Em seu livro Código Limpo Robert C. Martin, dedica um capitulo só para aborda sobre tratamento de erro, trabalhar com entradas de dados que podem estar errado, dispositivos podem falhar. Podemos afirmar que se uma coisa pode dar errado, ela vai dar errado e quando ocorre, nós como programadores somos responsável por certificar que nosso código faça o seja preciso fazer com eficiência e eficácia.
O tratamento de erro é um recurso muito importante, tanto para o usuário como para nós desenvolvedores. Mas não basta só tratar o erro, temos que tratar o erro com elegância e estilo.
Normalmente temos o costume de criar flags de erro ou retornar código para que o chamador possa verificar, como o código abaixo ilustra.

procedure Logar

begin
  if (FUsuario.Login <> Emptystr) then
  begin
    ValidaUsuario(FUsuario);
    if (FUsuario.Ativo) then
    begin
      GravaSessionUsuario(FUsuario);
      CarregaConfiguracao(FUsuario);
    end
    else
    begin
      Showmensagem(" Usuario nao esta Ativo)
    end
  end
  else
    Showmensagem(" Login em branco ")

end.


O problema desta abordagem que nossa função "logar" que acumula responsabilidade e não deixa o chamador tomar uma decisão sobre o erro lançado para o usuário, refactorando para uma bordagem "código limpo" podemos fazer da seguinte maneira:

procedure logar;
begin
  Try
    doLogar
  except on E: EControlUsuario  do
      ShowMessage(E.Message);
  end;
end;


procedure doLocar;
begin
  ValidaUsuario(FUsuario);
  GravaSessionUsuario(FUsuario);
  CarregaConfiguracao(FUsuario);
end;


Bem, como podemos observar o código fica mais claro, isso porque as duas preocupações que estavam no primeiro código, o algoritmo "validar usuário"  e do tratamento de erro agora estão separadas.
O controle de Exceção podem definir o escopo dentro de um programa, ao executar o código na parte try da estruda try ...except...Finally assim você pode controlar como se fosse uma transação. Mas lembra-se que uma boa prática e deixar dentro da estrutura try... except... finally antes de lançar uma exceção.
Sempre forneça exceção com um contexto para que possa facilmente o localizar no seu fonte. Um erro ou atá mesmo pegar a stack trace de qualquer exceção. Crie mensagem de erro informativas e passe juntamente com as exceções e sempre que possível mencione a operação que falhou e o tipo da falha.
Define as classes de exceções segundo as necessidades do chamador, ao invez de usar exceções genéricas. Um exemplo de uma classificação ruim de exceção: aqui há uma estrutura de try... except... finally  para uma chamada a um componente de terceiro, ela cobre todas as exceções que a chamada talvez lance

 ABoleto:= TBoleto.create(ADados);
try 
 
   ABoleto.Gerar;
 except
   on EConversionError 
    logar(E.Message)
ShowMessage(E.ClassName+'' Nao e possivel converter valores: ''+E.Message); 
   on EZeroDivide 
    logar(E.Message)
    ShowMessage(E.ClassName+'': Verifique os tryvalores ''+E.Message); 
...
finally
....
end; 


A estrutura acima  possui muitas duplicações, e na maioria dos casos de tratamento de exceções fazemos assim: tratando exceções por exceções de chamadas de componentes de terceiros, uma boa prática é encapsular a chamada e garantir que retorne um tipo comum de exceções.

try 
  ABoleto := WRBoleto.create(ADados);
  try{
    Aboleto.gerar;
 except
    logar(E.Message)
    ShowMessage(E.Message); 
  end
finally
....
end;


Nossa WRBoleto é um simples wrapper que captura e traduz as exceções lançadas pela :

type
   EWRBoleto : Exception; 

WRBoleto = class
 FBoleto :TBoleto
....
procedure Gerar;
...
......

procedure WRBoleto.Gerar;

 begin
   FBoleto.Gerar;
 except
    on EConversionError 
raise EWRBoleto.Create(E.Message);
on EZeroDivide 
raise EWRBoleto.Create(E.Message);
end;


Dessa maneira de empacotar componentes de terceiros, minimiza as dependências delas, você pode escolher migrar para um outro componente diferente no futuro sem muitos problemas.
E para finalizar, no livro Codigo Limpo Robert, dá duas dicas muito importantes que podem levar erros "Não retorne Null " e "Não passe Null", que deixa para você leitor, dá uma espiada nessas dicas importantes.