Do que se trata o artigo:

O artigo analisa o impacto da Era da Informação no ambiente de negócios e particularmente nas empresas do setor de tecnologia da informação (TI), apresenta as principais práticas administrativas adotadas pelas organizações ao longo da história e discute a implementação de melhorias nos processos organizacionais de acordo com o CMMI (Capability Maturity Model Integration). Discute também como o modelo pode contribuir para o sucesso dos projetos e das organizações.


Em que situação o tema é útil:

O tema abordado neste artigo é útil para empresas e pessoas interessadas em metodologias de melhorias de processos de software. Contribui principalmente para todos os profissionais que estão direta ou indiretamente envolvidos com a implantação do CMMI ou que pretendem adotá-lo em suas organizações.

Resumo DevMan:

Nos últimos anos, o ambiente de negócios vem enfrentando profundas mudanças promovidas principalmente pela globalização e pela revolução tecnológica, entre tantos outros fatores. Essas transformações no ambiente empresarial afetam intensamente as organizações nos aspectos estrutural, cultural e comportamental. Aliado a tudo isso, no mercado de tecnologia da informação, o consumo de software tem aumentado de forma acelerada e significativa nos últimos anos, atraindo uma grande quantidade de concorrentes e novos entrantes para o setor. Para obter vantagem competitiva, as empresas de TI devem atualizar-se continuamente no domínio da tecnologia, buscar a maturidade no processo de desenvolvimento de software, a melhoria desejada em seus produtos e serviços e eliminar a ineficiência operacional.

A adoção de normas, modelos de referência e melhores práticas como o CMMI se tornou uma exigência, especialmente para organizações que comercializam e distribuem seus produtos e serviços no mercado internacional. Esta implantação requer o envolvimento e comprometimento de todos os stakeholders, sobretudo dos patrocinadores, além do diagnóstico e do redesenho dos processos de software.

Por fim, com base em um estudo de caso em uma consultoria de TI, verificou-se que o CMMI atua como orientador para a melhoria dos processos de software, provendo diretrizes para a gestão dos projetos de desenvolvimento, aquisição e manutenção de produtos e serviços.

Autores: Rogerio Akira Furucho e Mariana Antonia Aguiar

Todo dia, milhões de pessoas no mundo inteiro passam a maior parte de seu tempo trabalhando em organizações ou relacionando-se com elas, defrontando-se com incessantes desafios para a realização de suas tarefas e alcance de seus objetivos. Todas essas atividades necessitam ser integradas e coordenadas de modo eficaz e eficiente para que se possa obter o melhor retorno possível dos recursos materiais, financeiros e intelectuais investidos.

Nas últimas décadas, as mudanças estão se tornando tão profundas, descontínuas e aceleradas representando uma verdadeira ruptura com relação ao passado. Inovações das mais diversas naturezas como tecnológicas, culturais, econômicas, sociais, entre tantas outras, estão revolucionando o ambiente de negócios atual tornando-o completamente diferente do passado. Isso pode ser observado na transição da estrutura organizacional do século XX – o século das burocracias e das fábricas – que cruzou três fases distintas até se consolidar na era da informação nos dias de hoje.

O aumento da competitividade entre as organizações exibido pela acirrada disputa por mercados, pela internacionalização do sistema produtivo e do capital, pela intensificação da inovação em diversos setores, pelo aumento da utilização dos sistemas de informação e comunicação e pelo aumento de clientes melhor informados e mais exigentes, entre outros, vem promovendo profundas transformações no ambiente de negócios a uma velocidade impressionante.

Este cenário empresarial globalizado, intensamente competitivo e caracterizado pela imprevisibilidade e instabilidade vem derrubando antigos conceitos e práticas gerenciais consolidadas há muito tempo. Novas demandas internas e externas à empresa geram a necessidade de adequação às constantes mudanças de tecnologias, tendências e soluções disponíveis. Exigem-se das organizações e de seus profissionais novas técnicas de gerenciamento, capacidade de adaptação, flexibilidade, resiliência e sustentabilidade.

A preocupação com a qualidade dos produtos e serviços e a excelência operacional tornam-se críticas para a sobrevivência das organizações e para o sucesso dos negócios. As empresas bem-sucedidas diferenciam-se das demais por apresentarem processos bem gerenciados e integrados, planejados de forma holística e sustentável, capazes de se adaptarem com agilidade às mudanças do ambiente atingindo resultados mais adequados, no menor prazo e com o menor custo possível.

No setor de tecnologia da informação (TI), onde os requisitos, soluções e tecnologias mudam de forma mais dinâmica e acelerada, o desafio de gerenciamento de processos é ainda maior. O mercado de software vem expandindo rapidamente nos últimos anos. Grande parte das organizações deste setor nasceu pequena e desenvolveu seu próprio processo de trabalho que, em um primeiro momento, se mostrou eficaz e possibilitou o crescimento da empresa. Atualmente os clientes de software desejam ver suas necessidades e expectativas atendidas, entregues no menor prazo e custo possíveis e dentro dos níveis de qualidade especificados. Isto significa que não há mais espaço para a informalidade, falta de metodologia e para a gestão da tentativa-e-erro.

De acordo com as estatísticas publicadas no relatório CHAOS Manifesto 2011 pelo The Standish Group, a indústria de software ainda apresenta uma taxa importante de projetos fracassados. Apenas 37% dos projetos são considerados bem sucedidos. As principais causas de insucesso dos projetos são: requisitos incompletos ou alterados frequentemente, falta de envolvimento do usuário, falta de recursos, expectativas não realistas, falta de apoio executivo, falta de planejamento com estimativas de prazo e custo geralmente imprecisas, baixa produtividade dos profissionais e qualidade de software inadequada, entre outros. Pode-se verificar que os principais problemas que determinam o sucesso dos projetos de TI não são de natureza tecnológica, mas relacionados a aspectos gerenciais. Assim, torna-se imperativa a implementação de modelos de qualidade de software, que institucionalizem as melhores práticas para gerenciamento de projetos e engenharia de software.

Por isso, para vencer esses desafios e obter vantagem competitiva, as empresas de software devem atualizar-se continuamente no domínio da tecnologia, buscar a maturidade no processo de desenvolvimento de software e a melhoria desejada em seus produtos e serviços e eliminar a ineficiência operacional. A adoção de normas, modelos de referência e melhores práticas se tornou uma exigência, principalmente para organizações que comercializam e distribuem seus produtos e serviços no mercado internacional.

Atualmente já se verifica uma tendência de crescimento pela adoção de modelos para melhoria de processos por parte das organizações no segmento de tecnologia. Entretanto, a quantidade de empresas que os adotam e conseguem sistematizar com sucesso seu processo de desenvolvimento de ...

Quer ler esse conteúdo completo? Seja um assinante e descubra as vantagens.
  • 473 Cursos
  • 10K Artigos
  • 100 DevCasts
  • 30 Projetos
  • 80 Guias
Tenha acesso completo