Guia Requisitos, Modelagem e UML

O BABOK e a elicitação de requisitos

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (4)  (0)

Este artigo apresenta uma comparação entre os analistas de requisitos e os de negócio, além de discutir uma das áreas de conhecimento do BABOK (Business Analysis Body of Knowledge), a elicitação de requisitos.

Fique por dentro
Este artigo apresenta uma comparação entre os analistas de requisitos e os de negócio, além de discutir uma das áreas de conhecimento do BABOK, a elicitação de requisitos. Esse tema é muito útil tanto para analistas de requisitos quanto para analistas de negócio, pois irá auxiliá-los a fazer todo e qualquer levantamento de requisitos para o desenvolvimento de sistemas além de facilitar o entendimento da análise das informações extraídas dos stakeholders.

Antes de qualquer coisa, é necessário diferenciar duas profissões que hoje se assemelham muito e, ao mesmo tempo, se diferenciam: a análise de negócio e a análise de requisitos. Para conceituar a Análise de Requisitos, é primordial conceituar e contextualizar requisitos.

Um requisito é um “quesito; condição básica e necessária para se obter alguma coisa ou para alcançar determinado propósito.”. Usado não só para o desenvolvimento de sistemas, o requisito é usado em tudo no dia a dia, inclusive no direito, medicina, etc. Voltando para o desenvolvimento de sistemas, os requisitos são utilizados principalmente, e de maneira bem alto nível, para entender e descrever a(s) necessidade(s) do(s) usuário(s) de um (ou mais) sistema(s).

O objetivo principal da análise de requisitos e, por consequência, do analista de requisitos é identificar, analisar, especificar e definir as necessidades do usuário para o desenvolvimento de um sistema. Para ser um bom profissional da área, são necessários alguns pré-requisitos, habilidades: entre eles “requer dominar a comunicação sólida e efetiva e sólidos conhecimentos técnicos”, como descrito em diversas vagas de emprego para o profissional. É fato que não é tão necessário conhecimentos de programação, porém teria um ganho bastante importante, pois a especificação também é feita para os profissionais de desenvolvimento.

Além de mapear e analisar requisitos listados pelos stakeholders, os chamados requisitos funcionais (abordam O QUE o sistema deve fazer), mapeiam outros requisitos mais necessários ao desenvolvimento de sistema, os chamados requisitos não funcionais (abordam características de qualidade que o sistema deve possuir e que estão relacionadas às suas funcionalidades, como confiabilidade, portabilidade, segurança e usabilidade).

De uma maneira bem sintética, o fluxo de trabalho de um analista de requisitos é identificar as necessidades do negócio, definir os requisitos, escrever a especificação de cada item definido, modelar os requisitos, coordenar a validação e gerenciá-los. É com isso que os gerentes de projetos têm insumo para estimar a implementação dos requisitos especificados. É muito importante sempre envolver o cliente desde o início do processo do desenvolvimento do sistema. Isso é uma garantia de que o produto final terá a qualidade desejada por ele e que atende ao que ele deseja.

Conceituando o Analista de Negócio

Análise de negócios se refere ao conjunto de atividades utilizado para servir como ligação entre as partes interessadas (cliente) e as soluções que permitam que a organização alcance suas metas. É uma profissão muito nova (possivelmente teve início em 2008, aproximadamente) e promissora. Muitas vezes atuam sem saber que já o fazem e são pouco valorizados, confundidos, na maioria das vezes, com outros analistas, como os de requisitos.

Atualmente o papel do analista de negócio vem sendo cada vez mais acionado pelas organizações. Ele atua principalmente na intermediação entre as partes interessadas e o desenvolvimento do software, mantendo o foco no problema que precisa ser resolvido. Para o analista de negócios executar bem sua tarefa, da mesma maneira que o gerente de projetos possui o PMBOK, ele possui o BABOK, que detalha bem cada técnica, ferramenta e fonte de informação para esse profissional. Entre as atividades que o analista de negócios desempenha, temos:

  • Analisar " [...]

    A exibição deste artigo foi interrompida :(
    Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Suporte ao aluno - Deixe a sua dúvida.