De que se trata o artigo

Este artigo é totalmente destinado às novidades do novo Delphi XE2. Assim como acontece a cada nova versão lançada, o IDE veio recheado de recursos novos, visando atender aos mais variados segmentos. Só para citar, são novidades nas áreas de aplicativos móveis, desenvolvimento multi-plataforma, relatórios, interfaces de usuário, estrutura, entre outras. Assim sendo, o artigo fará um overview sobre as principais, para que o leitor tenha a ideia exata sobre cada uma e assim se aprofundar nas que possam agregar valor ao seu cotidiano de desenvolvimento.

Em que situação o tema é útil

Para a decisão da atualização, ou não, da tecnologia utilizada. As novidades do XE2, como já eram esperadas, não se restringem a um segmento. Dessa forma, desenvolvedores de áreas distintas poderão tirar proveito de diferentes formas. Por exemplo, para o desenvolvimento multi-plataforma, os destaques ficam por conta do suporte nativo a 64 bits e Mac. Ainda neste quesito, adiciona-se o tão falado FireMonkey, o novo framework da Embarcadero para a construção de aplicações visualmente mais ricas, que poderão ser executadas no Windows, MacOS X e iOS. Outra novidade muito esperada é o LiveBindings, o novo recurso para ligação de dados que tem seu início nessa nova versão do Delphi.

Novidades do Delphi XE2

FireMonkey, LiveBindings, VCL Styles e FastReport são alguns dos nomes que serão vistos dentre as novidades dessa nova versão do Delphi, a XE2. Todas elas dizem respeito a determinado segmento do desenvolvimento como, por exemplo, o VCL Styles, que vem para suprir uma necessidade antiga dos projetos de aplicações Delphi Win32 e que até então só eram atendidas através de componentes de terceiros, para estilização visual da própria aplicação. Agora este tipo de recurso se tornou nativo. Este e outros dos principais recursos da nova versão do IDE da Embarcadero serão apresentados no decorrer do artigo. Além das apresentações conceituais necessárias, na parte prática do artigo serão efetuados dois exemplos que mostram um pouco do processo de desenvolvimento com alguns destes novos recursos.

A nova versão XE2 lançada recentemente torna o Delphi ainda mais poderoso em termos tecnológicos. Isto porque sua tão conhecida e eficiente produção de aplicativos para a plataforma Windows 32 bits agora ganha novos rumos. O suporte ao Windows 64 bits e Mac são a bola da vez e que abrem novos horizontes para a comunidade de desenvolvedores, ao mesmo tempo em que a produtividade e excelência na forma de desenvolvimento são devidamente mantidas. Prova disso é o poder RAD que consagrou a ferramenta, que mais uma vez se estabelece, refletindo em novos grupos de componentes para os mais diversos nichos da programação. Sem perder tempo, a seguir é feita uma apresentação das principais novidades, além de alguns exemplos práticos como complemento.

Nota do DevMan

RAD (Rapid Application Development) é um conceito que se tornou muito popular entre as ferramentas de desenvolvimento, em especial o Delphi. Sua premissa consiste em diminuir o tempo de construção de um software oferecendo recursos avançados de automação. Entre esses recursos está o uso de componentes visuais prontos que já encapsulam um comportamento próprio, estando prontos para o uso, e o forte favorecimento da programação orientada a eventos em sua arquitetura. Para um desenvolvedor iniciante, é muito fácil e rápido arrastar e soltar componentes visuais já prontos e simplesmente responder programaticamente aos seus possíveis eventos como um clique de mouse ou a perda de um foco de digitação.

Unit Scope Name

Antes mesmo de apresentar os novos recursos dessa versão, é importante se fazer uma ressalva à nova forma de nomeação das units utilizadas no IDE. Esta novidade é conhecida como Unit Scope Names, isto porque agora as units são prefixadas com os nomes das units das bibliotecas as quais se referem: VCL, RTL, além da nova FMX (que será vista adiante). Exemplificando, num projeto VCL Forms no XE2, na seção uses de uma eventual unit, ao invés SysUtils e Dialogs, encontraremos algo como System.SysUtils e VCL.Dialogs. Tomando como base este último, VCL é o nome do escopo da unidade, enquanto que Dialogs é o nome da unit. Com esta nova convenção, a intenção da Embarcadero é, entre outras coisas, poder classificar as units em grupos e assim poder diferenciar os membros de units distintas, mas que possuem nomes iguais.

Compilador 64 bits

Agora é possível desenvolver aplicações Windows 64 bits com o Delphi. Este recurso sem dúvida nenhuma era um dos mais esperados pela comunidade, visto sua notória menção em fóruns de discussão e outros pontos da Web. Além disso o DCC64, que é o nome do seu novo compilador de linha de comando, apresenta algumas novas características peculiares voltadas a 64 bits, tais como índices de arrays dinâmicos e ponteiros. Em termos de estrutura, no total são três as bibliotecas que suportam Win32 e Win64: as tradicionais VCL e RTL e a nova FMX.

Para recapitular, a VCL ou Visual Component Library é a biblioteca de objetos de componentes visuais do Delphi, utilizada para a construção das interfaces de usuário em aplicações Windows. Para tal, ela oferece um grande número de componentes visuais e não visuais, tais como os da paleta Standard, dbExpress, entre outros. Já a RTL ou Run-Time Library é a biblioteca processual (de rotinas e classes base) do Delphi. Seu conjunto de units inclui as tradicionais System, SysUtils, Classes e IOUtils. Nestas estão inseridas classes como TObject, TPersistent e TComponent, além de rotinas globais e outras classes utilitárias que provêem as funcionalidades necessárias e comuns a outras bibliotecas, como a VCL e também à nova FMX. Em termos de plataforma, a RTL é suportada em aplicações Windows (32 e 64 bits) e Mac (MacOS X).

FMX ou FireMonkey é a mais nova biblioteca de componentes visuais inserida no Delphi XE2, utilizada para criar aplicações para as plataformas Windows (Win32 e Win64) e MacOS X. Ela contém elementos para a construção de interfaces gráficas sofisticadas e estilizadas, além de animações, conforme será visto adiante.

...
Quer ler esse conteúdo completo? Seja um assinante e descubra as vantagens.
  • 473 Cursos
  • 10K Artigos
  • 100 DevCasts
  • 30 Projetos
  • 80 Guias
Tenha acesso completo