Firebird SQL: Novidades do Firebird 3

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (19)  (0)

Este artigo apresenta uma introdução às mudanças na linguagem SQL do Firebird 3 Alpha. É demonstrada sua instalação, configuração e uso em um ambiente que não irá conflitar com versões previamente instaladas.

Fique por dentro
Este artigo apresenta uma introdução às mudanças na linguagem SQL do Firebird 3 Alpha. É demonstrada sua instalação, configuração e uso em um ambiente que não irá conflitar com versões previamente instaladas. O intuito é tornar conhecidos recursos novos e já pensar em como será a atualização para nessa nova versão do Firebird, claro, quando for liberação a versão final.

O Firebird é conhecido da comunidade há pelo menos dez anos e seu desenvolvimento é acompanhado de perto por seus utilizadores. Talvez não seja notório para alguns, mas em seu time de desenvolvimento temos um brasileiro participante.

De todas as versões planejadas, a versão 3 tem sido a mais esperada por todos, pois traz mudanças significativas ao núcleo do Firebird, destacando-se a adequação total para ambientes multiprocessados e máquinas de múltiplos processadores/núcleos. Outras novidades foram incluídas, como o esperado suporte para o tipo de dado Boolean.

Instalação e Gerenciamento

Como a versão Alpha é uma versão de testes, vamos fazer o download da versão Firebird-3.0.0.30566-0_Win32_Alpha1.zip (ver seção Links), que é o pacote para instalação manual. Uma vez feito o download, descompactamos para uma pasta de fácil acesso, por exemplo, C:\Firebird3. O objetivo é executar o Firebird como aplicativo e não como serviço.

A primeira mudança percebida é que não existe mais o executável fbserver.exe e sim o firebird.exe, que unifica as arquiteturas em um único arquivo. Para executá-lo como aplicativo utilizamos o comando a seguir no prompt de comando:

C:\Firebird3>firebird -a -m

Ao concluir a execução, temos na área de notificação do Windows um ícone do Firebird. Ao efetuarmos um clique duplo vemos a tela da Figura 1.

Figura 1. Firebird 3 em execução como aplicativo

Mas atenção, por padrão a porta 3050 ainda é utilizada, e caso já exista uma instância do Firebird sendo executada e configurada para essa porta, haverá um conflito no momento de sua utilização. É possível utilizar o arquivo firebird.conf, localizado na pasta onde o Firebird 3 foi descompactado, para mudar a porta a ser usada pela versão 3. Ao abrir esse arquivo em um editor de texto simples, por exemplo, o bloco de notas, localizamos o parâmetro RemoteServicePort, como mostra a Figura 2.

Figura 2. Configuração da porta de execução

O sinal # no início de cada linha indica que a mesma está inutilizada, sendo considerada um comentário. Então para mudar a porta para, por exemplo, 3053, removemos esse sinal #, mudamos o número, salvamos o arquivo e executamos novamente o Firebird 3.

Nota: Nesse momento o Windows pode apresentar um diálogo solicitando sua confirmação de liberação de uso de porta TCP/IP, caso isso ocorra, autorize a liberação.

Como a versão 3 é Alpha, nem todos produtos de gerenciamento oferecem suporte, contudo, o IBExpert em sua última versão já oferece. Vamos utilizá-lo para explorar as novidades da linguagem SQL. O processo de download (ver seção Links) sofreu algumas modificações, em sua página é necessário realizar um cadastro acessado pelo botão Register. É muito importante informar um e-mail válido, pois nele serão enviados o username e password a utilizar para login na página de download, que então disponibilizará um botão para a versão personal do IBExpert. Após seu download e instalação, a tela da Figura 3 é apresentada.

Figura 3. Validação da instalação

É necessário validar a instalação através de um código de ativação que é gerado ao clicar no botão Get free Code. Uma página web é aberta, onde informamos o login e password recebidos por e-mail para a geração do código de ativação. Esse código de ativação é baseado no endereço MAC da placa de rede do computador utilizado, restri" [...]

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?