De que se trata o artigo

Este artigo tem como objetivo apresentar os principais usos da métrica de Pontos de Função e das medições de software no suporte ao planejamento, aquisição, desenvolvimento e manutenção dos Sistemas de Informação, assim como para a adoção de novas tecnologias para melhorar a integração dos Sistemas do Governo Eletrônico.

Em que situação o tema útil

Um gerenciamento efetivo dos projetos de software, desenvolvidos internamente ou contratados pelos Órgãos públicos é de fundamental importância visando otimizar o uso do orçamento público.

Resumo DevMan

Este artigo tem como objetivo apresentar os principais usos da métrica de Pontos de Função e das medições de software no suporte ao planejamento, aquisição, desenvolvimento e manutenção dos Sistemas de Informação. Para isso, inicialmente temos uma visão geral da métrica Pontos de Função. Em seguida, definimos as aplicações de métricas de software nos Sistemas de Informação do Governo Eletrônico. Por fim, temos as conclusões do artigo.

A crescente mudança no ambiente de negócios das organizações tem levado ao aumento da atenção gerencial dada à Governança. No âmbito governamental o grande desafio é a utilização da tecnologia da informação na melhoria dos serviços prestados à sociedade em termos de inovação, integração, eficiência e eficácia. Considerando-se os Sistemas de Informação do Governo Eletrônico, o grande desafio sob o aspecto econômico está na definição das prioridades para: o desenvolvimento de novos sistemas, manutenção dos sistemas existentes e aplicação de novas tecnologias nos sistemas existentes, considerando o uso de software livre, computação em nuvem, arquitetura de serviços, Business Intelligence e integração de sistemas.

Neste contexto, um gerenciamento efetivo dos projetos de software, desenvolvidos internamente ou contratados pelos Órgãos públicos é de fundamental importância, visando otimizar o uso do orçamento público. Desta forma, as métricas de software podem ser utilizadas na definição de medições, as quais são de grande utilidade para apoiar os gestores públicos na tomada de decisões estratégicas nas seguintes atividades [16]:

Comunicar Eficientemente: medições ajudam a identificar, priorizar, acompanhar e comunicar as metas dos projetos de forma objetiva, sendo fundamentais para demonstrar a transparência nas decisões.

Acompanhar Objetivos de Projetos Específicos: medições indicam o status dos processos e produtos do projeto de software, representando objetivamente o progresso das atividades do projeto e a qualidade dos artefatos associados.

Identificar e Corrigir Problemas Cedo: Medições apóiam a estratégia de gerência pró-ativa. Problemas potenciais são objetivamente identificados, conforme os riscos sejam avaliados e gerenciados.

Apoiar as Decisões: os projetos de software estão sujeitos a restrições tais como custo, prazo, escopo, que devem ser negociadas e gerenciadas para atingir os objetivos do projeto. As medições são utilizadas para apoiar as decisões relativas à gestão de projetos e também associadas à gestão tecnológica. Os dados de Benchmarking podem ser usados para demonstrar a importância de investimentos em novas arquiteturas ou tecnologias.

No contexto dos Sistemas de Informação do Governo Eletrônico, o Tribunal de Contas da União (TCU) tem recomendado o uso da métrica de tamanho funcional Pontos de Função (PF) em contratos de prestação de serviços de desenvolvimento e manutenção de software. A métrica PF afere o tamanho de um projeto de software considerando as funcionalidades do sistema independente da tecnologia e do processo de desenvolvimento utilizados. O dimensionamento de um sistema em Pontos de Função é baseado em regras de contagem objetivas, descritas no Manual de Práticas de Contagem - CPM 4.3.

Este artigo tem como objetivo apresentar os principais usos da métrica de Pontos de Função e das medições de software no suporte ao planejamento, aquisição, desenvolvimento e manutenção dos Sistemas de Informação, assim como para a adoção de novas tecnologias para melhorar a integração dos Sistemas do Governo Eletrônico.

Este artigo encontra-se organizado da seguinte forma: inicialmente temos uma visão geral da métrica Pontos de Função. Em seguida, definimos as aplicações de métricas de software nos Sistemas de Informação do Governo Eletrônico. Por fim, temos as conclusões do artigo.

Visão geral da métrica Pontos de Função

A métrica Pontos de Função (PF) foi definida por Allan Albrecht em 1979 com o propósito de reduzir as dificuldades associadas à métrica Linhas de Código (LOC – Line of Code) na avaliação da produtividade de software. O IFPUG (International Function Point Users Group), criado em 1986, é responsável pela atualização das regras de Contagem de Pontos de Função, descritas no CPM (Counting Practices Manual), que se encontra na versão 4.3, publicada em 2010. É importante enfatizar o uso crescente da métrica PF pelo Governo Brasileiro. Atualmente, a métrica Pontos de Função tem sido utilizada no estabelecimento de contratos de fábrica de software pelos órgãos públicos, em aderência à Instrução Normativa IN 04.2008 SLTI.MPOG, que determina o uso de métricas em contratos de software e aos Acórdãos do TCU, que recomendam o uso da métrica Pontos de Função como base para os contratos de prestação de serviços de desenvolvimento e manutenção de sistemas.

...
Quer ler esse conteúdo completo? Seja um assinante e descubra as vantagens.
  • 473 Cursos
  • 10K Artigos
  • 100 DevCasts
  • 30 Projetos
  • 80 Guias
Tenha acesso completo