Por que eu devo ler este artigo:Kotlin é uma das linguagens mais utilizadas atualmente em aplicações web, mobile e desktop, dada a sua adoção por duas grandes empresas, a Google e a Pivotal, que mantém o projeto Spring. Este artigo é uma visão geral da sintaxe dessa linguagem e aborda elementos como variáveis, constantes, estruturas de controle de fluxo e funções.

Kotlin é um dos projetos que mais crescem atualmente. Está presente no Android, iOS como alternativa ao Swift para a criação de frameworks nativos, e recebeu a sua própria biblioteca de concorrência, a Coroutines. Atualmente com o Spring Boot 2.2 também foi completamente integrada pela Pivotal aos frameworks da família Spring. Neste artigo falaremos sobre a sintaxe dela de forma resumida, mas suficiente para que alguém com um pouco de experiência em programação possa começar a escrever os seus próprios códigos com Kotlin.

Ponto de entrada do programa

Em uma aplicação Kotlin a primeira função a ser invocada se chama main. Uma das formas de escrever essa função é a que vemos no Código 1.

fun main() {
      println(“Hello world”)
  }
Código 1. Função main sem parâmetro

A função println() imprime uma mensagem no terminal.

Falaremos mais sobre funções adiante.

Comentários

Em Kotlin temos dois tipos de comentário: os de uma única linha e os de bloco.

Comentários de uma única linha (Código 2) são iniciados com // e se encerram no final da linha.

fun main() {
      // Utiliza a função println() para imprimir um texto no terminal
      println(“Hello world”)
  }
Código 2. Comentário de única linha

No Código 2 o comentário se inicia e ...

Quer ler esse conteúdo completo? Seja um assinante e descubra as vantagens.
  • 473 Cursos
  • 10K Artigos
  • 100 DevCasts
  • 30 Projetos
  • 80 Guias
Tenha acesso completo