Do que se trata o artigo:

O artigo analisa a influência da Era da Informação no ambiente empresarial, introduz conceitos sobre gestão de projetos e discute como a adoção de softwares de gerenciamento de projetos pode contribuir significativamente para o sucesso dos projetos. Descreve também as principais características e comandos da ferramenta OpenProj.


Em que situação o tema é útil:

O tema abordado neste artigo é útil para empresas e pessoas interessadas em modelos, ferramentas e técnicas de gestão de projetos, de programas e de portfolios. Contribui principalmente para todos os profissionais que estão direta ou indiretamente envolvidos em projetos.

Resumo DevMan:

Caracterizado por profundas transformações tecnológicas, econômicas, sociais e culturais, o ambiente de negócios nos dias de hoje apresenta-se altamente competitivo. Neste cenário, a adoção de modelos, ferramentas e técnicas de gerenciamento de projetos torna-se crítica para o sucesso das organizações e, em alguns setores, pré-requisitos para a sobrevivência das mesmas.

Com isso, os projetos precisam ser administrados de forma organizada e integrada para que as metas de qualidade, custo, rapidez, confiabilidade e flexibilidade sejam alcançadas e as atividades de todos os stakeholders envolvidos traduzam a estratégia e os objetivos da empresa.

Com o objetivo de automatizar os processos de gestão de projetos, muitas organizações de todos os portes vêm adotando o uso de softwares. Estas ferramentas contribuem de forma significativa para uma maior produtividade e colaboração da equipe, potencial redução dos custos, maior visibilidade e transparência das informações do projeto e um melhor controle dos recursos e dos profissionais.

Neste artigo, serão descritas as principais características e comandos da ferramenta OpenProj, demonstrando como a mesma favorece consideravelmente as atividades dos gerentes de projetos para o cumprimento dos objetivos em todos os níveis da organização.
Autores: Mariana Antonia Aguiar e Rogerio Akira Furucho

Nos últimos anos, o ambiente de negócios vem enfrentando profundas mudanças a uma velocidade impressionante. O aumento da competitividade entre as empresas promovida por fatores como globalização, acirrada disputa por mercados, internacionalização do capital e do sistema produtivo, além da inovação e ascensão das tecnologias de informação e comunicação vem promovendo mudanças significativas no ambiente empresarial.

Transformações em áreas tecnológicas, culturais, econômicas, sociais e ambientais vêm ocorrendo de forma tão profunda e acelerada que estão representando uma verdadeira ruptura com relação ao passado.

O mercado não é mais o que era antes. Os consumidores não agem como antigamente. Só nos últimos cinquenta anos, as organizações precisaram se adaptar a quatro gerações distintas: baby boomers, X, Y e Z.

Novas demandas internas e externas às empresas emergem gerando a necessidade de adequação às constantes mudanças de tecnologias, tendências e soluções disponíveis. As empresas precisam se adaptar a um mercado em evolução. Diversos produtos e serviços preferidos pelos baby boomers que hoje chegam a cargos gerenciais podem não agradar a pertencentes às gerações X, Y e Z e vice-versa. As organizações que não se atentam a essa característica podem ser superadas pelos seus concorrentes e pelo sentimento de indiferença do consumidor em relação aos seus produtos e serviços.

No setor de tecnologia da informação (TI), o mercado de software vem crescendo significativamente nos últimos anos. Grande parte das empresas deste setor nasceu pequena e desenvolveu seu próprio processo de trabalho que, em um primeiro momento, se mostrou eficaz e possibilitou o seu crescimento. Entretanto, os requisitos, soluções e tecnologias evoluem de forma muito dinâmica e acelerada e os clientes desejam ter suas necessidades e expectativas atendidas com boa qualidade além de prazos e custos menores. Neste setor, apenas 37% dos projetos são considerados bem sucedidos, atendendo plenamente às especificações mencionadas.

As principais causas de insucesso dos projetos são: requisitos incompletos ou alterados frequentemente, falta de envolvimento do usuário, falta de recursos, expectativas não realistas, falta de apoio executivo, falta de planejamento com estimativas de prazo e custo geralmente imprecisas, baixa produtividade dos profissionais e qualidade de software inadequada, entre outros.

Pode-se verificar pelo exposto acima que os principais problemas que determinam o sucesso dos projetos de TI não são de natureza tecnológica, mas relacionados a aspectos gerenciais. Assim, torna-se imperativa a implementação de modelos de gerenciamento de projetos que institucionalizem os conceitos, metodologias e boas práticas.

Frente a isso, a profissionalização do gerenciamento do negócio torna a gestão de projetos cada vez mais importante em todos os níveis organizacionais, seja na definição da estratégia corporativa, no planejamento do escopo do projeto de um aplicativo para smartphones e tablets ou nas atividades de help desk. Não há mais espaço para práticas amadoras.

Um bom gerenciamento geralmente resulta em redução de custos em todo o ciclo de vida do projeto, cumprimento de prazos, maior eficácia no resultado final e melhor visibilidade e mensuração dos resultados.

Apesar de presente em todas as grades de cursos e algumas centenas de páginas referenciando o tema na Internet, o gerenciamento de projetos não é uma tarefa simples de ser executada. Esta atividade engloba um conjunto de processos e atividades relacionadas à definição, planejamento, execução, monitoramento e controle do escopo, tempo, custos, qualidade, profissionais, recursos materiais e financeiros, riscos, entre outros.

...
Quer ler esse conteúdo completo? Seja um assinante e descubra as vantagens.
  • 473 Cursos
  • 10K Artigos
  • 100 DevCasts
  • 30 Projetos
  • 80 Guias
Tenha acesso completo