Implementação em MVC utilizando o Zend Framework

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (2)  (0)

Este artigo irá apresentar o uso do padrão MVC para o desenvolvimento de aplicações PHP utilizando o framework Zend.

Atenção: esse artigo tem um vídeo complementar. Clique e assista!

[lead]De que trata o artigo

Este artigo irá apresentar o uso do padrão MVC para o desenvolvimento de aplicações PHP utilizando o framework Zend.

Para que serve

O Zend framework mantém a simplicidade e dá mais praticidade aos desenvolvedores no desenvolvimento de aplicações web em PHP utilizando o padrão MVC. Através dele é possível construir aplicações bem estruturadas e dividas em camadas lógicas, altamente reutilizáveis e que podem ser facilmente extensíveis com o decorrer do tempo.

Em que situação o tema é útil

Para os desenvolvedores interessados em conhecer um novo framework que apóia o desenvolvimento de aplicações web em PHP utilizando um dos melhores padrões de desenvolvimento, o MVC. [/lead]

O Zend Framework faz parte do projeto PHP Collaboration, uma iniciativa da empresa Zend Technologies. Ele é um framework escrito em PHP5 que utiliza todos os recursos de orientação a objetos fornecidos por esta versão da linguagem, além de prezar a utilização de padrões de projetos, visando à construção de componentes altamente reutilizáveis. O Zend Framework possui uma biblioteca de classes robusta que abrange desde componentes de autenticação, autorização, banco de dados, paginação, entre outros, até componentes que fazem parte do padrão arquitetural MVC (Model-View-Controller).

Este padrão arquitetural define que uma aplicação será dividida em três camadas lógicas, cada uma com responsabilidades distintas. O Model será responsável por conter toda a lógica de domínio de negócio da aplicação, envolvendo desde um cálculo complexo, até a lógica de acesso ao banco de dados. A View fica responsável em exibir para o usuário dados do Model, ou interfaces gráficas para entrada de dados. E o Controller é o responsável por intermediar requisições da View e delegar lógica do Model, assim como notificar a View sobre possíveis mudanças nos dados do Model. A Figura 1 exibe uma visão geral entre o fluxo de cada uma destas camadas

Figura 1. Arquitetura MVC

Neste contexto, este artigo irá apresentar o uso do padrão MVC para o desenvolvimento de aplicações utilizando o framework Zend.

[subtitulo]Configuração do Zend Framework [/subtitulo]

O Zend Framework não requer configurações extensas, porém sua ferramenta de linha de comando Zend_Tool, que fornece uma maior produtividade na geração de arquivos da aplicação, necessita uma configuração mínima para funcionar. O primeiro passo é obter o framework a partir do endereço: http://framework.zend.com/download/latest em qualquer um dos formatos disponibilizados.

Após extrair os arquivos é necessário adicionar a pasta ao path do sistema operacional. Supondo que os arquivos foram extraídos na pasta ZendFramework, para configurar a ferramenta em sistemas operacionais GNU/Linux basta apenas adicionar a seguinte linha no arquivo ~/.bash_profile:

zf=/caminho/completo/ZendFramework/bin/zf.sh

Após adicioná-la, basta salvar e reiniciar o terminal. Para configurar a ferramenta no Windows, supondo novamente que a pasta com os arquivos possui o nome ZendFramework, é necessário ir em Painel de Controle > Sistema > Avançado > Variáveis de Ambiente, na janela que for aberta basta encontrar a lista “Variáveis do Sistema” e editar a variável Path, adicionando ao final o seguinte texto:

;C:\caminho\completo\ZendFramework\bin

Após isso é necessário reiniciar o sistema. A última etapa é testar se a ferramenta está funcionando corretamente. Basta abrir um terminal e digitar o seguinte comando:

  zf show version 

Ele deverá gerar uma saída similar a:

  Zend Framework Version: 1.10.0 

[subtitulo]A aplicação [/subtitulo]

A aplicação desenvolvida é um gestor simples de favoritos que permite ao usuário armazenar o nome e um endereço de um determinado website. Para esta aplicação é necessário possuir um banco de dados MySQL, com a estrutura da tabela apresentada na "

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?