Atenção: esse artigo tem um vídeo complementar. Clique e assista!

Do que se trata o artigo:

Este apresenta como implantar uma ferramenta de monitoramento de infraestrutura usando a solução Zabbix.


Em que situação o tema é útil:

Em um ambiente de TI com vários sistemas operacionais, servidores e serviços, saber como eles estão se comportando e ser avisado preventivamente ajuda a intervir antes que problemas maiores se apresentem.

Resumo DevMan:

A infraestrutura de TI (Tecnologia da Informação) corresponde às plataformas de hardware, telecomunicações, redes, instalações físicas e pessoas necessárias para exercerem os papéis e responsabilidades relativos à TI. Neste contexto, este artigo apresenta uma ferramenta que oferece um serviço distribuído de monitoramento, possibilitando o acompanhamento e a geração de alertas e relatórios para auxiliá-lo na gestão e a fazer intervenções em sua infraestrutura de TI.

“Você não pode gerenciar o que não pode medir”. Esta frase, presente em qualquer livro sobre gerência, joga luz sobre um assunto que muitos responsáveis pela infraestrutura de suas empresas por vezes desconhecem: Como está a minha estrutura/rede/serviço?

Responder a esta pergunta é cada vez mais difícil por que nossas redes e serviços são cada vez mais complexos e não raramente envolvem plataformas (Windows, Mac, Linux), versões (Vista, 7, 2008, Ubuntu, CentOS), serviços (bancos de dados, servidores web) e dispositivos (servidores, roteadores, switches) diferentes.

A infraestrutura de TI corresponde às plataformas de hardware, telecomunicações, redes, instalações físicas e pessoas necessárias para exercerem os papéis e responsabilidades relativos à TI. Uma vez que estabelecemos a arquitetura de TI, que é o desenvolvimento do modelo de dados corporativo e ainda dos serviços necessários para atender os requisitos de negócio e o alcance dos objetivos definidos para o mesmo, podemos então passar para a definição do hardware, dos recursos de TIC e das habilidades e capacidades que são necessárias para que a infraestrutura possa ser operada e produza os resultados esperados.

Após a definição da infraestrutura de TI de uma organização, podemos agora tratar das necessidades de recursos humanos necessários para a gestão, operação e manutenção dos demais itens que compõem tal infraestrutura. Além disto, se ainda não conhecemos os requisitos do negócio, torna-se difícil a definição das habilidades e capacidades que precisamos contratar ou desenvolver, além de planejar o aperfeiçoamento das mesmas ao longo do ciclo de vida da infraestrutura. Além disso, aliado às pessoas, precisamos também definir quais ferramentas de apoio poderão ser utilizadas no apoio às atividades de manutenção da infraestrutura de TI.

Neste contexto, neste artigo apresentaremos uma ferramenta que se propõe a oferecer um serviço distribuído de monitoramento, sendo capaz de acompanhar e gerar alertas e relatórios para auxiliá-lo na gestão e a fazer intervenções na sua infraestrutura de TI.

O cenário

A realidade das empresas hoje já envolve a necessidade de gerir diferentes itens de TI, como:

· Acesso à Internet (talvez mais de um provedor por questão de redundância);

· Servidor de arquivos (um Linux com Samba ou Windows com Active Directory/Servidor de domínio);

· Servidor de hospedagem do site/e-mail/banco de dados (hospedado na própria rede ou na nuvem – ler Nota DevMan 1);

· VPN ligando a empresa com filiais ou clientes (ler Nota DevMan 2).

Nota DevMan 1. Computação em Nuvem

O conceito de computação em nuvem (em inglês, cloud computing) refere-se à utilização da memória e das capacidades de armazenamento e cálculo de computadores e servidores compartilhados e interligados por meio da Internet, seguindo o princípio da computação em grade.

O armazenamento de dados é feito em serviços que poderão ser acessados de qualquer lugar do mundo, a qualquer hora, não havendo necessidade de instalação de programas ou de armazenar dados. O acesso a programas, serviços e arquivos é remoto, através da Internet – daí a alusão à nuvem.

Nota DevMan 2. VPN

Rede Privada Virtual é uma rede de comunicações privada normalmente utilizada por uma empresa ou um conjunto de empresas e/ou instituições, construída em cima de uma rede de comunicações pública (como por exemplo, a Internet). O tráfego de dados é levado pela rede pública utilizando protocolos padrão, não necessariamente seguros.

VPNs seguras usam protocolos de criptografia por tunelamento que fornecem a confidencialidade, autenticação e integridade necessárias para garantir a privacidade das comunicações requeridas. Quando adequadamente implementados, estes protocolos podem assegurar comunicações seguras através de redes inseguras.

Como gestor você precisa saber como cada um dos componentes acima está se comportando e deseja ser informado de eventuais problemas que aconteçam.

Os problemas de gerenciar esta infraestrutura começam a surgir quando você percebe que cada fornecedor pode ou não disponibilizar um software de monitoramento, e quando faz, você precisa acessar vários programas (específicos de cada componente de sua infraestrutura) para obter as informações desejadas. Como resolver isso?

...
Quer ler esse conteúdo completo? Seja um assinante e descubra as vantagens.
  • 473 Cursos
  • 10K Artigos
  • 100 DevCasts
  • 30 Projetos
  • 80 Guias
Tenha acesso completo