Por que eu devo ler este artigo:Atualmente, a quantidade de usuários de computadores vem aumentando consideravelmente, e como consequência, uma parcela destes usuários enfrentam uma maior dificuldade em interagir com os sistemas. Isso se dá principalmente porque alguns programas não possuem uma interface com facilidade de uso. A ergonomia e a área de usabilidade apresentam pesquisas e técnicas que permitem aos projetistas de sistemas computacionais interativos melhorar a usabilidade destes sistemas. Este artigo tem como propósito apresentar os conceitos de usabilidade, e avaliação de usabilidade, descrevendo sua importância nos sistemas de hoje. Apresenta também os tipos de avaliação de usabilidade e como podem ser aplicados.

Com o advento da tecnologia, as pessoas precisam mudar consideravelmente seus hábitos. Muitas delas estão sendo obrigadas a interagir com máquinas e equipamentos que nem sempre são de fácil manuseio. Para facilitar essa interação dos usuários com as máquinas, os projetistas estão empreendendo esforços para tornar esses equipamentos mais simples de utilizar.

A usabilidade não diz respeito somente à facilidade de uso, mas sim, de que forma o trabalho é feito: “o sistema não só deve ser amigável, mas também eficiente, seguro e sensível a variações das condições de uso”. A usabilidade promove a melhoria do processo de interação, o uso e a popularidade dos diferentes equipamentos presentes no nosso dia a dia, fez com que o conceito de facilidade de manuseio se tornasse senso comum entre usuários.

A usabilidade é um conceito que vem sendo adotado pelas empresas, pois o interesse em desenvolver softwares amigáveis e de fácil interação está em evidência devido aos diversificados perfis de usuários que atualmente têm que interagir com os sistemas.

A usabilidade é um conceito que pode ser aplicado em qualquer objeto que pode proporcionar satisfação de uso para seus usuários. A usabilidade mede a experiência de um usuário ao interagir com um sistema web, um software desktop, tecnologia móvel ou um outro dispositivo que possa ser operado pelo usuário. A usabilidade consiste em uma combinação de diversos fatores: facilidade de aprendizagem, eficiência no uso, facilidade de lembrar, frequência e severidade de erros e satisfação subjetiva.

Todos esses conceitos podem ser observados nos diversos contextos de avaliação. A usabilidade é uma qualidade do uso do sistema, o desempenho do usuário depende da obtenção de seus objetivos, se são atingidos com eficiência e eficácia. Para melhor representar essas definições, a norma ISO 9241-11 esquematiza o conceito de usabilidade que pode ser visto na Figura 1.

Figura 1. Esquema do conceito de usabilidade. Fonte: ISO 9241-11

Uma das maiores dificuldades encontradas está em avaliar o quanto uma interface é adequada ao uso. A “usabilidade é uma metodologia científica aplicada na criação e remodelação de interfaces de sites, intranets, aplicativos, jogos e produtos de modo a torná-las fáceis de aprender e de usar”.

A usabilidade desenvolve conhecimentos sobre os limites e características referentes ao desempenho do homem que estão relacionadas às interfaces e componentes do sistema. É recomendável que o ergonomista tenha como enfoque o desenvolvimento de soluções para assegurar que a qualidade da interação seja adequada às condições dos usuários e ao motivo pelo qual ele irá fazer uso delas.

A usabilidade é um conceito que está evoluindo, pois não tem um significado concreto; ela considera o contexto de uso de acordo com o ponto de vista do usuário. A usabilidade é um dos fatores do sucesso de um produto, dirigindo-se ao usuário e condicionando a produtividade e eficiência ao conforto e satisfação do usuário.

A web fornece um exemplo acessível da importância da usabilidade, pois os usuários procuram páginas fáceis de usar, sites sem falhas, com informações claras e com boa localização para que eles não se percam nas páginas e sites. As informações devem ser apresentadas de forma que seja de fácil entendimento, caso contrário, os usuários desistem da pesquisa pois se cansam antes mesmo de ter acesso ao que realmente desejam.

A usabilidade tem múltiplos componentes e está associada a cinco atributos:

  • Fácil de aprender: o sistema deve ser de fácil aprendizado para que o usuário obtenha resultados a curto tempo;
  • Eficiente: o usuário deve ter um alto nível de produtividade com o sistema;
  • Fácil de lembrar: o sistema deve ser fácil de ser lembrado mesmo que o usuário tenha ficado algum tempo sem utilizá-lo;
  • Minimização de Erros: o sistema deve possuir baixas taxas de erros, de forma que usuários cometam poucos erros durante o uso do sistema, e mesmo que eles cometam, esses erros devem ser de fácil recuperação.
  • Satisfação: o sistema deve ser agradável de se utilizar e consequentemente deve dar satisfação para seus usuários.

A usabilidade é uma combinação de fatores que atingem as habilidades do usuário diante do sistema. Por isso, ela trata da interação humano-computador, que é observada desde o desenvolvimento de software por meio de testes de usabilidade com o usuário.

Assim, pode-se afirmar que a usabilidade é uma qualidade do uso do sistema, que difere pelas operações realizadas pelos usuários. O desempenho do usuário depende da obtenção de seus objetivos (eficácia) bem como os recursos que são gastos para que eles possam ser atingidos (eficiência).

Todos esses conceitos estão relacionados e podem ser observados nos diferentes contextos em que se pode avaliar a usabilidade. Eles também influenciam ...

Quer ler esse conteúdo completo? Seja um assinante e descubra as vantagens.
  • 473 Cursos
  • 10K Artigos
  • 100 DevCasts
  • 30 Projetos
  • 80 Guias
Tenha acesso completo