Por que eu devo ler este artigo:Neste artigo daremos continuidade aos tipos de dados na linguagem Python. Aqui veremos como o tipo String é usado no Python, suas características e funções.

O tipo String é usado principalmente para gravar informações de texto, como o nome de uma pessoa ou uma marca de roupas, por exemplo. Nele temos uma sequência de caracteres que formam uma string. O Python permite formar strings com um par de aspas simples ou duplas. O exemplo do Código 1 mostra a criação e a exibição de variáveis desse tipo.


Guia do artigo:

De acordo com a documentação oficial, não existe o tipo char no Python, que é caracterizado por apenas um caractere. Caso haja uma variável com apenas um caractere, o tipo dela será string.

  nome_1 = "Ricardo Alves"
  nome_2 = 'Joana Melo'
   
  print(type(nome_1)) # type 'str' 
  print(type(nome_2)) # type 'str'
 
Código 1. Criação e exibição de strings

As linhas 1 e 2 declaram variáveis do tipo String. Na primeira linha são usadas aspas duplas, e na segunda, aspas simples. A impressão dos tipos das variáveis feitas nas linhas 4 e 5 vão exibir str, que corresponde ao tipo String.

Índice

As strings são sequências de caracteres, de forma que podemos acessar um caractere em uma dada posição utilizando um índice. No exemplo a seguir, caso se queira obter o caractere na primeira posição da string nome, basta acessar o índice 0 da variável. O acesso e a impressão do valor seriam feitos como no Código 2.


  nome = 'Daniel'
  print(nome[0]) # D
 
Código 2. Acesso e impressão de strings

A variável nome com o conteúdo Daniel foi acessada no índice 0, que é por onde começa a cadeia de caracteres. O resultado será o caractere D.

Caso tente acessar um índice inexistente, o seguinte erro será exibido: IndexError: string index out of range. Isso acontece porque o índice que se tentou acessar está fora do range da cadeia de caracteres da variável. No exemplo dado, a string "Daniel" só nos permitiria acessar até o índice 5. Se tentarmos acessar nome[6], esse erro seria gerado.

Há também a possibilidade de "fatiar" uma variável do tipo String, retornando um "pedaço" dela. No Código 3 podemos ver essa característica na manipulação de Strings.


  nome = "Daniel"
  print(nome[0:3]) # Dan
 
Código 3. Manipulando String

O resultado do código acima seria a impressão da substring Dan. Nela definimos o valor 0 como o início da string que será fatiada até antes da posição que será o limite, que nesse caso é o índice 3.

Também podemos usar índices negativos para as posições dos caracteres nas strings. Nesse caso, a ordem será inversa, começando do último até o primeiro, como podemos ver no exemplo abaixo:


  nome = "Daniel"
  print(nome[-2]) # e
 
Código 4. Acessando índice de string

O resultado impresso no Código 4 será o caractere e.

Imutabilidade

Uma string no Python é uma sequência de caracteres imutável.

Para ver como isso ocorre na prática, vamos fazer uso da função id(), que retorna à identidade de um objeto.


  nome = 'Eduardo'
  print(id(nome))
  nome = 'Felipe'
  print(id(nome))
 
Código 5. Uso da função id()

O Código 5 cria a variável nome na linha 1 e depois imprime a identidade dela na linha 2. Já na linha 3 damos um novo valor à variável e novamente imprimimos a sua identidade na linha 4. Os resultados que serão impressos não serão iguais, mostrando que as identidades da variável nome são distintas, mostrando um objeto diferente do que foi criado. Então pode-se concluir que a string não foi alterada, mas que foi criada uma nova.

Identidade no Python é o valor de referência do endereço de memória.

Também não é possível alterar o valor de uma determinada posição de uma string. No exemplo abaixo, podemos ver como isso ocorre na prática:


  nome = 'Eduardo'
  nome[6] = 'a'
 
Código 6. Atribuição de valor na string

No Código 6 teremos um erro na execução do código, que vai retornar TypeError: 'str' object does not support item assignment informando que a string não suporta atribuição de itens, ou seja, não podemos atribuir valor a nenhuma posição de um item na string.

Um recurso importante quando estamos trabalhando com esse tipo é a função len(), que retorna o comprimento de uma string. O código abaixo mostra como é o seu uso:


  nome_1 = 'Rodrigo'
  nome_2 = 'Ana'
   
  print(len(nome_1)) # 7
  print(len(nome_2)) # 3
 
Código 7. Obtendo tamanho de string

No Código 7, vemos que nas linhas 1 e 2 criamos duas variáveis que recebem textos. Nas linhas 4 e 5 exibimos com a função len() o tamanho de cada uma delas. A linha 4 vai retornar o resultado 7, enquanto a linha 5 vai retornar o resultado 3.

Concatenação de Strings

Há casos em que é necessário juntar informações textuais e para esses denominamos concatenação, que é a junção do conteúdo de strings. Vamos fazer um exemplo no qual podemos ver como isso ocorre na prática:


  nome = 'Daniel'
  sobrenome = 'Silva'
   
  nome_completo = nome + ' ' + sobrenome
   
  print(nome_completo) # Daniel Silva
 
Código 8. Junção de strings

Nas linhas 1 e 2 do Código 8 são criadas as variáveis nome e sobrenome do tipo String. O processo de concatenar variáveis ocorre na linha 4, na qual a variável nome_completo recebe o conteúdo das variáveis declaradas. Para fazer a concatenação entre strings no Python é necessário usar o sinal de adição +.

Comparação de Strings

No Python podemos comparar strings de duas formas distintas: com o operador == ou is.

Com o operador == verificamos se o conteúdo de duas strings é igual, como feito no Código 9.


  nome_1 = 'Eduardo'
  nome_2 = 'Eduardo'
   
  if nome_1 == nome_2:
      print('iguais')
  else:
      print('diferentes')
 
Código 9. Comparação de igualdade

Nas linhas 1 e 2 temos a criação de duas variáveis que têm o mesmo conteúdo, a string Eduardo. Na linha 4 temos a comparação entre as strings, que no caso de a condição ser verdadeira, imprimirá a mensagem da linha 5. Caso seja falsa, a mensagem da linha 7 será impressa.

Já com o operador is, o que será comparado é a referência do endereço na memória. Vamos usar o mesmo código anterior apenas trocando a condição:


  nome_1 = 'Eduardo'
  nome_2 = 'Eduardo'
   
  if nome_1 is nome_2:
      print('iguais')
  else:
      print('diferentes')
 
Código 10. Comparação de identidade

Veja que agora na linha 4 do Código 10 é usada a condição nome_1 is nome_2, o que seria o equivalente a usar id(nome_1) == id(nome_2). A função id() retorna a identidade de um objeto na forma de um número inteiro. Trata-se de uma referência a um endereço reservado na memória na criação de um objeto. Quando uma string é criada no Python, é aplicado o conceito de string interning.

Quando criamos uma string no Python, ela é armazenada num lugar da memória não sendo repetida em outro. Todos os objetos que receberem o conteúdo dessa string apontarão para o mesmo endereço de memória. Esse mecanismo diminui o consumo de memória.

Principais métodos de Strings

No Python existem métodos que podem ser usados para fazer operações com strings. Eles podem ser bem úteis em algumas situações. A seguir vemos alguns exemplos.

Os métodos de string retornam novos valores, mas não alteram a string original.

Método find()

Com o método find() podemos procurar uma substring dentro de uma string e retornar a posição onde ela foi encontrada, como mostra o Código 11.


  mensagem = 'string no Python'
  print(mensagem.find('Python')) # 10
 
Código 11. Método find()

Na linha 2 imprimimos o resultado do método find(), que procura pela ocorrência da string Python dentro da variável mensagem. O resultado será 10.

No caso de a ocorrência não ser encontrada, o resultado será -1, como mostra o Código 12.


  mensagem = 'string no Python'
  print(mensagem.find('Java')) # -1
 
Código 12. Método find()

Método replace()

O método replace() é utilizado para substituir ocorrências de substrings dentro de uma string. O Código 13 mostra como isso acontece na prática.


  mensagem = 'Quero aprender Java! Na DevMedia tem salas de Java para aprender essa linguagem'
  nova_mensagem = mensagem.replace('Java', 'Python')
  print(nova_mensagem) # Quero aprender Python! Na DevMedia tem salas de Python para aprender essa linguagem
 
Código 13. Método replace()

Na variável mensagem, trocamos todas as ocorrências de Java por Python utilizando o método replace(), e o resultado disso atribuímos a variável nova_mensagem, que é impressa na linha 3. O resultado do código retorna: Quero aprender Python! Na DevMedia tem salas de Python para aprender essa linguagem.

Método split()

Com o método split() desmembramos uma string em múltiplas strings através de um separador passado no parâmetro, retornando todas numa lista.


  mensagem = 'Estou aprendendo Python na DevMedia'
  lista_mensagem = mensagem.split(' ')
  print(type(lista_mensagem)) # type 'list'
  print(lista_mensagem) # ['Estou', 'aprendendo', 'Python', 'na', 'DevMedia']
 
Código 14. Método split()

No Código 14 criamos a variável mensagem na linha 1. Na linha 2 usamos o método split() nela e atribuímos isso como valor na variável nova_mensagem. O argumento passado como parâmetro no método é um separador, o que fará com que a string seja fragmentada onde ele estiver presente. No exemplo que vimos, o separador usado foi um espaço vazio. Na linha 3 imprimimos o tipo da variável nova_mensagem que é uma lista, e na linha 4 imprimimos o valor dela.

É obrigatório o uso de um separador na função split() quando usada com aspas, pois caso contrário, um erro será gerado com a mensagem ValueError: empty separator. Se as aspas não forem usadas com split(), a função considerará o espaço em branco como separador.

Note que a lista retornada pode ser acessada pelos seus índices, como no Código 15.


  mensagem = 'Estou aprendendo Python na DevMedia'
  lista_mensagem = mensagem.split(' ')
  print(lista_mensagem[1]) # aprendendo
 
Código 15. Método split()

O índice 1 da variável lista_mensagem será impresso na linha 3, que exibirá a string aprendendo.

No caso de um separador não ser encontrado na string pelo método split(), uma lista com apenas um único índice será criada.

Método upper()

Com o método upper() retornamos uma cópia da string com todas as letras minúsculas convertidas em maiúsculas. Segue no Código 16 uma demonstração disso na prática.


  mensagem = 'eu gosto de Python'
  nova_mensagem = mensagem.upper()
   
  print(nova_mensagem) # EU GOSTO DE PYTHON
 
Código 16. Método upper()

Após criar a variável na linha 1, usamos a variável nova_mensagem para receber a variável mensagem com todas as letras convertidas em maiúsculo, e na linha 4 a imprimimos.

Método lower()

Com o método lower(), retornamos uma cópia da string com todas as letras maiúsculas convertidas em minúsculas. Vejamos o Código 17.


  mensagem = 'eu gosto de Python'
  nova_mensagem = mensagem.lower()
   
  print(nova_mensagem) # eu gosto de python
 
Código 17. Método lower()

Depois de criar a variável na linha 1, usamos a variável nova_mensagem para receber a variável mensagem com todas as letras convertidas em minúsculo, e na última linha imprimimos o seu valor.

O Python possui diversos outros métodos que podem ser usados dependendo da necessidade exigida num determinado contexto.

Acentuação no Python

Para podermos usar acentuação no Python, devemos definir a codificação utf-8


nome = 'João da Silva'
print(nome)
Código 18. Erro de acentuação

O código acima irá gerar o seguinte erro: SyntaxError: Non-ASCII character '\xc3' que é gerado devido ao caractere acentuado que usamos na variável nome.

Para resolver esse problema, podemos usar #coding: utf-8 no início do código, de acordo com que é instruído na documentação.


# coding: utf-8
nome = 'João da Silva'
print(nome)
Código 19. Acentuação

Na versão 3 do Python, isso não é necessário.

Nesse artigo vimos como trabalhar com o tipo de dado String. Esse objeto do Python mostra uma gama de opções com o qual podemos trabalhar facilmente com as sequências de caracteres. Com o acesso aos índices e as funções que vimos no decorrer do conteúdo temos recursos que nos ajudam a atender uma grande variedade de situações envolvendo informações textuais.

Confira também