Do que se trata o artigo:

O SNMP (Simple Network Management Protocol) é um padrão de gerência para redes IP criado pelo IETF (Internet Engineering Task Force) em 1988. Ele opera segundo o modelo gerente-agente, no qual uma estação de gerência é responsável por controlar e monitorar recursos de diversos elementos da rede gerenciada por meio da interação com agentes implantados nos elementos desta rede. As informações gerenciais de cada um destes elementos são armazenadas em MIBs (Management Information Base), que são implantadas juntamente com os agentes nos elementos gerenciados.


Em que situação o tema é útil:

As redes IP têm sido utilizadas como plataforma para diversos serviços que envolvem a transmissão de dados, vídeo e voz. Desta forma, estas redes têm crescido em complexidade e importância, fazendo com que seja fundamental gerenciá-las com eficácia para garantir tranquilidade aos usuários e organizações. O SNMP é um dos principais pilares deste cenário, pois ele é amplamente adotado pelos fabricantes de equipamentos e definido pelo IETF como o padrão para gerência de redes IP.

Resumo DevMan:

Para que as redes IP proporcionem a confiabilidade desejada pelos seus usuários, os administradores de rede devem implementar práticas eficazes de gerência. No caso das redes IP, o padrão para gerência é o SNMP. A primeira versão do SNMP foi lançada em 1988 e rapidamente adotada por grande parte dos fabricantes de equipamentos de rede. A segunda versão e a terceira versão foram lançadas em 1993 e em 1998, respectivamente, solucionando problemas de desempenho e segurança que ficaram evidentes na primeira versão, quando ela passou a ser usada em ambientes de rede mais complexos. Atualmente, o SNMP ainda é amplamente utilizado na gerência de redes IP e a perspectiva para o futuro é que este cenário permaneça, mesmo que a utilização do SNMP seja complementada pela adoção de outros padrões como o IPFIX.

As redes IP e seus serviços formam ambientes heterogêneos e complexos, nos quais conjuntos de software e hardware de diferentes fabricantes interagem constantemente para atender os usuários com rapidez e precisão. Atualmente, as redes IP são capazes de suportar diversos serviços simultâneos como acesso à Internet, telefonia, transmissão de vídeo, transmissão de TV, telemedicina, etc. e se tornaram essenciais para seus usuários. Problemas decorrentes de falhas ou paradas nestas redes representam perdas enormes. A solução para diminuir os riscos de perdas decorrentes de falhas nas redes é a adoção de práticas eficientes de gerência de redes, que incluem o monitoramento, a avaliação, a configuração e o controle de elementos de software e hardware. Dentro desta solução, o desafio passa a ser encontrar ferramentas que permitam a gerência de tantos elementos heterogêneos, com funções, propriedades e fabricantes diferentes. No caso do gerenciamento de redes IP, a resposta para este desafio é o SNMP (Simple Network Management Protocol).

O SNMP é um padrão de gerência de redes definido pelo IETF (Internet Engineering Task Force) que inclui um protocolo para comunicação entre estações de gerência e dispositivos gerenciados e especificações relacionadas à modelagem, à disponibilização e ao armazenamento de informações sobre os dispositivos gerenciados. O SNMP foi introduzido pelo IETF em 1988 por meio do RFC 1067 e sua principal característica era a simplicidade. Inicialmente, o SNMP foi tratado como uma solução provisória que seria substituída em longo prazo pelo CMIP (Common Management Information Protocol), que era mais complexo e sofisticado. Justamente por esta razão, tanto o SNMP quanto o CMIP são baseados no mesmo modelo gerente-agente. Entretanto, a indústria passou a adotar o SNMP massivamente, justamente por sua simplicidade. Desta forma, em poucos anos, grande parte dos equipamentos de rede passaram a dar suporte ao SNMP, que passou a ser, de maneira concreta, um padrão de gerência. Ainda hoje, mais de duas décadas depois de sua criação, o SNMP continua sendo o padrão de gerência mais utilizado nas redes IP.

Aspectos básicos do SNMP

O padrão SNMP é baseado no modelo gerente-agente, ilustrado na Figura 1. Primeiramente, temos a estação de gerência com um NMS (Network Management System) implantado. O NMS é responsável por reunir os dados coletados sobre a rede monitorada e apresentar ao administrador de rede. Para que o administrador compreenda melhor o que está ocorrendo com a rede, é desejável que o NMS seja capaz de gerar relatórios e gráficos sobre os dados coletados na rede. Por meio do NMS, o administrador também pode enviar comandos de forma a configurar parâmetros de funcionamento da rede. Por fim, o NMS repassa ao administrador de rede alarmes que o notificam sobre a ocorrência de eventos importantes como interrupções, falhas, falta de energia elétrica, etc. Uma única estação de gerência pode ser utilizada para monitorar vários elementos na rede. Em resumo, o NMS e a estação de gerência são a interface de controle entre o administrador e a rede que está sendo monitorada.

...
Quer ler esse conteúdo completo? Seja um assinante e descubra as vantagens.
  • 473 Cursos
  • 10K Artigos
  • 100 DevCasts
  • 30 Projetos
  • 80 Guias
Tenha acesso completo