Por que eu devo ler este artigo:Ao longo desse artigo mostraremos tanto para a equipe de desenvolvimento quanto para a equipe de testes, que trabalhar em conjunto pode ser de grande valia para o ciclo de vida do desenvolvimento de software.

A partir da utilização das ferramentas JMeter e SoapUI nas fases do Processo de Desenvolvimento, é possível executar diversos tipos de testes, sob diferentes perspectivas, sem conflitos, visando exclusivamente a obtenção da qualidade tão almejada.
Autores: Renata Eliza e Fabiana Alencar

A qualidade tem se tornado um fator de grande importância no mercado, e com isso, exigido que os testes sejam executados cada vez mais cedo dentro do ciclo de desenvolvimento de software.

Para tornar isso viável, é relevante frisar que os testes não devem ficar a cargo exclusivamente de uma equipe dedicada à sua execução. O compartilhamento da responsabilidade entre as equipes de desenvolvimento e teste, por exemplo, propiciaria a identificação ainda mais antecipada dos defeitos, indo de encontro à famosa Regra 10 de Myers, que indica que o custo da correção dos defeitos tende a ser cada vez maior quanto mais tarde ele for descoberto.

Para que a garantia da qualidade do software seja tangível, é possível seguir por diferentes caminhos incorporados às fases do ciclo de vida de desenvolvimento, a saber:

● A equipe de testes pode atuar desde o início do ciclo de vida do desenvolvimento, executando tanto os testes de Caixa Branca quanto os Teste de Caixa Preta;

● A equipe de desenvolvimento pode auxiliar nos testes, executando os testes de Caixa Branca;

● A equipe de testes pode atuar ao final do desenvolvimento do software, focando nos testes de Caixa Preta, e se houver a junção da disponibilidade de tempo com o conhecimento técnico, executar também os testes de Caixa Branca.

Para melhor esclarecer essas atividades, o Teste de Caixa Preta é aquele que tem como alvo verificar se a implementação está de acordo com o que foi especificado. Já o Teste de Caixa Branca busca garantir que o software desenvolvido esteja bem estruturado internamente; portanto, funcionando corretamente.

Diante dos cenários de teste apresentados, poder contar com o auxílio da equipe de desenvolvimento ao fazer a junção dessas técnicas pode propiciar uma execução mais minuciosa dos testes, possibilitando que sejam descobertos diferentes tipos de erros no software.

É importante frisar que contar com os testes da equipe de desenvolvimento não exclui a necessidade da equipe de testes também executá-los; pelo contrário, podem ser realizados sob diferentes perspectivas.

Isso porque enquanto normalmente o desenvolvimento se preocupa em garantir que o código funcione sob a perspectiva do programador com o caso de uso, ele nem sempre consegue e tem a bagagem necessária para pensar em todos os cenários e nuances que a equipe de testes certamente irá avaliar.

Dito isso, serão apresentadas ao longo desse artigo as ferramentas JMeter e SoapUI, tanto sob a perspectiva do desenvolvimento quanto do teste, demonstrando suas utilizações ao longo do ciclo de vida de desenvolvimento, algumas vantagens e as suas principais características.

SoapUI: o canivete Suíço dos testes

A SoapUI, ferramenta open source da SmartBear, é uma solução voltada para a execução de testes funcionais. Com interface gráfica simples, facilmente é possível criar e executar diferentes tipos de teste. Além disso, a ferramenta provê suporte à maioria dos protocolos e diferentes tecnologias utilizadas no mercado para desenvolvimento de aplicações, como: web services SOAP e REST, JMS, JDBC, monitoramento HTTP, além de outras funcionalidades.

O SoapUI é uma ferramenta robusta que permite a maximização do trabalho, levando em consideração fatores como prazo e custo dos projetos, viabilizando assim um ganho expressivo para todo o processo de desenvolvimento.

Com relação à licença, estão disponíveis diferentes tipos. Uma delas é a versão gratuita, que possui recursos limitados. Além dessa, a SmartBear disponibiliza também uma versão completa e paga, possível de ser usada por 14 dias a título de demonstração. Dentre as principais características dispostas nessas versões, podemos destacar:

● Testes Funcionais;

● Testes de Performance;

● Testes de Segurança;

● Execução via linha de comando;

● Simulação de serviços – Mocking;

● Depuração de testes;

● Testes dirigidos a dados (Data driven tests);

● Análises de cobertura de testes;

● Gerenciamento de ambientes de teste.

O SoapUI apresenta uma ...

Quer ler esse conteúdo completo? Seja um assinante e descubra as vantagens.
  • 473 Cursos
  • 10K Artigos
  • 100 DevCasts
  • 30 Projetos
  • 80 Guias
Tenha acesso completo