Guia Requisitos, Modelagem e UML

Conhecendo os diagramas da UML através de um estudo de caso

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (1)  (0)

Neste artigo apresentaremos os fundamentos da UML, considerando para isso um estudo de caso. A UML é uma linguagem gráfica e textual usada no desenvolvimento orientado a objetos para visualização, especificação, construção e documentação de informações referentes a um software.

De que se trata o artigo

Neste artigo apresentaremos os fundamentos da UML, considerando para isso um estudo de caso. A UML é uma linguagem gráfica e textual usada no desenvolvimento orientado a objetos para visualização, especificação, construção e documentação de informações referentes a um software.

Em que situação o tema útil

A UML permite que desenvolvedores visualizem os produtos de seus trabalhos em diagramas padronizados.

Resumo DevMan

A qualidade em sistemas de software passa pela qualidade das especificações e modelagem destes sistemas. Neste sentido, a UML apresenta uma série de diagramas para a construção de sistemas baseados no paradigma da orientação a objetos. Neste contexto, este artigo apresenta baseado em um estudo de caso os principais diagramas da UML.

Autores: Roberto Boscolo Figueredo e Rodrigo Oliveira Spínola

Este artigo tem como objetivo demonstrar os principais conceitos da Linguagem de Modelagem Unificada (UML), exibindo de uma forma didática, um estudo de caso e a construção dos seus principais diagramas. A UML é uma linguagem de modelagem gráfica utilizada para descrever um projeto de software. Ela simplifica o difícil processo de análise, projeto e construção de software criando visões do sistema que está sendo construído. É importante lembrar que a linguagem não é considerada um método de desenvolvimento de sistemas.

A UML é independente tanto de linguagens de programação quanto de processos de desenvolvimento. Ou seja, a UML pode ser utilizada para a modelagem de sistemas, não importando a linguagem de programação utilizada na implementação do sistema nem da forma de desenvolvimento adotada. Diversos métodos de modelagem visual foram utilizados para compor a UML. Ela define um conjunto de diagramas e notações que permitem representar diversos aspectos do software como estrutura, comportamento e a arquitetura física sobre a qual o sistema será implantado. O objetivo da UML é auxiliar os engenheiros de software a definir as características do produto que será desenvolvido. Os modelos auxiliam desde a elicitação e análise de requisitos, até sua estrutura lógica, o seu comportamento, os seus processos e a sua arquitetura física de implantação. Porém, a UML não é uma linguagem de programação, e sim uma linguagem de modelagem visual.

Também existe na UML a definição de uma linguagem formal utilizada para especificar as restrições, ou regras do negócio, sobre os elementos de um modelo, linguagem esta chamada de OCL que significa Linguagem de Restrição de Objetos, que será citado ao final deste artigo.

Breve histórico

Baseada no paradigma de Orientação a Objetos, a UML é muito utilizada para modelar a estrutura e o comportamento de sistemas computacionais. A linguagem foi criada em meados dos anos 90 por Jacobson, Booch e Rumbaugh. Inicialmente a empresa Rational (hoje da IBM), criou a ferramenta Rose.

Com a facilidade de um modelo para soluções e uma ferramenta visual, empresas como HP, IBM, Microsoft, Xerox, entre outras, adotaram a UML em seus processos internos. Em 1997 a UML passou a ser reconhecida como um padrão potencial de modelagem pela OMG (Object Management Group), a organização que aprova padrões abertos para aplicações orientadas a objetos. Hoje as principais ferramentas UML são o XDE da Rational, Visio da Microsoft, Enterprise Arquitect da Spark System e Togheter da Borland, entre outras no mercado.

A UML é dividida em quatro especificações:

• Infraestrutura: contém o conjunto de diagramas da UML.

• Superestrutura: documentos que definem elementos da linguagem.

• Linguagem para Restrições de Objetos (OCL): contém documentos que apresentam a linguagem usada para descrever expressões do modelo, exemplo: as pré-condições e as pós-condições.

• Intercâmbio: contém as informações gráficas, geralmente descritas no modelo.

Em sua primeira versão, a UML possuía treze diagramas. Os principais eram: modelagem de casos de uso, de classes, estados, atividades e sequência. Nos próximos tópicos será demonstrado de uma forma didática o processo de criação dos diagramas tomando como base um estudo de caso que modela um Sistema de Investimentos em Ações.

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Suporte ao aluno - Deixe a sua dúvida.