msdn28_capa.jpg

Clique aqui para ler todos os artigos desta edição

 

Introdução ao Visual Studio Team System

 

O sucesso dos projetos está muito mais dependente de colaboração e comunicação entre o time do projeto do que relacionado a assuntos técnicos. A falsidade inconsciente dos gestores de projetos e a confecção artesanal pelo time de desenvolvimento fazem com que projetos tenham resultados lamentáveis, isso quando chegam a algum resultado.

É neste cenário típico de projetos que recomendamos a adoção do Visual Studio Team System, a nova ferramenta da Microsoft parcialmente lançada em novembro de 2005 e com a parte final prevista para lançamento em março de 2006.

Nossa percepção no contato com essa ferramenta foi: finalmente vamos resolver inúmeras questões de controle de projetos e acabar com o “processo artesanal” baseado totalmente em confiança, verificado nos projetos de desenvolvimento de software.

A cada novo contato, continuamente, evoluímos para uma percepção positiva da proposta da ferramenta, certificando-nos que é uma solução completa para SDLC – Software Development Life Cycle, abrangendo gerentes de projeto, analistas de negócio, arquitetos, desenvolvedores e analistas de testes como podemos comprovar na Figura 1.

 

image002.jpg

Figura 1. Gráfico com as ferramentas que compõem o Visual Studio Team System, denominadas Visual Studio Team Suite

A principal proposta da ferramenta, se é que não seria mais adequado chamar de conjunto de ferramentas, é atender específicos papéis imprescindíveis a um projeto de software, proporcionando uma experiência especializada conforme a sua finalidade. Denominaram essas ferramentas de Team Editions e as suas respectivas finalidades de Team Center. Temos os seguintes Team Centers: Project Managers, Software Architects, Software Developers, Software Testers e Team Foundation Server. Primeiramente apresentaremos este último. Os demais serão amplamente explanados mais adiante.

Além desses “retângulos” que vemos na figura 1, o Visual Studio Team System também inclui duas versões de MSF – Microsoft Solutions Framework que provê para você uma série de práticas comprovadas e processos para o desenvolvimento de software, trazendo previsibilidade aos seus resultados e uma orientação totalmente voltada ao resultado (o produto).

Entendemos que o VSTS é uma ferramenta gigante, impossível de apresentar plenamente em um dia inteiro de demonstrações. Para uma melhor dimensão por parte do leitor, afirmamos que o TFS também é grande e o TFVC – Team Foundation Version Control também é grande. Imagine quanta informação temos para estudar...

Team Foundation Server

O Team Foundation Server é o “gerenciador e servidor” que proporciona uma série de ferramentas de controle de projetos baseadas em SPM – Software Project Management, como por exemplo o Microsoft Excel, Microsoft Project e Windows SharePoint Services.

O Visual Studio Team Foundation Server é um produto separado com a finalidade de controlar o Work Item Tracking, Integration Services, Project Management, Change Management, Project Site e Reporting. Se audaciosamente fizermos uma analogia, o TFS seria o coração e o cérebro do VSTS.

O ponto de destaque é a automação, principalmente para extração de relatórios de “status” do projeto em construção. Através de informações controladas pelo TFS, considerando que você está desenvolvendo um projeto com base no “template” MSF for Agile Software Development, você pode obter automaticamente os seguintes relatórios:

...

Quer ler esse conteúdo completo? Seja um assinante e descubra as vantagens.
  • 473 Cursos
  • 10K Artigos
  • 100 DevCasts
  • 30 Projetos
  • 80 Guias
Tenha acesso completo