Por que eu devo ler este artigo:Recentemente a Embarcadero lançou a nova versão do Delphi, o Delphi 10 Seattle. Neste artigo faremos uma viagem pela história do Delphi até chegar na versão atual para termos uma ideia do que rolou até aqui.

Além disso, vermos as novidades do IDE que nos permitem produzir mais com menos e as novidades da VCL. Como esta nova versão tem como foco o desenvolvimento para Windows 10 faremos alguns exemplos com os novos componentes exclusivos para esta plataforma.

O Rad Studio é a ferramenta de desenvolvimento multiplataforma da Embarcadero Technologies, com ela é possível desenvolver aplicações nativas para as plataformas Win32, Win64, Android, iOS32, iOS64 e OSX a partir de um único código fonte.

Nós escrevemos o código uma única vez e compilamos para todas as plataformas citadas. Isso é possível graças a presença de sete compiladores que fazem o trabalho pesado para nós.

No final de agosto de 2015 a Embarcadero lançou oficialmente a mais nova versão do Rad Studio, o Rad Studio 10 Seattle. Essa nova versão também é conhecida como Delphi 10, DX ou Delphi Seattle.

O Rad Studio é na verdade a suíte de desenvolvimento que é composta pelo Delphi e C++, assim o RX é formado pelo DX e o CX.

Quando falamos em Rad Studio estamos falando de Delphi e C++ e é importante enfatizar isso, pois há funcionalidades que estão presentes no Rad Studio e funcionam tanto para linguagem Delphi quando C++, geralmente funcionalidade do IDE, e há também novos recursos que são exclusivos para uma ou outra linguagem. Assim, neste artigo falaremos das novidades que dizem respeito ao Delphi Seattle.

Mesmo com a funcionalidade de desenvolvimento cross-plataform (BOX 1) presente no Rad Studio há alguns anos, é fato que o Delphi ainda é muito forte no desenvolvimento de aplicações para plataforma Windows e o foco desta nova versão é exatamente este, tendo isso um propósito que falaremos mais à frente.

A Embarcadero continua mantendo a média de uma nova versão a cada oito meses. Esse procedimento tem o lado bom e o lado ruim. O lado bom é que a ferramenta evolui muito rápido, novas features são incluídas e o produto acompanha a evolução da tecnologia.

O lado ruim é que não dá para acompanhar e se aprofundar em tudo de novo que é lançado. Há também uma polêmica por conta de quem adquire uma licença e logo vê seu produto se tornar obsoleto.

Para estes a Embarcadero possui um modelo de licenciamento de assinatura que garante a atualização das versões sem ter que pagar a mais por isso. Para saber mais sobre como funciona a atualização de acordo com a licença do Rad Studio, veja a seção Links no final do artigo.

BOX 1. Cross-Plataform

Cross-Plataform é uma técnica para desenvolver uma aplicação a partir de uma única base de código e permitir que esta possa ser utilizada em diferentes sistemas operacionais, seja desktop ou mobile.

Este tipo de abordagem é vantajoso, já que não é necessário duplicar o código da aplicação para cada plataforma desejada, muito menos manter equipes distintas e especializadas em cada uma das plataformas. Logo, o desenvolvimento cross-plataform reduz o custo e o prazo de desenvolvimento da aplicação.

Windows 10

O lançamento do Windows 10 marca uma nova era para a Microsoft, que tem uma meta ambiciosa de atingir a marca de um bilhão de dispositivos rodando Windows dentro de dois ou três anos. Essa nova fase na Microsoft lança um novo conceito de sistema operacional, o Windows as Service (ou Windows como serviço).

O Delphi vem mantendo a tradição de sair na frente e isso desde a época do Windows 95. Foi assim com desenvolvimento 16 bits, depois suporte a 32 bits, Threads, Vista Dialogs, Touch e Gestures, Interface Metro e não está sendo diferente com o RX.

A VCL incorpora novos componentes para que de forma transparente o desenvolvedor possa acessar a API do Windows 10 e utilizar os novos recursos, um exemplo disso é o novo componente TNotificationCenter que permite enviar notificações para um dispositivo rodando Windows 10.

Histórico das versões

Antes de entramos no assunto da versão atual, é importante fazermos uma retrospectiva para que possamos nos contextualizar sobre a evolução e estágio atual da ferramenta. A seguir veremos alguns dos principais tópicos lançados em cada uma das versões do Delphi até agora.

Na Tabela 1 vemos a evolução do Delphi 1 ao Delphi 6, foram os anos onde a ferramenta se destacou no cenário mundial como ferramenta de desenvolvimento para a Windows. Em 2001 foi lançada a versão 7 do Delphi, a última versão estável antes do lançamento do conceito de “Studio” pela Borland, conforme mostra a evolução descrita na Tabela 2.

Ano

Versão

SO

Características

1995

1.0

Win 16

Integração com Windows 16bit

1996

2.0

Win 32

Suporte total ao Windows 95 (32bit) e integração com OLE automation e herança visual de formulários

1997

3.0

Win 32

Surgimento do Code Insight e Packages.

1998

4.0

Win 32

Suporte ao Windows 98, melhora do OLE e COM

1999

5.0

Win 32

Layouts de desktop e melhorias no depurador

2000

6.0

Win 32

Linux

Suporte ao desenvolvimento Cross-platform, Web Services, dbExpress e IntraWe ...

Quer ler esse conteúdo completo? Seja um assinante e descubra as vantagens.
  • 473 Cursos
  • 10K Artigos
  • 100 DevCasts
  • 30 Projetos
  • 80 Guias
Tenha acesso completo