De que se trata o artigo:

Criação, lançamento, captura e tratamento de exceções em Java. Criação de exceções como extensões da classe Exception e uso de blocos Try-Catch-Finally, bem como o lançamento de exceções através do comando Throw.


Para que serve:

Fornece uma descrição de como usar corretamente exceções em Java. Descreve todas as ferramentas para manipulação e criação de exceções, fornecendo ao leitor a capacidade de criar e manipular em seu código o mecanismo de exceções em Java.

Em que situação o tema é útil:

O artigo trata de um assunto muito utilizado no desenvolvimento de código Java para tratamento de possíveis falhas que venham a ocorrer na execução de programas. O leitor poderá usar todo o conteúdo aqui descrito para construir as suas próprias exceções, bem como usar da melhor forma exceções já existentes.

Resumo DevMan:

O artigo relata sobre a criação, lançamento, captura e tratamento de exceções em Java. Além disso, apresenta toda a manipulação de exceções e aponta falhas comuns no uso deste poderoso e simples mecanismo. Neste contexto, ainda analisamos a aplicação de blocos try-catch-finally, o lançamento de exceções com o uso das palavras throw e throws, bem como a hierarquia de classes no uso de exceções.

Algumas linguagens de programação, inclusive a linguagem Java, trazem mecanismos de controle e manipulação de falhas. Elas permitem que o desenvolvedor crie códigos simples para lançar e tratar falhas geradas em tempo de execução. Esses problemas podem ser, por exemplo, problemas de hardware, recursos (arquivos, banco de dados) que não puderam ser manipulados ou apresentaram algum problema durante o processo de utilização ou, como também, antigos bugs conhecidos por programadores do mundo todo. Pensando nisso, este artigo será responsável por descrever e explicar todo o funcionamento dessa ferramenta tão poderosa para controle de falhas na linguagem Java.

O que é uma Exceção?

Exceções são problemas que ocorrem e provocam a interrupção do fluxo normal do programa. Situações adversas e diferentes do que o programa está esperando como resultado. Para tratar essas situações, temos os manipuladores de exceções. A ideia é passar o fluxo de controle, uma vez interrompido por uma exceção, para um código que será responsável por manipular e procurar uma alternativa a um código que não pode ser executado por completo. Por exemplo, um método para ser executado precisa abrir um arquivo em disco e ler algumas informações. Por algum motivo, o método não conseguiu abrir esse arquivo e não pode ser executado, assim o programa para a execução, mas temos que ter uma saída e a saída é um manipulador de exceção.

Problemática

Antes de mostrar o uso e aplicabilidade de exceções, vamos exemplificar com um problema simples que ocorre sistematicamente no desenvolvimento de software. Chamamos aqui de Problema do Saldo Negativo. O problema consiste em não deixar com que um débito em conta-corrente seja maior que o valor do saldo atual da conta. Caso o débito seja realizado, o correntista ficará com o saldo negativo, mas ele não tem cheque especial e com isso o sistema deve ser alertado de alguma forma. Na Listagem 1 pode ser visto um código que possui o problema.

...

Quer ler esse conteúdo completo? Seja um assinante e descubra as vantagens.
  • 473 Cursos
  • 10K Artigos
  • 100 DevCasts
  • 30 Projetos
  • 80 Guias
Tenha acesso completo