De que se trata o artigo

O artigo trata dos conceitos relacionados a transações em servidores de banco de dados relacionais, seus níveis de isolamento e de práticas que garantem um bom desempenho durante a execução de transações, o uso da tecnologia dbExpress para acesso a servidores de banco de dados, detalhando os seus componentes.

Para que serve

O dbExpress pode ser utilizado para acesso a inúmeros bancos de dados como Oracle, PostgreSQL, Firebird, Mysql, SQLServer, dentre outros. Seus componentes permitem ao desenvolvedor atingir um alto grau de desempenho nas conexões com servidores de banco de dados. O entendimento dos conceitos transacionais facilitará a implantação de processos críticos, que devem ser controlados para garantir a integridade e consistência dos dados.

Em que situação o tema é útil

Em qualquer sistema que necessite de um controle transacional e que esteja usando dbExpress e um banco de dados relacional.

A tecnologia dbExpress - Utilização e Transações

No decorrer do artigo vamos entender como utilizar a tecnologia dbExpress para acessar dados de modo simples e eficiente, conhecer suas principais características e componentes, conhecer os conceitos transacionais de servidores de banco de dados relacionais, seus níveis de isolamento, como utilizar o dbexpress para trabalhar com os servidores de banco de dados, entender as mudanças implementadas na utilização de transações com o dbExpress e construir um exemplo que fará uso dos conceitos abordados no artigo.

No mundo corporativo, a utilização de sistemas gerenciadores de banco de dados SGBD é muito comum, praticamente todas as empresas que possuem sistemas fazem uso de banco de dados. Existem diversas opções de sistemas gerenciadores de banco de dados, desde pequenos sistemas que rodam em computadores pessoais até sistemas enormes rodando em mainframes.

É possível classificar os sistemas gerenciadores de banco de dados segundo o seu modelo, dentre eles pode-se destacar o modelo relacional e o orientado a objetos. Ambos possuem pontos positivos e negativos, mas o modelo relacional é sem dúvida o modelo mais utilizado no ambiente corporativo.

O modelo relacional foi desenvolvido por Codd em 1970 no laboratório da IBM. Este modelo também é conhecido como modelo entidade-relacionamento, sendo baseado na percepção do mundo real. Essa ideia consiste em um conjunto de objetos denominados entidades e nos relacionamento entres esses objetos (Korth & Silberschatz, 1995).

Os recursos disponíveis nos gerenciadores de banco de dados se bem utilizados, permitem ao desenvolvedor melhorar o desempenho da aplicação e a confiabilidade das informações fornecidas.

Conceito Transacional

O conceito de transação é fundamental em todos os sistemas gerenciadores de banco de dados. O ponto principal de uma transação é permitir a execução de várias ações em uma única operação que será concretizada se nenhum problema for encontrado ou tudo será desfeito se ocorrer algum problema. Pode-se dizer que uma transação é um processo de tudo ou nada.

Durante uma transação os estados intermediários das operações não são vistos por outras transações simultâneas, se ocorrer algum problema que impeça a transação de chegar até o final da execução, as modificações efetuadas durante a transação serão desfeitas e não ocorrerá nenhuma mudança no banco de dados.

Outra característica importante nos gerenciadores de banco de dados transacionais é que ele deve garantir que todas as atualizações realizadas por uma transação fiquem registradas de modo permanente após a transação ser considerada completa, mesmo se ocorrer uma pane em seguida.

As transações estão muito ligadas à noção de atualizações atômicas (indivisível), portanto as transações devem ser tudo ou nada não somente no que diz respeito ao efeito permanente no banco de dados, mas também em termos de visibilidade durante o seu processamento.

De maneira geral, determinam-se os conceitos de uma transação através da sigla ACID (Atomicidade, Consistência, Isolamento, Durabilidade).

• Atomicidade: Tudo e feito ou nada é feito;

• Consistência: Garantia de integridade dos dados, a transação tem que respeitar as regras impostas pelo SGBD;

• Isolamento: As transações concorrentes jamais verão os estados intermediários de outras transações. Caso duas transações simultâneas tentem acessar os mesmos dados, a segunda aguardará o término da primeira, dependendo do nível de isolamento definido para a transação;

• Durabilidade: Após a confirmação de uma transação, seus efeitos são permanentes mesmo em caso de pane posterior.

...
Quer ler esse conteúdo completo? Seja um assinante e descubra as vantagens.
  • 473 Cursos
  • 10K Artigos
  • 100 DevCasts
  • 30 Projetos
  • 80 Guias
Tenha acesso completo