Como conseguir um plano de carreira na área de programação

04/12/2015

4

Bem pessoal,

Trabalho na área de programação a quase 7 anos. Nesse período, procurei aprender com pessoas mais experientes até que conseguisse uma auto didata. Hoje estudo por conta e sou fã de UX. Sempre procuro fazer o melhor dentro da minha área. Tendo a preocupação do impacto que o usuário irá sofrer com a aplicação.

Para manter um nível elevado de conhecimento e conseguir evoluir gradativamente, sempre estou estudando nos horários livres. Seja para aprender sobre um framework novo, seja para ajudar alguém em algum forum. Pois bem, todo mundo fala trabalhe com o que gosta e etc. Porém não adianta trabalhar com o que se gosta sem ter um bom rendimento financeiro. E ai é que vejo muitos programadores se prostituindo, trabalhando até tarde e etc. Em contra partida vejo o salário da área simplesmente estagnar. As empresas não pagam! Eles preferem um programador feijão com arroz a um que estude e realmente dedique tempo e se preocupe com o impacto final que o sistema irá proporcionar ao usuário.

Hoje a palavra que vejo com mais sentido é "FRUSTRANTE" trabalhar assim. Não vejo um possível plano de carreira sem largar a área.

E ai fica a pergunta: Vale a pena seguir nessa área? Como conseguir um plano de carreira? Esse plano teria um pedestal: Salário, desafio e estudo.

OBS: É meu primeiro tópico. Não sei se deveria ser publicado aqui.
Responder

Posts

04/12/2015

Marcos P

Emir,

Olá !

Respondi, essa semana ainda, um outro post de uma pessoa que estava cansada da área de suporte e tinha a convicção que com dedicação e empenho, seria possível crescer na área de desenvolvimento.

Veja como são as coisas... alguns dias depois você posta uma questão que vai justamente no sentido oposto do que essa pessoa pretendia, ou seja, você está esgotado com a área de desenvolvimento.

Em ambas as situações, mantenho a opinião de que : "não existe milagre !".

Cada caso é um caso, mas lhe garanto, que fazer o que se gosta torna a caminhada menos penosa.

Nenhuma carreira é linear... NENHUMA !

Ninguém aqui, ou em qualquer outro lugar, pode lhe dar uma receita de bolo para uma carreira de sucesso... isso acontece, por um motivo muito simples : essa resposta não existe !

São tantas variáveis, sejam conjunturais ou pessoais, que é impossível definir como manter-se motivado todo o tempo.

Se você acreditava que iria passar anos a fio em uma crescente, sem frustrações ou decepções... sinto lhe informar, você está completamente equivocado !

A vida é assim, cheia de altos e baixos !

Completei, nesse ano de 2015, 25 anos na área de projetos de software. Tive muitos anos bons, mas muitos anos ruins...

Qualquer dessas sequencias, acaba. Pois : não há mal que sempre dure, nem bem que nunca acabe !

O que vai lhe manter no caminho é força de vontade e persistência, talvez alguma "covardia" em tentar mudar de atividade ou uma mesma dose de "esperança" de que as coisas vão melhorar.

Não sei quais são ( ou serão ) suas motivações. Meu único conselho é : procure agarrar-se a algo para continuar em frente !

Eu tive motivações diferentes ao longo do processo. Comprar um carro, uma casa, criar meus filhos e hoje, manter-me, ativo...

Você deve elencar suas prioridades, ponderar as coisas e agir, de modo a tornar esse "fardo" o menos pesado possível

Encerro do mesmo modo que encerrei o outro posto que comentei : se tudo que eu escrevi não lhe dizer muita coisa, toque em frente...

Boa sorte nessa empreitada !

--------------------------------------------------------------------------------------------------------
Em tempo... considerando a quantidade de posts sobre esse assunto, acredito que fosse interessante a criação de uma tag específica ("carreira"), aqui no DevMedia.
Responder

04/12/2015

Emir Marques

Marcos,

Primeiramente obrigado pela resposta.

Frustração é normal tem em todo lugar. Quando abri esse tópico falei de modo geral e não apenas em meu caso. Uma coisa é certa todo profissional que trabalha bem tende a evoluir e etc. Mais ai coloco essa lógica em questão. Já nem falo na área de programação, mais sim em TI geral. A visão que tenho hoje como falei é a seguinte. As empresas não tem interesse em ter uma equipe diferenciada. A menos que essa equipe tenha o mesmo custo de uma equipe "feijão com arroz". Ao que parece na hora de contratar estão preferindo o salário menor a qualidade do profissional. E isso acaba sendo um problema, pois os profissionais precisam de trabalho e ai acabam aceitando o "feijão com arroz" e pior muitas vezes deixa de evoluir profissionalmente ou até mesmo a equipe porque trabalha com "feijão com arroz". Se o cara coloca uma tecnologia nova a equipe o repreende porque não sabem trabalhar com aquilo. E ai o cara diferenciado passa por metido e a equipe continua na mesma.

Em resumo as empresas não tem interesse em investir em pessoas mais qualificadas porque gastariam mais. Ai depois vem os problemas de usabilidade, o usuário é treinado 5x e ainda não sabe como usar a ferramenta. Ou então problemas de lentidão e ai a produtividade da empresa toda cai. É um tiro no pé!

Observe tudo que falo aqui não condiz com particular e sim como o mercado está respondendo a essas questões.

E sobre o plano de carreira também. O cara chega em um nível, senior por exemplo e para. Não cresce mais. Pode até crescer, mais ai vai precisar sair da área técnica.

Sobre a pessoa do suporte, incrível! Mais vejo que a área de suporte, como lida diretamente com o cliente, tende subir mais. Todo cargo que lida com clientes tende a ser melhor visto. Até porque quando mais você sobe, mais terá contato direto com cliente. Mais lógico, isso seria o normal. Certamente existem excessões.
Responder

04/12/2015

Marcos P

Você está generalizando e isso é perigoso !

Não são todas as empresas que optam por equipes baratas. Muitas se diferenciam, justamente por terem equipes de alto nível técnico ( e custo proporcionalmente maior ).

Existem diversos perfis de empresário. Te faço uma pergunta simples : nessa "draga" que o país está, você ( como empresário ) optaria por manter uma equipe cara ou uma mais barata ?

Os empresários que estão conseguindo se manter, já são verdadeiros heróis na atual conjuntura.

Ocorre que quando estamos desmotivados, não conseguimos nos colocar no lugar do outro. Para nós "a culpa" é sempre do patrão, da atividade, do mercado...

Se existem profissionais frustrados na área de TI ( esses dois posts confirmam isso ), existem profissionais frustrados em todas as áreas !

Motivação é algo que ocorre de dentro para fora e nunca ao contrário !
Responder

04/12/2015

Emir Marques

De forma alguma estou generalizando. Até porque para tal seria necessário conhecer todas as empresas de TI.

Acredito que você esteja olhando com os olhos do contratante. A curto prazo contratar uma equipe composto por um bom programador e 5 meia boca pode parecer interessante. Entretanto, só como profissionais de TI sabemos o quão doloroso e custoso é melhorar manter um software mal feito. Isso por N razões que não vou entrar no mérito aqui.

Agora vamos olhar com os olhos de um programador que estuda em praticamente todo seu tempo vago, procurando evoluir e melhorar o que vem fazendo. Nossa área tem uma particularidade perante outras áreas. A TODO momento são lançadas novas tecnologias. Nesse exato momento tem alguém desenvolvendo um novo framework no Canadá outro na Australia e mais um no Brasil etc. Por obrigação, o programador comprometido em sempre ter as melhores ferramentas na mão precisa ter sempre isso em vista. Porém daqui a seis meses/um ano, isso já mudou e será obsoleto. E ai novamente é necessário conhecer outras ferramentas etc. Isso falo do bom programador não do "feijão com arroz".

A tecnologia é a base da empresa, é o core, é tudo! Não existe empresa sem tecnologia. Mesmo o mercado de esquina, a panificadora até uma lavação, todos precisam de alguma coisa voltada a tecnologia. Por isso deveria ser MUITO bem pensada no momento que você monta um time responsável por manter a empresa tecnologicamente.

Outra coisa,

Empresas na hora de contratar pedem 100 requisitos e na hora de oferecer um plano de carreira ou um salário deixam a desejar. E pra finalizar a dita "crise" não existia a 5 anos atrás quando já trabalhava na área. Então não é desculpa.
Responder

04/12/2015

Marcos P


A tecnologia é a base da empresa, é o core, é tudo! Não existe empresa sem tecnologia.


Errado !

A enorme maioria das empresas funciona com pouca ou nenhuma tecnologia...

Mesmo grandes empresas, utilizam tecnologia de maneira marginal, pois não temos agilidade, competência ou ambos para alinhar tecnologia com requisitos de negócio.

E isso não é necessariamente um problema, é um caminho de muitas oportunidades...

Minha visão não se restringe a questão de tecnologia, mas sim as questões que viabilizam o negócio.

Não tenho dúvida alguma que o caminho é longo para a excelência técnica. Mas isso, a excelência técnica, deve ser buscada paralelamente à profissão !

Parece contraditório, mas boa parte dos profissionais que se tornam tecnicamente bons, o fazem em empresas com limitações de tecnologia.

Vincular seu crescimento profissional a uma empresa é um erro !

Você deve estar engajado com as empresas enquanto isso representar um benefício ( e não só financeiro ) para você. Pois o contrário, também acontece !

Quando seu ciclo naquela empresa se esgotar, parta pra outra. O mercado é suficientemente dinâmico para acomodar suas necessidades, expectativas e frustrações.

Isso é um ciclo, que pode ser finito ( quando você finalmente encontrar uma empresa que, no seu ponto de vista, atenda todos os seus requisitos ou, simplesmente, você se cansar de procurar ) ou infinito ( o que, sinceramente, eu acho melhor, pois os desafios serão constantes ).

Aliás, entender isso é o que diferencia o profissional orientado ao emprego e o profissional orientado ao conhecimento.

Que o mercado é prostituído, que as empresas exigem demais e oferecem de menos... é isso mesmo, todo mundo sabe !

Agora, você se limitar por essa realidade é algo completamente diferente !

Essas são minhas opiniões e apenas isso...

Na verdade estamos transformando esse post em um diálogo. Vamos aguardar outras opiniões que possam complementar ( ou, melhor ainda... contradizer ) esses pontos de vista.

Abraços.
Responder

07/12/2015

Emir Marques

Marcos,

Não concordo quando você afirmar que as empresas usam pouca tecnologia e etc. Vou citar um exemplo NFE. Toda empresa é obrigada a emitir e logo precisa de um sistema que o faça. Nesse contexto tire a tecnologia e a empresa para. Não existe venda, compra de matéria prima, gerenciamento de pessoas e etc. No momento atual sem software, sem empresa. Estou falando de empresas pequenas com um mínimo de gerenciamento. Porém existem poucas excessões.

Essa é realmente um discussão interessante. Vários pontos de vista. O Seu ao meu ver tem uma visão mais empresarial o que sem dúvida é importante. Já o meu olha a desvalorização e exploração da categoria.
Responder

07/12/2015

Marcos P

NFE não é diferencial de nada, é apenas uma obrigação legal !

Nos exemplos que você citou :

O mercado de esquina não vai renovar suas licenças de office ( se é que ele as têm ), senão tiver dinheiro para pagar o décimo-terceiro de seus funcionários.

O dono da panificadora, com o dinheiro contado, vai escolher comprar um novo forno e NUNCA um novo servidor.

No lava-car, não será construído um novo site ( assim, como novo material de divulgação ), se a conta de água estiver atrasada a dois meses.

Toda área se acha fundamental para o negócio...

O pessoal de marketing é o diferencial em uma época de mercados mais restritivos.

O financeiro é quem vai dar todas as dicas para aplicar melhor os recursos nessa época de crise.

Vendas ? Por favor, quem não precisa vender mais atualmente ?

Aí chegamos nós, de TI, achando que a empresa não existe sem nós !

Fundamental é tão somente o que é realmente vertical no negócio da empresa. Todo o resto é acessório !

Te digo isso, porque já convivi com dezenas de empresários. De perfis, portes e formações diferentes. A hora que o negócio aperta, tudo que não é orientado ao core do negócio se nivela por baixo.

Repare, não estou dizendo que isso é certo... apenas que é a realidade que encontramos no mercado.

Por isso volto a afirmar, motivação é intrínseca !

Entender isso é fundamental para não se deixar afetar ( tanto ) por essa realidade.
Responder

07/12/2015

Misterzire

O setor de TI exige realmente um investimento alto por isso não podemos nos vender barato , se o empregador ou cliente não quer pagar , que faça com outro.

Entendo que temos que trabalhar para empresas de vários portes mas não sou eu que vou me desvalorizar por isso , pois no final das contas vejo que se você não for profissional não será valorizado.

Focamos muito na parte técnica mas muitas vezes temos dificuldades para fazer um orçamento e ai começa os problemas pois se você não sabe dos custos que você possui em seu trabalho , esta fadado a falência.

Programadores são importantes SIM , o problema é que esperamos que terceiros nos valorize , na verdade precisamos nos dar o valor primeiro.
Responder

08/12/2015

Emir Marques

Marcos,

Interessante mais uma vez teu comentário. Como fazer vendas sem tecnologia? NFE é obrigação e como tela sem um software que faça o mínimo para emitir o mesmo? Acredito que são duas vertentes de discussão. Me perdoe mais ao meu ver você está usando da forma como o mercado é hoje para "justificar" a frustração. O que você escreveu sobre o comportamento do mercado é algo claro e todos que são da área concordam inclusive quem lhe escreve. Agora o tópico aberto tem outro viés.

Mesmo com esse cenário como podemos evoluir de forma a seguir um plano de carreira ao invés de pular de empresa em empresa?

Sobre todo setor se achar especial e etc. Não vejo a área de TI dessa forma. TODAS as outras áreas da empresa estão ligadas entre si por algum tipo de SI. Lógico que se você for perguntar para um dono de supermercado é uma coisa. Agora pergunte a um dono de uma rede de lojas por exemplo. Tire o sistema dele e como irá vender sem emitir NFE? Como o consumidor irá pesquisar produtos.

O fato é que a maioria das empresas necessitam de um SI para auxiliar a própria e principalmente os clientes. O que seria da Netshoes, Americanas, Submarino e etc...

Observe o impacto que um SI proporciona a empresa e aos negócios da mesma. Não tem como você afirmar que a empresa vive sem um bom SI. A não ser as micro-empresas, porém mesmo essa não consegue se organizar muito tempo sem um SI.
Responder
×
+1 DevUP
Acesso diário, +1 DevUP
Parabéns, você está investindo na sua carreira