Por que eu devo ler este artigo:Este artigo discute sobre a importância da qualidade de software e o relacionamento dela com os processos de verificação e validação do modelo de Melhoria de Processo de Software Brasileiro.

O tema é relevante porque os processos de verificação e validação permitem avaliar os produtos em todas as fases de desenvolvimento, garantindo que eles sejam desenvolvidos conforme os requisitos e necessidades dos clientes.

Neste contexto, o objetivo deste artigo é sugerir formas de aplicar os processos de verificação e validação ao longo do ciclo de vida de desenvolvimento, apresentando as vantagens e desvantagens em se utilizar estes processos.
Autores: Ana Claudia Piovesan e Ivânia Ramos dos Santos

O mercado exige cada vez mais que os produtos de software apresentem mais qualidade e facilidade de uso.

Para atender as necessidades das empresas que buscam qualidade e organização, foram criados os modelos de maturidade que apresentam várias maneiras para desenvolver os produtos de forma adequada, atingindo as expectativas dos clientes.

Um exemplo é o modelo nacional MPS.BR, voltado para empresas de micro, pequeno e médio porte, por apresentar relevância em relação ao custo/benefício e adaptação a características das empresas de TI brasileiras e a modelos já internacionais, como o CMMI (Capability Maturity Model).

A fim de facilitar a implantação e a melhoria gradual, o modelo MPS.Br é subdividido do nível G ao A, onde o nível D, abordado neste artigo, possui alguns processos dentro dos quais estão o de verificação e validação, que tem como principal propósito identificar problemas de má definição de projeto, andamento das atividades, controle do escopo, dentre outros.

A implantação dos processos de verificação e a validação alinham o desenvolvimento a atividades definidas no processo de produção da organização, organizando etapas que implicam nas evidências geradas para cada resultado esperado. A partir disso o artigo busca analisar em que medida os processos de verificação e validação podem melhorar a produção de software e sua relação com a qualidade.

Qualidade do software

A qualidade de software se tornou importante pelas exigências de mercado, uma vez que os clientes não buscam apenas o produto software, mas as soluções que atendam às suas necessidades, com o mínimo de inconsistências possíveis, aumentando sua produtividade e fazendo com que os processos atinjam suas expectativas perante ao produto.

A qualidade de software consiste em um processo organizado que busca garantir a qualidade tanto do processo quanto do produto, que além de prevenir, também elimina defeitos.

Com esse propósito, surgem iniciativas para melhorar a qualidade dos softwares, buscando o aperfeiçoamento de novos métodos, técnicas e estratégias para alcançar os objetivos propostos.

A qualidade do processo se refere a iniciativas que buscam aprimorar a qualidade do software em desenvolvimento através da definição de atividades que permitam à equipe desenvolver melhor o produto solicitado pelo cliente. Sob essa perspectiva, a qualidade do produto é consequência da qualidade do processo definido para o seu desenvolvimento.

Já a qualidade do produto se refere à realização de atividades cujo o foco seja aprimorar a qualidade do produto através da detecção de defeitos presentes nele antes que ele seja liberado para o cliente.

Sob essa perspectiva, tem-se a realização das atividades de verificação, validação e testes. Quando trabalhadas em conjunto, essas atividades contribuem positivamente com qualidade do produto final entregue para o cliente.

Com o intuito de apoiar o aumento da qualidade de software, as empresas buscam apoio na implantação de modelos de maturidade que apresentam objetivos claros para se aumentar a qualidade dos produtos desenvolvidos, através da melhoria de processo, como o MPS.BR.

Melhoria de Processos de Software Brasileiro (MPS.BR)

O MPS.BR é um programa mobilizador desenvolvido para longo prazo, que foi instituído em dezembro de 2003, coordenado pela Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (SOFTEX).

O programa tem o apoio do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenos Empresas (SEBRAE) e Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

A base técnica para a construção e aprimoramento deste modelo de melhoria ...

Quer ler esse conteúdo completo? Seja um assinante e descubra as vantagens.
  • 473 Cursos
  • 10K Artigos
  • 100 DevCasts
  • 30 Projetos
  • 80 Guias
Tenha acesso completo