Bases de dados, namespaces e globais

Olá pessoal. Antes de entrar no assunto de hoje, eu gostaria de reforçar que, para acompanhar as explicações e exemplos, é muito interessante ter o Caché instalado. Lembrando que o Caché é gratuito para a instalação mono-usuário e pode ser baixado através do site http://download.intersystems.com/download/. Neste endereço pode ser encontrada a versão 5.2 para baixar, que é a versão que utilizaremos nos exemplos.

Falarei a seguir sobre três componentes da estrutura básica do Caché: Bases de Dados, Namespaces e Globais. O primeiro passo é justamente saber configurar o ambiente para começar a trabalhar. Para isso, vou iniciar explicando o que é cada um desses componentes:

Base de Dados – É uma localização de armazenamento física. Um arquivo CACHE.DAT no sistema operacional. Nela ficam contidas todas as globais. E a forma de armazenamento do Caché, nas bases de dados, é em globais. As bases de dados podem ter a estrutura de blocos de 2K (pré-versão 5 do Caché) ou 8K (a estrutura mais nova). Se a base for de 2K, ela poderá chegar até o limite de 16Gb. Já com a estrutura de 8K, a base pode chegar à 32Tb. Após a versão 5, o padrão na criação da base é sempre 8K.

Namespace – É uma entidade lógica que agrupa uma ou mais bases de dados em uma única unidade. Essa referência existe somente dentro do Caché. O namespace separa o código da aplicação da sua localização física na base de dados. Todo e qualquer acesso aos dados deve ser feito através do namespace.

Global – É um array multidimensional persistente. É a forma como o Caché armazena as informações (a baixo nível). A estrutura interna de uma global é multidimensional (que abordaremos no próximo artigo).

Resumindo: Temos um Namespace que referencia uma ou mais Bases de Dados que internamente possuem Globais, que é onde os dados ficam armazenados. Uma base de dados pode ser referenciada por um ou mais namespaces. E um namespace pode referenciar uma ou mais bases de dados. Mas é importante lembrar que a única forma de manipulação dos dados no Caché é através dos namespaces. Jamais diretamente na base de dados.

 

Passo a passo para a criação de uma Base de Dados

01. Clique no cubo de Caché > Portal de Administração do Sistema.

22-11pic01.JPG

02. No painel Administração Sistema > clique em Configuração.

 22-11pic02.JPG

03. No painel Configuração do Sistema > clique em Bases de Dados Locais.

 22-11pic03.JPG

04. Clique em Criar Nova Base de Dados

22-11pic04.JPG 

05. Deverá abrir uma janela pop-up para criação da nova base de dados. No campo Informe o nome da sua base de dados coloque o nome (no exemplo: SQLMAGAZINE). Automaticamente, será sugerido um Diretório da base de dados dentro da instalação do Caché que pode ser alterado sem problemas. Depois clique em Avançar.

22-11pic05.JPG 

06. No campo Tamanho inicial (MB) você pode digitar o tamanho inicial de alocação para a base no seu disco. Note que o tamanho do bloco utilizado é de 8KB. E abaixo temos a opção de Fazer Journal das globais. Neste momento, não abordaremos o Journal, portanto, pode deixar como está e clicar em Terminar e a base estará criada.

 22-11pic06.JPG

 22-11pic07.JPG

Passo a passo para a criação de um Namespace

01. No painel Configuração do Sistema > clique em Namespaces.

 22-11pic08.JPG

02. Clique em Criar Novo Namespace.

 22-11pic09.JPG

03. No campo Nome do Namespace coloque um nome (no exemplo: SQLMAGAZINE). No campo Selecionar uma base de dados existente, selecione a base de dados criada anteriormente. Depois, clique em Salvar. Os demais campos não abordaremos neste momento.

 22-11pic10.JPG

04. O novo namespace está criado e pronto para ser utilizado!

 22-11pic11.JPG

Um abraço e até o próximo artigo!