Guia Carreira Programador Delphi

DevCast: Um bate-papo sobre o Delphi

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (48)  (0)

O Delphi está em constante evolução e com ele podemos criar aplicações desktop, servidores de aplicações, aplicativos móveis, entre outros. Neste DevCast temos um bate-papo sobre essa poderosa ferramenta de desenvolvimento.

15:06 min

Seja um assinante MVP e acesse este conteúdo completo.

Delphi

O Delphi é um ambiente de desenvolvimento completo (linguagem, IDE e compilador, todos de mesmo nome) e utiliza o conceito de RAD (Rapid Application Development). Com ele você consegue desenvolver projetos numa velocidade incrível, pois a IDE te proporciona uma experiência completa e muito ágil.

Tela inicial do Delphi Projeto VCL Forms Application Código Fonte de um formulário

No Delphi podemos desenvolver aplicativos nativos para o Windows, assim como servidores de aplicações, aplicativos para dispositivos móveis (iOS, Android) e Linux*.

Nota: Desenvolver aplicativos Linux é muito semelhante a criação de aplicativos para Android, porém você não poderá utilizar componentes visuais (VCL) e FireMoney. O que podemos desenvolver são projetos Console Application, EMS Package (RAD Server), DataSnap, DataSnap WebBroker, WebBroker, Dynamic-link Libraries e DUnitX Project.

VCL

A VCL (Visual Component Library) possui uma gama de componentes visuais para o desenvolvimento rápido (RAD) de aplicativos para Windows utilizando a linguagem Delphi. A mesma é dividida em duas classificações de componentes: visuais e não visuais.

VCL - Componentes Visuais

Estes componentes possuem essa classificação pois descendem de TControl. O TControl disponibiliza propriedades que especificam atributos visuais dos controles, por exemplo, cor, largura, altura, título e bordas.

VCL - Componentes não visuais

Estes componentes possuem essa classificação pois aparecem apenas em tempo de design (momento de sua codificação. Nesse momento eles são representados por um ícone, permitindo assim sua manipulação, configuração das suas propriedades e eventos, assim como é feito em componentes visuais.

Exemplos de componentes visuais Exemplos de componentes não visuais

FireDAC

FireDAC é uma biblioteca de componentes de acesso a dados com a qual você pode desenvolver aplicativos para vários dispositivos (PC, tablets e smartfones) para conectar ao InterBase, Firebird, Oracle, SQL Server, MySQL, MongoDB, PostgreSQL, SQLite, entre outros, como mostra a Figura 1.

Arquitetura do FireDAC
Figura 1. Arquitetura do FireDAC

FireMonkey

FireMonkey permite desenvolver aplicações com visual mais rico e de caráter multi-plataforma. É uma biblioteca de componentes alternativa à VCL e que, portanto, não pode ser usada em conjunto com essa biblioteca mais tradicional.

A Figura 2 mostra um exemplo de aplicação Android construída com FireMonkey. À esquerda vemos o app em funcionamento e à direita a configuração da mesma tela em tempo de desenvolvimento.

Arquitetura do FireDAC
Figura 2. Aplicação Android feita com FireMonkey

Lazarus

O Lazarus é uma IDE (Ambiente de Desenvolvimento Integrado) de código livre e aberto. O mesmo tem uma similaridade na IDE muito grande com versões anteriores do Delphi (Delphi 7, por exemplo). A IDE é multi-plataforma e pode ser instalada em Windows, Mac OS e Linux, além de permitir desenvolver softwares com acesso a banco de dados.

Na Figura 3 podemos ver a aparência do ambiente de desenvolvimento Lazarus.

Arquitetura do FireDAC
Figura 3. IDE Lazarus

Sugestão de conteúdo

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?