a pasta ../kbmMemTable ao library path e ao browsing path para que o Kylix possa ver a biblioteca de runtime.

Você verá 3 novos componentes na aba ´kbmMemTable´ após a instalação bem sucedida.


Instalando o Calendar


--------------------------------------------------------------------------------

Para quem gosta de incrementar sua UI o componente Calendar cria o útil calendário que já estamos acostumados no Delphi. Para instalá-lo, baixe do site original no link


Instale o componente em $HOME/dlib/QCalendar

Ele não é um pacote e sim um componente simples. Assim, ele será instalado a partir da opção Components | Install Components. Selecione o diretório e clique em Install. O Kylix irá informar que irá criar a package user.dpk. Clique em ok e veja que o componente irá aparecer na pallete de componentes.

Aí vale o detalhe: a user.dpk é a package padrão onde componentes soltos são instalados, entretanto você pode colocar o componente em outras packages.

Instalando o TeeChart


--------------------------------------------------------------------------------

A biblioteca TeeChart tem uma versão Open Source com bastantes recursos. Estamos utilizando a versão 6 Pro. Esta versão não vem obviamente com fontes. Para baixá-la, vá no link.

Para instalá-la:

1) pelo menu vá em File | Close All
2) Em seguida, Component | Install packages
3) Clique em ´Add...´
4) Selecione o arquivo bin/dclTee6K3Open.so
5) Clique em ´Add...´ de novo
6) Selecione o arquivo bin/dclTeePro6K3Open.so
7) Novamente em ´Add...´
8) e escolha o arquivo bin/bplTeeImage6K3.so

Nota: Se vc receber erros do Kylix 3, copie os *.so para o $HOME/lib

9) Por fim, vá em Tools | Environment Options, ´Library´ tab e adicione o diretório do TeeChart ´lib´ no ´Library path´


Instalando o WebProvider

--------------------------------------------------------------------------------

A biblioteca WebProvider é um substituto do WebBroker e permite que você construa CGIs com o Kylix Open Edition. Foi desenvolvida na República Tcheca e foi adaptada por mim para rodar no Kylix OE com a ajuda de artigos do DrBob.


Faça o download por aqui e descompacte o arquivo no $HOME/dlib com o comando


tar -zxvf webprovider.tgz



O próximo passo é compilar os fontes no Kylix. Abra o projeto $HOME/dlib/webprovider/source/cgi.dpk, compile e instale. A palete do WebProvider será criada e 3 componentes serão instalados.


Para testar, abra um projeto no subdiretório demo, altere o Output Directory para o diretório onde você executa o seu CGI e compile o Demo1.dpr.

Para detalhes de como rodar um CGI com o Apache, veja este artigo que no site vivaolinux.



Instalando o Indy

--------------------------------------------------------------------------------

Faça o download por aqui e descompacte o arquivo no $HOME/dlib. Para descompactar o arquivo, dê o tradicional:


tar -zxvf Indy_9_00_14_src.tar.gz

O próximo passo é o que mais exige atenção, teremos que retirar os erros encontrados no próprio pacote. Vamos a eles:

O Indy foi descompactado numa pasta chamada Source. Para facilitar, vamos renomea-la para indy.
A pasta em questão está apenas com permissão de leitura.
Alguns arquivos tem erros de digitação, com relação ao case.

Faça o seguinte:


cd ~/dlib
chmod -R +r Source/
mv Source/ indy/



Na pasta ../indy, renomeie o arquivo IdMultipartFormData.pas para IdMultiPartFormData.pas:


mv IdMultipartFormData.pas IdMultiPartFormData.pas



Abra o arquivo IdMultiPartFormData.pas com um editor de textos (pode ser um KEdit) e substitua a ocorrência IdMultipartFormData por IdMultiPartFormData, fica bem na primeira linha.

Abra o arquivo indy.dpk com o mesmo editor ( utilizando View Source) e substitua as duas ocorrências IdSyslogServer por IdSysLogServer e do IdMultipartFormData.

Adicione a pasta ../indy ao library path.

Pelo Kylix, abra o arquivo indy.dpk. Compile e feche.

Ainda pelo Kylix, abra o arquivo dclindy.dpk. Compile e instale. Os componentes serão instalados sua barra de componentes em três novas abas.

Pra terminar a instalação do Indy, falta somente um passo:

Para verificar se tudo correu bem, verifique se os arquivos bplindy.so.6 bplindy.so.6.0 foram instalados $HOME/lib.

Instalando o IndySOAP

--------------------------------------------------------------------------------

O IndySOAP é uma biblioteca que implementa Web Services (SOAP e WSDL) a partir da biblioteca Indy. Se você não trabalha com Web Services não precisa desta biblioteca. Entretanto, se você ainda não ouviu falar de Web Services, dê uma estudada no assunto pois acredito que o futuro do desenvolvimento de sistemas está baseado nesta tecnologia.


O IndySOAP original não funciona no Kylix 3 Open Edition. Tive que fazer diversas alterações para que ele funcionasse.


Assim, se você quiser utilizar o projeto original, faça o download por aqui .
Se quiser utilizar uma versão com todas as correções, faça o download por aqui.


Se você tiver baixado o projeto original, siga as instruções abaixo:

1) Descompacte o arquivo no $HOME/dlib/indy: unzip IdSoap_1_00.zip


O diretório Source será criado dentro do diretório do Indy.


2) Mova o diretório para dentro do diretório do Indy renomeando ele para indysoap.
3) Abra o Kylix e inclua o path do indysoap no Library Path.
4) Abra o projeto IdSoap.dpk
5) No Project Manager, remova as packages indy60 e vcl do projeto caso elas existam.
6) Compile. Vai dar um warning dizendo que a biblioteca Indy foi adicionada ao projeto.
7) Se não der nenhum outro erro de compilação, dê o Install.


Se você tiver baixado a versão com as correções para o Kylix 3OE, siga os passos:


1) Descompacte o arquivo no $HOME/dlib/indy: tar -xvfz indysoap
2) Abra o Kylix e inclua o path do indysoap no Library Path.
3) Abra o projeto IdSoap.dpk
4) Dê o install. O Kylix tem que avisar que os componentes foram instalados com sucesso.



Como aprender a usar o IndySoap:


- No diretório doco, tem um arquivo .chm com um help muito bem feito da biblioteca.
- A biblioteca também tem testes unitários muito bem estruturados utilizando a DUnit.
- Existe também o grupo indy-soap-public no yahoogroups.
- No diretório tutorial, tem vários exemplos tanto de servidores quanto de clientes.
- No diretório tutorial/cgi, tem um exemplo de como utilizar o IndySoap com o WebProvider.



--------------------------------------------------------------------------------


Contribuições:

Se você conseguir instalar corretamente os componentes ou tiver alguma sugestão para melhorar o tutorial, me mande um email josir at jsk.com.br


Este artigo se baseou no artigo de Angelo Vale do Guia do Hardware: Dicas de instalação e configuração do Kylix2 Open Edition e das dicas do usuário Omnix no Ubuntu Forum


Atualizado em 07/11/2005


Responder

24/03/2008

Max2006

Aqui está as revistas aonde vc consegue o Kylix 3 Open Edition
http://forum.devmedia.com.br/viewtopic.php?t=82994


Responder
×
+1 DevUP
Acesso diário, +1 DevUP
Parabéns, você está investindo na sua carreira